Make your own free website on Tripod.com

MENSAGENS FINAIS

QUEM SOMOS NISTO CREMOS ESTUDOS JUDICIAIS CARTAS

Capítulo 1 (1844/1868)


De nosso princípio até que a bandeira de Satanás foi implantada na igreja 

 

A história de nossa Igreja Adventista do Sétimo Dia começa em 1844. Deus estava atraindo o nosso povo cada vez para mais perto Dele, e nos abençoou grandemente dando-nos Sua mensageira, chamada Ellen Gould White. Deus concedeu, mediante ela, as mensagens que desejava que o Seu povo ouvisse e obedecesse. Mensagens de grandes bênçãos e promessas se fielmente compartilhássemos delas. Mas também mensagens de advertência quanto ao enganoso e sedutor poder do mal e de como vencê-lo. Alguns recusam seguir essas mensagens e até ensinam que não procedem de Deus. Declara ela:

"Para reivindicar para mim própria, minha posição, ou minha missão, eu não proferiria dez palavras. Eu não buscaria dar evidência de meu trabalho. 'Por seus frutos os conhecereis'". Mensagens Escolhidas, Vol. 3, p. 75.

"Os homens podem buscar engano após engano, e o inimigo buscará seduzir as almas da verdade, mas todos quantos crerem que o Senhor falou mediante a irmã White, e que lhe transmitiu uma mensagem, estarão seguros dos muitos enganos que advirão nos últimos dias". Mensagens Escolhidas, Vol. 3, p. 83-84.

À medida que a nossa igreja crescia, mantínhamos os olhos firmemente fixos em Cristo, e Ele nos estava abençoando grandemente. Nossos missionários eram enviados a todo o mundo e a verdade era apresentada em sua forma pura e incontaminada. Deus estava operando pela igreja e com ela, e continuávamos a prosperar. Não havia organização eclesiástica nem presidente da Associação Geral, apenas pastores e pessoas conduzidas pelo Espírito Santo de Deus. Prosperamos espiritualmente bem como fisicamente porque permitíamos que Deus nos conduzisse e estávamos seguindo os Seus mandamentos e instruções. Houvéssemos continuado a fazer isso, o mundo inteiro já teria sido advertido para preparar-se e Cristo teria retornado!1 Mas começamos a murmurar. Gradualmente nos tornamos menos zelosos e nos permitimos retardar a Obra de Deus. Assim, Deus enviou uma mensagem a nossa igreja mediante a Sra. White, mostrando-nos as nossas faltas. Disse ela:

1855 "Vi que havia grande falta de fé entre os servos de Deus, bem como com a igreja. Eles desanimavam com muita facilidade, sendo demasiado prontos a duvidar de Deus, muito inclinados a crer que tinham uma dura sorte e que Deus os havia esquecido. Vi que isso era cruel.

"Quando rogavam a seu Pai celestial por coisas que julgavam necessitarem e estas não vinham imediatamente, sua fé vacilava, a coragem se lhes fugia, e um sentimento de murmuração tomava posse deles. Vi que isso desagradava a Deus".

"Nossa confiança em Deus deve ser forte; e quando dela mais precisamos, a bênção sobre nós recairá como uma chuva abundante". Testimonies, vol. 1, p. 120-121 (05.05.1855).

Apenas um mês depois, ela disse:

"Foi-me mostrado que o povo de Deus tem sido retardado com empecilhos, que existem Acãs2 no acampamento. A obra de Deus tem progredido muito pouco. . . . A reprovação de Deus tem sido trazida sobre a igreja devido a indivíduos com corações corruptos que nela se acham. . . . O egoísmo e a exaltação assinalaram o seu curso". "A verdade surtirá efeito se os servos de Deus e a igreja se dedicarem a Ele e a Sua Causa". Testimonies, vol. 1, p. 122 (1855).

Posteriormente, nesse mesmo ano, ela afirmou:

"Vi um anjo segurando nas mãos balanças, pesando os pensamentos e interesses do povo de Deus. . . Numa balança estavam os pensamentos e interesses relacionados com o céu; na outra estavam os pensamentos e interesses que diziam respeito à Terra". "Oh, que solene momento! Os anjos de Deus em pé com balanças, pesando os pensamentos de Seus professos filhos aqueles que reivindicam estar mortos para o mundo e vivos para Deus. A balança cheia com pensamentos terrenos, vaidade, e orgulho, rapidamente desceu, não obstante peso após peso rolar da balança. A que tinha os pensamentos e interesses voltados ao Céu subia rapidamente na medida em que a outra descia, e, oh, quão leve era!" "Disse o anjo: 'Pode alguém assim entrar no Céu? Não, não, nunca. Dize-lhes que a esperança que agora possuem é vã, e a menos que se arrependam depressa e obtenham a salvação, deverão perecer'".

"Uma forma de santidade não salvará ninguém". "Somos co-obreiros com Cristo, ou co-obreiros com o inimigo. Ou nos unimos a Cristo ou nos espalhamos. Ou somos cristãos decididos, de corações íntegros, ou não o somos absolutamente. Declara Cristo: 'Oxalá foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da Minha boca'". Testimonies, vol. 1, pp. 124-126 (1855).

