Make your own free website on Tripod.com

MENSAGENS FINAIS

QUEM SOMOS NISTO CREMOS ESTUDOS JUDICIAIS CARTAS

Capítulo 6 (1909/1985)


As séries de apostasias 

 

Passemos em revista a série de apostasias. Declara ela:

"O inimigo das almas tem buscado introduzir a suposição de que uma grande reforma deveria ter lugar entre os adventistas do sétimo dia, e que essa reforma consistiria em renunciar às doutrinas que permanecem como pilares de nossa fé, e engajar-se num processo de reorganização. Caso essa reforma tivesse lugar, o que resultaria? Os princípios da verdade que Deus em Sua sabedoria tem concedido à igreja remanescente seriam descartados1. Nossa religião teria mudado. Os princípios fundamentais que têm sustentado a obra durante os últimos cinquenta anos seriam considerados erro2. Uma nova organização seria estabelecida. Livros de uma nova ordem seriam escritos3. Um sistema de filosofia intelectual seria introduzido4. Os fundadores desse sistema iriam às cidades e realizariam uma maravilhosa obra5. O sábado, logicamente, seria considerado levianamente, bem como o Deus que o criou. Nada seria permitido permanecer no caminho do novo movimento6. Os líderes ensinariam que a virtude é melhor do que o vício, mas Deus sendo removido, eles depositariam sua dependência no poder humano7, o qual, sem Deus, é sem valor. O seu fundamento seria edificado sobre a areia8, e a tempestade e a tormenta levariam de roldão a estrutura9. Special Testimonies, Série B, # 7, pp. 39-40 (outubro de 1903).

Consideraremos estes nove eventos na série de apostasia. Esses eventos estão se manifestando em posições e ensinos de nossas professas igrejas adventistas do sétimo dia, uma vez que apostataram em 1907.

A fim de que nossos professos líderes fizessem com que o povo seguisse esses acontecimentos, eles devem ensiná-los a desviar a atenção de Deus e Sua sabedoria, e buscar para isso o homem e a sabedoria humana. Isso têm estado a fazer por muito tempo.

Por quanto tempo após a apostasia de 1907, vemos o primeiro evento tendo lugar?

O primeiro evento é:

OS PRINCíPIOS DA VERDADE QUE DEUS

CONCEDEU SERIAM DESCARTADOS

Em 1909, somente dois anos depois, ela declarou:

"Na falsa experiência que se tem introduzido, uma decidida influência está em operação para exaltar agências humanas, e levar alguns a dependerem do juízo humano, e seguirem o controle de mentes humanas. Esta influência está desviando a mente de Deus. Deus nos livre que qualquer experiência tal ganhe terreno e cresça em nossas fileiras como adventistas do sétimo dia". Testemunhos Para Ministros, p. 481.1 (1909).

Como pode esta "falsa experiência" que está se introduzindo na nossa Igreja Adventista do Sétimo Dia, operar para descartar os princípios da verdade de Deus? Diz ela:

"Uma verdadeira experiência estará em perfeita harmonia com a lei divina e a lei natural. Falsa experiência se indisporá contra a ciência1 e os princípios de Jeová". Testimonies, vol. 3, pp. 72-73.

Essa "falsa experiência" está afastando os princípios da verdade de Deus! Ela declarou: "Deus nos livre que qualquer experiência tal ganhe terreno e cresça em nossas fileiras como adventistas do sétimo dia". Continuou a crescer? Declara ela em 1913:

 

"Princípios foram pervertidos. Homens têm-se desviado de princípios retos, para a promulgação dos quais essas instituições foram estabelecidas. Eles falharam em fazer exatamente a obra que Deus ordenou que fosse feita para preparar um povo. . ." Southern Union Worker, Nashville, Tenn. (16 de outubro de 1913).

Podemos ver o próximo acontecimento introduzindo-se nos ensinos e posições de nossa professa Igreja Adventista do Sétimo Dia?

O segundo evento é:

OS PRINCíPIOS FUNDAMENTAIS SERIAM

CONSIDERADOS COMO ERRADOS

Nos anos 50 a nossa professa liderança adventista do sétimo dia esteve reunindo-se e realizando conferências com evangélicos. Um homem chamado Walter R. Martin contatou nossa professa liderança em 1955, e solicitou uma entrevista. A resposta deles foi imediata e entusiástica.