Essas são palavras solenes de advertência ao professo povo de Deus que rapidamente estava se tornando morno e conformado com o mundo. Cerca de um ano depois, ela declara:

1856 "Foram-me mostradas em visão algumas coisas concernentes à igreja . . . Fui levada de volta aos anos de 1843 e 1844. Havia um espírito de consagração que hoje não existe. O que sucedeu ao professo povo peculiar de Deus? Vi conformidade com o mundo, indisposição de sofrer pela causa da verdade. Vi uma grande falta de submissão à vontade de Deus". "Jesus está voltando; e Ele encontrará um povo conformado com o mundo? Reconhecerá Ele estes como o Seu povo que Ele purificou para Si mesmo? Oh, não. Ninguém, a não ser os puros e santos, Ele haverá de reconhecer como Seus".

"Ao constatar o espantoso fato de que o povo de Deus conformava-se com o mundo, sem nenhuma distinção, exceto em nome, entre muitos dos professos discípulos do manso e humilde Jesus e descrentes, minha alma sentiu profunda angústia. Vi que Jesus estava ferido e posto em opróbrio. Disse o anjo, como se sofrendo por ver o professo povo de Deus amando o mundo, participando de seu espírito, e seguindo suas modas: 'Apartai-vos! Apartai-vos! para que Ele não aponte vossa porção com os hipócritas e descrentes fora da cidade. A vossa profissão somente causará vossa maior angústia, e vossa punição será maior porque conhecestes a Sua vontade, mas não a cumpristes'". "Deus terá um povo separado e distinto do mundo. E tão logo alguém tenha o desejo de imitar. . . . o mundo, por não imediatamente vencê-lo, Deus com igual presteza deixa de reconhecê-lo como Seu filho. Tais são filhos do mundo e das trevas". Testimonies, vol. 1, pp. 127-137, 27 de maio de 1856.

Cerca de um ano depois, nossa igreja lamentavelmente tornou-se completamente morna. Diz mais:

1857 "O Senhor mostrou-me em visão algumas coisas concernentes à igreja em sua presente condição de mornidão, que eu vos relato. A igreja foi apresentada perante mim em visão. Disse o anjo à igreja: 'Jesus vos diz: "Sê zeloso e arrepende-te"! Esta obra, eu vi, deveria ser assumida para valer. Há algo de que se arrepender. A mentalidade mundana, o egoísmo e a cobiça têm estado carcomendo a espiritualidade e a vida do povo de Deus". "Devemos despertar para ver os nossos erros, procurar nossos pecados, e zelosamente arrepender-nos deles".

"Após toda nossa mornidão e pecados, Ele declara: 'Volve para Mim, e Eu volverei para ti, e sararei todas as tuas apostasias'". Testimonies, vol. 1, pp. 141-143. (1857)

Ser morno significa que não somos nem contra, nem a favor de Deus, nem frios ou quentes, mas estamos bem no meio. Se formos em qualquer direção, contra ou a favor de Deus, então não mais seremos mornos. Deus em Sua grande misericórdia não denunciou a Sua Igreja Adventista do Sétimo Dia como Laodicéia, conquanto nos ajustemos à descrição de sermos mornos. Foi-nos dado um tempo de graça para nos arrependermos, mas rejeitamos o arrependimento, e nossa Igreja Adventista do Sétimo Dia foi denunciada como Laodicéia. Diz ela:

1859 "Foi-me mostrado que o testemunho aos laodiceanos se aplica ao povo de Deus do presente, e a razão por não ter empreendido uma obra de maior envergadura é por causa da dureza de seus corações. Mas Deus tem concedido tempo para a mensagem cumprir a sua obra. O coração deve ser purificado dos pecados que há tanto tempo excluiu a Jesus. Essa mensagem tremenda realizará a sua obra". "Vi que esta mensagem não cumprirá a sua obra em poucos meses. Ela se destina a despertar o povo de Deus, a descobrir-lhe as suas apostasias, levando-o ao zeloso arrependimento de modo a que possa ser favorecido com a presença de JesusA, e ajustado para o alto clamor do terceiro anjo".

"Deus provará o Seu povo. Jesus pacientemente os suporta, e não os vomita de Sua boca por um tempoB. Disse o anjo: 'Deus está pesando o Seu povoC'. Se a mensagem tivesse sido de tão curta duração como muitos de nós supúnhamos, não teria havido tempo algum para que desenvolvessem o seu caráter". "Disse o anjo: 'Deus trará Sua obra mais e mais perto para testar e provar cada pessoa de Seu povo'". "Se alguém não se purificar mediante a obediência à verdade, e vencer o seu egoísmo, orgulho e más paixões, os anjos de Deus têm sua incumbência: 'Eles estão unidos aos seus ídolos, deixai-os em paz', e passam adiante para cumprirem a sua obra, deixando esses com os seus traços pecaminosos não superados, sob o controle dos anjos mausD. Aqueles que chegam a cada ponto, e enfrentam cada prova, e vencem, seja qual for o preço, acolheram ao conselho da Testemunha Verdadeira, e receberão a chuva serôdia e assim estarão aptos para a trasladaçãoE". Testimonies, vol. 1, pp. 186-187 (1859).