As discussões e eventos que tiveram lugar estão alistados pelo Dr. Donald Grey Barnhouse, na revista Eternity de janeiro de 1957. Sumariarei a primeira visita.

Em 1955, o Sr. Martin foi até a sede de nossa Associação Geral, em Takoma Park, Washingon, e apresentou aos nossos líderes cerca de 40 perguntas pedindo uma posição oficial de nossas doutrinas adventistas do sétimo dia.

Citando: "Numa segunda visita foram-lhe oferecidas dezenas de páginas de detalhadas respostas teológicas a suas perguntas. Imediatamente percebeu-se que os adventistas estavam empenhando-se em negar certas posições doutrinárias que haviam sido previamente a eles atribuídas. Ao ler suas respostas, o Sr. Martin chegou, por exemplo, à declaração de que eles repudiavam absolutamente o pensamento de que a guarda do sábado do sétimo dia era uma base para a salvação. . ."

A Sra. White declara sobre a guarda do sábado:

"Os que querem ter o selo de Deus em suas testas devem observar o sábado do quarto mandamento". S.D.A. Bible Bible Commentary, vol. 7, p. 970.2.

Ela também declara:

"E o sábado é o sinal de obediência. Aquele que de coração obedece o quarto mandamento obedecerá toda a lei. . . . O quarto mandamento somente dentre todos os dez contém o selo do grande Legislador, o Criador dos céus e da Terra. Aqueles que obedecem este mandamento tomam sobre si o Seu nome, e todas as bênçãos envolvidas lhes pertencem". Testimonies, vol. 6, p.350.5.

Este é somente um exemplo das negações da professa liderança adventista do sétimo dia, de nossas verdadeiras doutrinas adventista do sétimo dia - nossos pilares! A Sra. White teve uma visão a respeito dessa reunião e das concessões de nossas doutrinas adventistas do sétimo dia. Declara ela:

"Sou movida a advertir-vos de que sentimentos enganosos são acatados, a falsa modéstia e precaução, uma disposição para ocultar a profissão de nossa fé. Durante o período noturno, questões foram-me apresentadas que grandemente perturbaram a minha mente. Parecia-me estar em reuniões para aconselhamento onde esses assuntos foram discutidas, e documentos escritos foram apresentados, advogando concessões. Irmãos, permitiremos que o mundo molde a mensagem que Deus nos tem dado para lhes transmitir?"

"Iremos nós, por causa de política, trair um legado sagrado?2 Se o mundo está em erro e engano, quebrando a lei de Deus, não é nosso dever mostrar-lhes o seu pecado e perigo?

"Que fique perfeitamente claro que os adventistas do sétimo dia não podem fazer nenhum compromisso. . . . O Confortador, o Espírito Santo, que Cristo declarou que enviaria ao mundo, deveria dar um testemunho inabalável". Counsels to Writers and Editors, pp. 94-95.

Ela diz também:

"Como um povo, devemos manter-nos firmes3 na plataforma da verdade eterna que tem suportado o teste e a prova. Devemos nos firmar nos seguros pilares da nossa fé. Os princípios da verdade que Deus nos tem revelado são nosso único verdadeiro fundamento4. Fizeram de nós o que somos. A passagem do tempo não diminuiu o seu valor. É obra constante do inimigo remover essas verdades de seu contexto, e colocar no lugar teorias espúrias. Ele introduzirá tudo que possa para lograr seus desígnios enganosos"5. Special Testimonies, Série B, # 2, p. 51.5.

Já que a professa liderança adventista do sétimo dia está negando nossos autênticos pilares adventistas do sétimo dia, considerando-os erros, poderemos ver o terceiro evento tendo lugar.

O terceiro evento é:

LIVROS DE UMA NOVA ORDEM

SERIAM ESCRITOS

O primeiro livro de uma nova ordem é a mudança de Bible Readings to the Home Circle [Leituras Bíblicas Para o Ambiente Familiar]. Publicado pela Review and Herald Publishing Association.