Aqui vemos cinco razões extremamente importantes por que o arrependimento é absolutamente necessário.

A. A presença de Jesus não está dentro de nossa igreja laodiceana! Ela declara:

"A igreja está no estado laodiceano. A presença de Cristo não está em nosso meio". "Aliviai a obra,limitai vossos labores, e removereis o vosso Ajudador". "Que coisa terrível é excluir a Cristo de Sua própria igreja". Notebook Leaflets, p. 99.5

 

B. Se não nos arrependermos, Cristo nos vomitará de Sua boca. Ela ainda declara:

"A figura de vomitar de Sua boca representa que Ele não pode oferecer vossas orações e expressões de amor a Deus. Ele não pode endossar vosso ensino de Sua palavra, ou vosso trabalho espiritual de nenhum modo. Ele não pode apresentar vossos exercícios religiosos com a petição de que graça vos seja dada". Testimonies, vol. 6, p. 408.5.

C. Deus está pesando o Seu povo. Ela afirma:

"Deus é representado como pesando todos os homens, suas palavras, seus atos, seus motivos, o que determina o caráter". "Agora lede as reivindicações de Deus sobre cada homem e mulher: 'Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e toda a tua alma, e de toda a tua força, e de todo o teu pensamento e o teu próximo como a ti mesmo'. Ele não diminuirá um átomo de Seus reclamos; Ele não aceitará meia adoração, enquanto metade do coração é dedicado a algum ídolo".

"As reivindicações de Deus são colocadas numa balança, e o caráter do homem na outra; e pelas balanças do santuário celestial a sorte de cada homem é fixada para a eternidade". "Os homens são pesados na balança e achados em falta quando estão vivendo na prática de qualquer pecado conhecido". Testemunhos Para Ministros, p. 438-440.

D. Arrependei-vos e obedecei a verdade, ou Satanás vos controlará. Afirma ela:

"Deus não terá paciência para sempre. Ele tem terna piedade, contudo, o Seu espírito será ofendido pela última vez". Testimonies, vol. 1, p. 153.4.

"Não importa quão elevadamente possa qualquer ministro ter estado no favor de Deus, se negligenciar seguir a luz que lhe foi dada da parte de Deus, se recusa ser ensinado como uma criancinha, ele irá para as trevas e enganos satânicos, e conduzirá outros no mesmo caminho" Testimonies, vol. 5, p. 214.5

E. Se nos arrependermos, então estaremos aptos para a chuva serôdia e para a trasladação. Ela diz:

"Foi-me mostrado que se o povo de Deus não fizer esforços de sua iniciativa, mas esperar que o refrigério venha sobre eles e remova os seus erros e os corrijam; se dependerem disso para purificá-los da imundície da carne e do espírito, e se tornarem aptos ao alto clamor do terceiro anjo, serão achados em falta. O refrigério, ou poder de Deus, vem somente àqueles que se prepararam para isso, realizando a obra que Deus lhes atribuiu, qual seja, purificar-se de toda imundície da carne e do espírito, aperfeiçoando-se em santidade no temor de Deus". Testimonies, vol. 1, p. 619.7.

"Vi que muitos estavam negligenciando a preparação tão necessária, e estavam esperando que o tempo do 'refrigério' e da 'chuva serôdia' os tornasse aptos para permanecerem em pé no dia do Senhor e viverem à Sua vista. Oh, quantos eu vi no tempo de angústia sem uma proteção! Haviam negligenciado a preparação necessária; portanto, não podiam receber o refrigério de que todos devem adaptar-se para viver à vista de um Deus santo". Primeiros Escritos, p. 71.3.

Como podemos ver, a mensagem de que nossa Igreja Adventista do Sétimo Dia é Laodicéia é para trazer arrependimento e purificação. Se nossa igreja não aceita a verdade e se arrepende de sua apostasia e mornidão, então a presença de Cristo não pode retornar à igreja e seremos achados em falta, nossos ministros serão conduzidos por Satanás e enganarão o nosso povo, e nós não receberemos a chuva serôdia que visa a nos preparar para os 144.000 e para sermos trasladados para o céu. Verdadeiramente é uma mensagem solene e tremenda, sem dúvida, para a nossa Igreja Adventista do Sétimo Dia em 1859.

A Sra. White declara que "o destino da igreja depende" da mensagem laodiceana e do arrependimento (ver Primeiros Escritos, p. 270.7).

Acaso nossa igreja reagiu à verdade e zelosamente se arrependeu?

1862 Ela afirma: "Quantos recuam do processo purificador! Estão indispostos a viver a verdade, indispostos a parecerem singulares aos olhos do mundo3. É essa mistura com o mundo que destrói a nossa espiritualidade, pureza e zelo. O poder de Satanás é constantemente exercido para amortizar as sensibilidades do povo de Deus, a fim de que suas consciências não sejam sensíveis ao erro, e que o sinal de distinção entre eles e o mundo possa ser destruído". "A distância está aumentando entre Cristo e o Seu povo, e diminuindo entre este e o mundo. As marcas da distinção entre o professo povo de Cristo e o mundo quase já desapareceu. À semelhança do antigo Israel4, eles seguiram após as abominações das nações ao seu redor".

"Provocá-Lo-emos como fez o antigo Israel? Traremos ira sobre nós desviando-nos Dele e misturando-nos com o mundo, e seguindo as abominações das nações que nos rodeiam? O Senhor separa aquele que é santo para Si mesmo; esta consagração a Deus e separação do mundo é clara e positivamente indicada tanto no Velho quanto no Novo Testamento. Há um muro de separação que o próprio Senhor estabeleceu entre as coisas do mundo e as coisas que Ele escolheu do mundo e santificou para Si próprio. O chamado e caráter do povo de Deus são peculiares, suas perspectivas são peculiares, e essas peculiaridades o distingue de todos os demais povos".

"As opiniões e sabedoria dos homens não devem ser guia ou nos governar5. Tais coisas sempre conduzirão para longe da cruz". "Os membros de Cristo são chamados a saírem e se separarem da amizade e espírito mundano; sua força e poder consistem em serem escolhidos e aceitos por Deus". "Aqueles que serão herdeiros de Deus, e co-herdeiros com Cristo à herança imortal, serão peculiares. Sim, tão peculiares que Deus coloca uma marca sobre eles como sendo Seus, inteiramente Seus. Pensais que Deus receberá, honrará, e reconhecerá um povo tão misturado com o mundo que dele se diferencie só de nome?" Testimonies, vol. 1, pp. 274-287 (1862).

Nossa Igreja Adventista do Sétimo Dia não se arrependeu nem mesmo permaneceu na mesma área de mornidão de antes, mas progrediu para ainda mais distante de Cristo e mais perto do mundo. Três anos depois, este testemunho veio contra a nossa professa igreja:

1865 Ela declara: "Foi-me mostrado que uma obra muito solene está perante nós. Sua importância e magnitude não são reconhecidas. Ao perceber a indiferença que por toda parte era evidente, fiquei alarmada com os ministros e povo. Parecia haver uma paralisação da causa da verdade presente. A obra de Deus parecia detida". "Em sua condição presente de ambição mundana, com sua falta de consagração a Deus, seu apego ao eu, eles são inteiramente inaptos para receber a chuva serôdia e, tendo feito tudo, permanecer contra a ira de Satanás, o qual, por suas invenções os levaria a causar o naufrágio da fé, ligando a eles alguns agradáveis engodos. Eles pensam que estão certos quando estão inteiramente errados".

"Os pastores devem ser exemplos para o rebanho de Deus. Mas eles não estão livres das tentações satânicas. São eles próprios os que ele buscará enredar". "O egoísmo, a hipocrisia, e toda espécie de engano, Satanás reveste com uma capa de aparente verdade e justiça, e triunfa em seu êxito, mesmo com os pastores e povo que professam entender os seus ardís".

"Vi que antes que a obra de Deus possa alcançar algum real progresso, os pastores devem converter-se. . . . devem converter-se antes que possam fortalecer os seus irmãos. . . . Uma reforma se faz necessária entre o povo, mas deve começar primeiro a sua obra purificadora com os pastores. Eles são sentinelas sobre os muros de Sião, para fazerem soar a nota de advertência aos descuidosos, desavisados; também retrata a sorte dos hipócritas em Sião".

"Há uma grande obra a ser realizada pelos observadores do sábado. Os seus olhos devem ser abertos para que vejam sua verdadeira condição, e sejam zelosos e se arrependam, ou falharão em alcançar a vida eterna. O espírito do mundo tomou posse deles, e são levados em cativeiro pelos poderes das trevas". Testimonies, vol. 1, p. 466-469, 478-479. (25 de dezembro de 1865).

Deus, mediante a Sra. White, nos diz que paralisamos a Sua obra e antes que possamos avançar, os nossos ministros adventistas do sétimo dia devem converter-se novamente. Nossos ministros devem reformar-se e ser purificados antes que o nosso povo possa reformar-se e ser purificado. Diz ela:

"A igreja raramente alcançará um padrão mais elevado do que o alcançado por seus ministros". Testimonies, vol. 5, p. 227.6.

Assim, se os nossos ministros recusarem reformar-se e converter-se e deixarem de proclamar a advertência, então nosso povo falhará também e permanecerá enganado. Isto, tristemente, é o que de fato aconteceu.

1868 Ela afirma: "Foi-me mostrada a condição do professo povo de Deus. Muitos deles estavam em grandes trevas, contudo pareciam ser insensíveis a sua verdadeira condição". "Homens que permanecem em posições muito elevadas no coração da Obra estão adormecidos. Satanás os tem paralisado a fim de que seus planos e enganos não sejam discernidos, enquanto está ativo em enganar, iludir e destruir. Alguns que ocupam a posição de atalaias para advertir o povo do perigo renunciaram a sua vigilância e reclinam-se de modo confortável. São sentinelas infiéis. Permanecem inativos, enquanto seus espertos inimigos entram na fortaleza e operam com êxito do lado deles para derribar o que Deus ordenou que fosse edificado. Eles vêem que Satanás está enganando os inexperientes e desatentos; contudo, tiram tudo silenciosamente6, como se não tivessem nenhum interesse especial, como se tais coisas não os preocupassem. Eles não percebem nenhum perigo especial; não vêem causa para alarme. Para eles tudo parece ir bem, e não vêem necessidade de soarem as fiéis notas de trombeta de advertência que ouvem transmitidas pelos claros testemunhos, para mostrar ao povo suas transgressões, e à casa de Israel os seus pecados. Essas reprovações e advertências perturbam a quietude dessas sentinelas adormecidas e amantes do comodismo, e não as apreciam".