Em 1949, a Review and Herald solicitou ao Pastor D. E. Rebok para revisar tal livro a fim de ajustar-se à nova posição de nossa professa Igreja Adventista do Sétimo Dia. Uma das mudanças era sobre a questão: "Onde Deus, em Cristo, condenou o pecado e obteve vitória por nós sobre a tentação e o pecado?"

Na edição de 1916 de Bible Readings, p. 174.4, declara-se:

"Deus, em Cristo, condenou o pecado, não por pronunciar-Se contra ele meramente como um juiz que se assenta em seu trono da corte de justiça, mas por vir e viver na carne, em carne pecaminosa, e contudo sem pecado. Em Cristo, Ele demonstrou que é possível, por Sua graça e poder, resistir à tentação, vencer o pecado, e viver uma vida sem pecado em carne pecaminosa".

Essa era a correta posição adventista do sétimo dia. Agora, com a revisão de Rebok:

"Deus, em Cristo, condenou o pecado, não por pronunciar-Se contra ele meramente como um juiz que se assenta em seu trono da corte de justiça, mas por vir e viver na carne, (omissão), e contudo sem pecado. Em Cristo, Ele demonstrou que é possível, por Sua graça e poder, resistir à tentação, vencer o pecado, e viver uma vida sem pecado na carne (omissão)".

Como podemos ver, a professa liderança adventista do sétimo dia está mudando sua posição sobre a natureza de Cristo para uma de que Ele não poderia ter tido a natureza pecaminosa do homem, com todas as suas paixões, e ainda permanecer sem pecado. A correta posição do verdadeiro povo adventista do sétimo dia de Deus é como se segue. Diz ela:

"Deus permitiu que o Seu Filho viesse como um indefeso bebê, sujeito às fraquezas da humanidade. Ele permitiu que defrontasse os perigos da vida em comunhão com toda alma humana, para combater a batalha como todo filho da humanidade deve combatê-la, ao risco de fracasso e perda eterna". O Desejado de Todas as Nações, p. 49.4.

"Cartas me têm sido mandadas afirmando que Cristo não podia ter tido a mesma natureza do homem, pois se o tivesse, Ele teria caído sob tentações semelhantes. Se Ele não tivesse a natureza do homem, não poderia ser o nosso exemplo. Se não fosse um participante de nossa natureza, Ele não poderia ter sido tentado como o homem tem sido. Se não fosse possível que sucumbisse às tentações6 Ele não poderia ter sido o nosso Ajudador. É uma solene realidade que Cristo veio para lutar a batalha como o homem, no lugar do homem. Sua tentação e vitória nos diz que a humanidade precisa copiar o padrão". Mensagens Escolhidas, Livro 1, p. 408.5.

Em resultado das concessões e negativas de nossa verdadeira fé adventista do sétimo dia por nossa professa liderança, outro livro de uma nova ordem foi publicado. O livro é Questions on Doctrines [Perguntas Sobre Doutrinas]. Publicado pela Review and Herald Publishing Association em 1957.

Esse livro documenta a nova posição oficial sobre as doutrinas de nossa fé, por nossa professa igreja. Na página 381.6 ele declara:

"[Jesus] apareceu na presença de Deus por nós. . . . Mas não foi com a esperança de obter algo para nós nessa ocasião, ou em algum tempo futuro. Não! Ele já o havia obtido por nós na cruz7".

Nossa professa liderança adventista do sétimo dia agora aceita que Jesus havia obtido para o homem redenção completa, e Sua obra de expiação foi completada na cruz. Seguem o espírito de profecia como verdade de Deus? Se sim, então por que o espírito de profecia diz algo completamente contrário a sua declaração? Diz ela bastante clara e definidamente:

". . . antes que a obra de Cristo pela redenção dos homens seja completada há uma obra de expiação para a remoção do pecado do santuário. Este é o serviço que começou quando os 2.300 dias terminaram. . . . Por ocasião do término dos 2.300 dias em 1844, Cristo então entrou no lugar santíssimo do santuário celestial para realizar a obra de conclusão da expiação preparatória para a Sua vinda. . . . Cristo tinha somente completado uma parte de Sua obra como nosso Intercessor, para entrar para outra porção de Sua obra, e Ele ainda pleiteia o Seu sangue perante o Pai em benefício dos pecadores". O Conflito dos Séculos, p. 421-422, 429.