"Esses são os verdadeiros sentimentos de muitos de nosso povo. E Satanás exulta com o seu êxito em controlar as mentes de tantos que professam ser cristãos. Ele os enganou, adormeceu suas sensibilidades, e plantou sua bandeira infernal bem no seu meio, e estão tão completamente enganados que não sabem tratar-se dele". Testimonies, vol. 2, pp. 439, 440 (2 de outubro de 1868).

Compreendamos o que acabamos de ler. Satanás tem enganado tanto os nossos líderes e ministros que eles voluntariamente o permitem enganar nosso povo adventista do sétimo dia! Também permitiram que Satanás implantasse seu estandarte infernal no meio de nossa igreja, onde a bandeira de Deus deveria estar. O que é a bandeira de Deus e o que é a bandeira de Satanás?

Bandeira de Deus: ". . . de puro branco onde está escrito: 'Pureza e santidade ao Senhor'" Primeiros Escritos, p. 211.9.

"Esta bandeira distintiva, descrita nas palavras: 'Eis a paciência dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus. . .'7 Testimonies, vol. 6, p. 144.4.

Bandeira de Satanás: ". . . a bandeira negra do príncipe das trevas". Review and Herald vol. 2, p. 609.9.

"Uma vasta companhia de idólatras pagãos portavam a bandeira negra, sobre a qual havia figuras do sol, da lua e das estrelas". Primeiros Escritos, p. 211.9.

A bandeira de Deus é de branco puro e a bandeira de Satanás é negra com o sol, a lua e as estrelas nela. Como lemos antes, o sol, a lua e as estrelas eram símbolos do culto a baal, e o dia de baal é o domingo, e os nossos líderes adventistas do sétimo dia permitiram que Satanás plantasse sua bandeira infernal em nossas igrejas!

Salomão seguiu após baal até que o seu candeeiro foi removido e Israel caiu em apostasia. Isso não aconteceu de uma vez, mas foi um desvio gradual de Deus e de Sua verdade. Seguirá a nossa liderança após baal, gradualmente pondo o costume e a tradição acima da sabedoria de Deus e da verdade? Se o fizerem, então o seu castiçal será removido, e a apostasia prevalecerá, o que conduzirá à exaltação do domingo por eles! Isso somente acontecerá se a nossa liderança adventista do sétimo dia continuar a desviar-se da luz e verdade de Deus, e se unir a Satanás e ao mundo. Ela prossegue:

"Os do professo povo de Deus são egoístas e mesquinhos. Amam as coisas deste mundo e comungam com as obras das trevas. Têm prazer na injustiça. Não têm amor para com Deus nem amor para os semelhantes. São idólatras, e são piores, bem piores, à vista de Deus do que os pagãos adoradores de imagens esculpidas que não conhecem um caminho melhor8".

"À semelhança do antigo Israel, a igreja tem desonrado ao seu Deus por desviar-se da luz, negligenciando as suas obrigações, e abusando de seu alto e exaltado privilégio de ser peculiar e santo em caráter. Os seus membros violaram o seu concerto de viver para Deus e somente para Ele. Uniram-se com os egoístas e amantes do mundo. O orgulho, o amor ao prazer e pecado foram acariciados, e Cristo retirou-Se. O Seu Espírito foi sufocado na igreja. Satanás opera lado a lado com professos cristãos; contudo eles são tão destituídos de discernimento espiritual que não o detectam". "É a ausência de espiritualidade, de santidade, que conduz a ações iníquas, à inveja, ódio, ciúme, maledicência, e todo pecado odioso e abominável".

"Tenho declarado perante eles que, com base no que me foi revelado, somente um pequeno número daqueles que agora professam crer na verdade finalmente se salvará--não porque não podiam ser salvos, mas porque não quiseram ser salvos segundo a designada maneira de Deus. O caminho assinalado por nosso divino Senhor é demasiado estreito e a porta por demais apertada para admiti-los enquanto estão apegados ao mundo e acariciam o egoísmo ou o pecado de qualquer espécie".

"Os adventistas do sétimo dia que professam estar esperando e amando o aparecimento de Cristo não deviam seguir o curso dos mundanos. Esse não é o critério de observadores dos mandamentos". "Os adventistas observadores dos mandamentos ocupam uma posição exaltada, peculiar. João os viu em santa visão, e assim os descreve: 'Aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus, e têm a fé de Jesus'". Testimonies, vol. 2, pp. 440-446, 450.

A Sra. White mostra duas classes diferentes de adventistas do sétimo dia que estão na igreja. Aqueles que são observadores dos mandamentos, e os que professam sê-lo. Mas que categoria de adventistas do sétimo dia Deus considera ser Sua verdadeira igreja? Consideremos cada uma dessas classes:

I - Os adventistas observadores dos mandamentos -- Ela declara:

"Desde o princípio, almas fiéis têm constituído a igreja sobre a Terra". Atos dos Apóstolos, p. 11.6.

"A igreja sobre a Terra, composta daqueles que são fiéis e leais a Deus, é o 'verdadeiro tabernáculo' do qual o Redentor é o ministro. Deus, não o homem, levantou esse tabernáculo sobre uma plataforma alta e elevada". S.D.A. Bible Commentary, vol. 7, p. 931.6.

"Considerai, meus irmãos e irmãs, que o Senhor tem um povo, um povo escolhido, Sua igreja, para ser Seu exclusivo, Sua própria fortaleza, que Ele mantêm num mundo dominado pelo pecado e rebeldia; e Ele intencionou que nenhuma autoridade deveria ser conhecida nela, nenhuma lei ser reconhecida nela que não a Sua própria. Testemunhos Para Ministros, p. 16.1.

"Não há nenhuma outra igreja que não a assembléia daqueles que têm a Palavra de Deus, e que por ela são purificados". Spirit of Prophecy, vol. 4, p. 237.6.

"Deus tem uma igreja sobre a Terra constituída por Seu povo escolhido, os que guardam os Seus mandamentos. Ele está conduzindo, não elementos desgarrados, não um aqui e outro ali, mas um povo". Testemunhos Para Ministros p. 61.4.

"Aqueles que guardam os mandamentos de Deus, que vivem não só de pão mas de toda palavra que sai da boca de Deus, compõem a igreja do Deus vivente". S.D.A. Bible Commentary, vol. 7, p. 949.8.

"Deus tem uma igreja. Não são as grandes catedrais, nem é o estabelecimento nacional, nem são as várias denominações; é o povo que ama a Deus e observa os Seus mandamentos. 'Onde estiverem dois ou três reunidos em Meu nome, aí, estou eu no meio deles' (Mat. 18:20). Onde está Cristo, mesmo entre os poucos humildes, esta é a igreja de Cristo, pois a presença do Alto e Santo que habita na eternidade somente pode constituir uma igreja". Upward Look, p. 315.5.

@@

Nós claramente vemos que os adventistas observadores dos mandamentos compõem a verdadeira igreja, onde quer que possa estar, porque são fiéis, leais, e não obedecerão qualquer outra autoridade ou lei, exceto a Deus e Sua Palavra. Mas o que dizer a respeito daqueles adventistas do sétimo dia que professam fazer tudo isso?

II - Diz ela quanto aos adventistas do sétimo dia que professam:

"Ao assumirem a solene aliança da igreja, eles juraram receber e obedecer a palavra de Deus, dedicar-se ao serviço de Deus, mas não o cumpriram. Em profissão eles reivindicam ser filhos de Deus, mas na vida e caráter, negam9 o relacionamento. Eles não se submetem à vontade de Deus. São uma mentira viva. Parábolas de Jesus, p. 279.6.

"João Batista declarou aos judeus que sua situação perante Deus deveria ser decidida pelo caráter e vida deles, pois a mera profissão de nada valeria. Se a vida e caráter deles não estivessem em harmonia com a lei de Deus, eles não eram o Seu povo". O Desejado de Todas as Nações, p. 107.3.

"A mera profissão de nada vale. Nomes estão registrados nos livros da igreja sobre a Terra, mas não no livro da vida". Testimonies, vol. 1, p. 504.9.

"Uma profissão de Cristo não é suficiente para capacitar uma pessoa a suportar a prova do dia do juízo". Testimonies, vol. 4, p. 18.7

"Há muitos que professam o nome de Cristo cujos corações não estão empenhados em Seu serviço. Eles simplesmente têm assumido uma profissão de santidade, e por esse próprio ato tornaram maior a sua condenação, e tornaram-se agentes de Satanás mais enganosos e de maior êxito na ruína de almas10". Review and Herald, 27 de março de 1888.

"Aqueles que professam ser cristãos, contudo não agem segundo Cristo faria se estivesse no lugar deles, grandemente prejudicam a causa de Deus. Eles representam mal o seu Salvador, e se apresentam sob falsas cores. . . . Quando os cristãos não revelam a Cristo, que valor têm? Não seriam como o sal sem gosto, 'que de nada serve'?" Review and Herald, vol. 4, p. 343.4.

Podemos ver claramente que aqueles adventistas do sétimo dia que fazem somente uma profissão de sua fé estão negando a Cristo, vivendo uma mentira e para nada servem, não constituindo, pois, o verdadeiro povo de Deus, mas são agentes bem sucedidos de Satanás em enganar seus irmãos. Eles claramente não são o que Deus considera a Sua verdadeira Igreja Adventista do Sétimo Dia. Então, a que igreja pertencem? Diz ela:

"Satanás tem uma grande confederação, sua igreja. Cristo a chama a sinagoga de Satanás porque os seus membros são filhos do pecado. Os membros da igreja de Satanás têm estado constantemente trabalhando para lançar fora a lei de Deus e confundir a distinção entre o bem e o mal. Satanás está operando com grande poder nos filhos da desobediência e através deles para exaltar a traição e apostasia como verdade e lealdade". Testemunhos Para Ministros, p. 16.3.

Seria isto verdade? Podem os nossos professos irmãos adventistas do sétimo dia pertencer à sinagoga de Satanás? Irão realmente inclinar-se e adorar aos pés dos santos, segundo Apocalipse 3:9? Diz ela:

"Pensas que os que adoram aos pés dos santos; '. . . a sinagoga de Satanás, que se dizem judeus e não são, mas mentem: eis que Eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que Eu te amo' (Apoc. 3:9), serão finalmente salvos. Aqui devo discordar de ti; pois Deus mostrou-me que tal classe era de professos adventistas, que caíram, e 'crucificaram novamente o Filho de Deus11, pondo-O em opróbrio12'. E na hora da tentação, que está para vir, para revelar o verdadeiro caráter de cada um, eles saberão que estão perdidos para sempre; e dominados com angústia de espírito, inclinar-se-ão aos pés dos santos". A Word to the Little Flock [Uma Palavra ao Pequeno Rebanho], p. 12.4 (abril de 1847).

Lembrem-se, por favor, que ambas essas classes estão dentro da Igreja Adventista do Sétimo Dia. A Sra. White tem testemunhos deveras importantes no trato com a igreja de Deus, e devemos ser capazes de distinguir que classe está sendo aqui mencionada. Lembrai-vos que a verdadeira igreja de Deus é constituída por aqueles adventistas do sétimo dia cuja única autoridade é Deus e que observam a Sua lei, e têm a fé de Jesus, e a igreja de Satanás são aqueles professos adventistas do sétimo dia que são filhos do pecado e da desobediência, que confundem o bem com o mal, e exaltam a traição e a apostasia. Ela prossegue:

"Tenho examinado os Testemunhos dados aos observadores do sábado e admira-me a misericórdia de Deus e Seu cuidado por Seu povo ao dar-lhe tantas advertências, assinalando os seus perigos, e apresentando diante dele a exaltada posição que Ele desejaria que ocupasse.

"Tenho esperado ansiosamente, aguardando que Deus coloque o Seu Espírito sobre alguns e os empregue como instrumentos de justiça para despertar a Sua igreja e colocá-la em ordem. Tenho quase desesperado ao ver, ano após ano, um maior desvio daquela simplicidade que Deus me mostrou que deveria caracterizar a vida de Seus seguidores.

"Mas bem poucos têm um conhecimento experimental da influência santificadora das verdades que professam. Sua obediência e devoção não têm estado em harmonia com a sua luz e privilégios. Não dispõem de um real senso da obrigação que repousa sobre eles de andar como filhos da luz, e não como filhos das trevas. Se a luz que tem sido dada a esses fosse dada a Sodoma e Gomorra, eles teriam se arrependido com saco e cinzas, e teriam escapado do sinal da ira de Deus. Será mais tolerável para Sodoma e Gomorra no dia do juízo do que para aqueles que têm sido privilegiados com a clara luz, e têm tido uma vasta quantidade de trabalho, mas dele não têm tirado proveito. Negligenciaram a grande salvação que Deus misericordiosamente estava disposto a conceder. Tornaram-se tão cegos pelo diabo que verdadeiramente julgaram-se ricos no favor de Deus, quando a Verdadeira Testemunha os declara como sendo desgraçados, miseráveis, e pobres, e cegos e nus". Testimonies, vol 2, pp. 483,484, 488,489.

Após esses temíveis e inegáveis testemunhos e advertências a nossa igreja, acaso a nossa liderança se arrependeu? Tentaram sequer despertar o nosso povo, adverti-lo de seu perigo?

Notas de Rodapé

#1: "Tivessem os adventistas, após o grande desapontamento de 1844, permanecido firmes em sua fé e prosseguido unidamente na providência de Deus que se lhes abria, recebendo a mensagem do terceiro anjo, e no poder do Espírito Santo proclamando-a ao mundo, teriam visto a salvação de Deus. O Senhor teria operado poderosamente com seus esforços. A obra teria sido completada e Cristo teria vindo, antes disso, para receber o Seu povo e oferecer-lhe sua recompensa. Mas no período de dúvida e incerteza que se seguiu ao grande desapontamento, muitos dos crentes adventistas renunciaram à sua fé . . . Assim, a obra foi prejudicada e o mundo deixado em trevas". Evangelismo, p. 695.6.

"Se todos que se haviam empenhado unidamente na obra em 1844 tivessem recebido a mensagem do terceiro anjo, e proclamado-a no poder do Espírito Santo, o Senhor teria operado poderosamente com os seus esforços. Uma torrente de luz teria sido derramada sobre o mundo. Anos atrás os habitantes da Terra teriam sido advertidos, o encerramento da obra completado, e Cristo teria vindo para a redenção do Seu povo". Spirit of Prophecy, vol. 4, p. 291.8.

#2: "O relato de Acã ensina a solene lição de que devido ao pecado de um só homem, o desprazer de Deus recairá sobre um povo ou nação até a transgressão ser buscada e punida. O pecado é corruptor em sua natureza. Um homem infectado com sua lepra mortal pode comunicar a contaminação a milhares. Os que ocupam postos de responsabilidade como guardiões do povo são falsos a sua custódia se não buscarem fielmente o pecado e o reprovarem". S.D.A. Bible Commentary, vol. 2, p. 996.7.

#3: "Quando alcançamos o padrão que o Senhor gostaria que alcançássemos, os mundanos considerarão os adventistas do sétimo dia como esquisitos, singulares, extremistas da linha dura". Review and Herald, vol. 3, p. 112.2.

#4: "Satanás está trabalhando para que a história da nação judaica possa repetir-se na experiência daqueles que reivindicam crer na verdade presente". Mensagens Escolhidas, livro 2, p. 111.2.

NOTA: Por este importante testemunho, qualquer um pode ver se nossa igreja está seguindo a Cristo ou a Satanás. Se a igreja está repetindo a história dos judeus, então Satanás é o seu líder. Eles repetirão os mesmos erros, e terminarão da mesma maneira, pela destruição!

#5: "Somos admoestados a não confiarmos em homem, nem a fazermos da carne o nosso braço. Uma maldição está pronunciada sobre todos que assim agem". Testemunhos Para Ministros, p. 367.5.

#6: "Esses homens que foram encarregados de guardarem o forte, quase o entregaram nas mãos do inimigo. Eles abriram os portões para um inimigo ardiloso, que tem buscado destruí-los.

"Homens de experiência têm visto mãos furtivas suspendendo as trancas para que Satanás possa entrar; contudo eles silenciaram com aparente indiferença quanto aos resultadosA". "Essas pessoas não reconhecem que Deus os têm por responsáveis por toda vantagem adquirida pelo inimigo que é introduzido no forte. A desolação e ruína que se seguem jazem à porta das sentinelas infiéis, que, por sua negligência, tornam-se agentes nas mãos do adversário para ganhar almas para a destruição". Testimonies, vol. 4, pp. 211-212.

A "Se Deus aborrece um pecado sobre outro, dentre aqueles de que o Seu povo é culpado, é nada fazer em caso de uma emergência. A indiferença e a neutralidade numa crise religiosa é considerada por Deus como um grave crime e igual ao pior tipo de hostilidade contra Deus". Testimonies, vol. 3, p. 281.3.

#7: "O que constitui a fé de Jesus. . . . Jesus tornando-se nosso portador dos pecados para que pudesse tornar-Se nosso Salvador perdoador de pecados. Ele tomou os nossos pecados para que pudéssemos assumir a Sua justiça. E fé na habilidade de Cristo em salvar-nos ampla, completa e integralmente é a fé de Jesus". Mensagens Escolhidas, livro 3, p. 172.5.

"A alma que vive pela fé em Cristo não deseja nenhum outro nem maior bem do que conhecer e fazer a vontade de Deus. É vontade de Deus que a fé em Cristo seja tornada perfeita pelas obras; Ele liga a salvação e a vida eterna daqueles que crêem, com essas obras . . ." Testimonies, vol. 5, p. 644.2.

#8: "Como Deus foi paciente com a nação judaica, enquanto eram murmuradores e rebeldes, quebrando o sábado e todo outro preceito da lei! Ele repetidamente os declarou piores do que os ímpios. Cada geração superou a anterior em culpa". Testemunhos Para Ministros, p. 75.7.

#9: "Um espírito contrário ao espírito de Cristo O negaria, fosse qual fosse a profissão. Os homens podem negar a Cristo por falarem mal, falarem insensatamente, por palavras que são mentirosas ou rudes. Eles podem negá-Lo por evitarem as cargas da vida, pela busca de prazeres pecaminosos. Podem negá-Lo por conformarem-se com o mundo, por comportamento descortês, pelo apego a suas próprias opiniões, por justificarem o eu, por acariciarem dúvida, estarem desnecessariamente ansiosos e permanecerem em trevas. Em todas essas maneiras declaram que Cristo não está com eles. E 'qualquer que Me negar diante dos homens', diz Ele, 'eu o negarei diante de Meu Pai que está no Céu'". O Desejado de Todas as Nações, p. 357.5.

#10: "Ele (Satanás) desceu com grande poder, sabendo que o seu tempo é curto. Sua obra especial é garantir que professos cristãos estejam nas suas fileiras, a fim de que mediante eles, ele possa atrair e destruir almas. Review and Herald, vol. 4, p. 137.9.

#11: "Aqueles que rejeitam a lei de Deus crucificam o Filho de Deus novamente. . . . Somente pode haver duas classes. . . . E todos quantos se colocam do lado dos desleais posicionam-se sob a bandeira negra de Satanás, e são acusados de rejeitar e desprezar a Cristo. Eles são acusados de deliberadamente crucificarem o Senhor da vida e da glória".

"Se aqueles aos quais a luz do céu é apresentada a rejeitam, eles rejeitam a Cristo. Rejeitam a única provisão pela qual podemos ser limpos da poluição. Crucificam para si mesmos o Filho de Deus, e O colocam em vergonha aberta. A eles será dito, 'Não vos conheço, afastai-vos de Mim.' Deus certamente vingará a morte de Seu Filho." Review and Herald, vol. 4, pp. 148, 149.

#12: "Ao ver o lamentável fato de que o povo de Deus se conformara com o mundo . . . minha alma sentiu profunda angústia. Vi que Jesus estava ferido e posto em opróbrio". Testimonies, vol. 1, p. 133.4

 

HOME