Ela também declara, muito objetivamente, que o sacrifício pelo pecado ainda não está completado:

"Cristo é representado como continuamente permanecendo perante o altar, oferecendo momentaneamente o sacrifício pelos pecados do mundo. . . . Um mediador é essencial por causa da contínua prática do pecado. . . . Jesus apresenta a oblação por toda ofensa e cada falha do pecador". Manuscrito 50, (1900).

Mas a nossa professa liderança, tendo assumido uma postura desafiadora contra o espírito de profecia, recusou harmonizar-se com a verdade de Deus! Lembrai-vos de que ela dissera em 1890 (ver p. 69) que Satanás, mediante os seus agentes, poria tudo em operação para desarraigar a confiança dos crentes nos pilares de nossa fé. Isso está ocorrendo agora!

O próximo livro de uma nova ordem é Movement of Destiny [Movimento Predestinado], por Leroy Edwin Froom. Publicado pela Review and Herald Publishing Association em 1971.

Nas pp. 468-469, Froom cita o Dr. E. Schuyler English (editor de Our Hope Magazine [Revista Nossa Esperança]) sobre a natureza de Cristo. O Dr. English declara:

"Ele (Cristo) era perfeito em Sua humanidade, contudo, era Deus; e Sua concepção, Sua encarnação foi coberta pelo Espírito Santo a fim de que não partilhasse da natureza caída, pecaminosa dos outros homens".

Isto NÃO é o que os verdadeiros adventistas crêem! Mas Froom prossegue assegurando ao Dr. English que a maioria dos adventistas concorda com essa posição sobre a natureza de Cristo. Na p. 470, Froom declara:

". . . nós, de nossa parte, lhe asseguramos ser precisamente o que de igual modo cremos".

O que está sendo dito é que Cristo tomou a natureza de Adão antes que caísse. Que Cristo não tinha a natureza caída, mas a natureza pura e sem pecado de Adão antes de sua queda. É isso verdade? A Sra. White declara:

"Mas quando Adão foi acossado pelo tentador, nenhum dos efeitos do pecado estava sobre ele. Ele permaneceu na força da perfeita humanidade, possuindo o pleno vigor de mente e corpo. . . . Não foi assim com Jesus quando Ele entrou no deserto para defrontar-Se com Satanás. Por quatro mil anos a raça tem estado decrescendo, em poder mental, e em valor moral; e Cristo tomou sobre Si as enfermidades da humanidade degenerada. Somente assim Ele pode resgatar o homem dos mais profundos abismos de sua degradação.

"Se tivermos em qualquer sentido um conflito mais severo do que teve Cristo, então Ele não seria capaz de nos socorrer8. Mas nosso Salvador tomou a humanidade, com todas as suas desvantagens. Ele assumiu a natureza do homem, com a possibilidade de sucumbir à tentação9. Nada temos a suportar que Ele não tenha suportado". O Desejado de Todas as Nações, p. 117.2.

"Aqueles que alegam que não era possível que Cristo pecasse, não podem crer que Ele realmente tomou sobre Si a natureza humana. Mas não foi Cristo realmente tentado, não somente por Satanás no deserto, mas durante toda a Sua vida, desde a infância até o estágio adulto? Em todos os pontos Ele foi tentado como nós, e em vista de que resistiu com êxito à tentação sob todas às formas, Ele deu ao homem o perfeito exemplo, e mediante a ampla provisão que fez, podemos tornar-nos participantes da natureza divina, tendo escapado da corrupção que está no mundo mediante a concupiscência". S.D.A. Bible Commentary, vol. 7, p. 929.3.

"O Filho de Deus Se humilhou e tomou a natureza do homem após a raça ter errado quatro mil anos desde o Éden, e desde o seu estado original de pureza e retidão. O pecado havia estado deixando suas terríveis marcas sobre a raça por anos; e a degeneração moral, física, e mental prevalecia por toda a família humana.

"Cristo suportou os pecados e enfermidades da raça tal como existiam quando veio à Terra para ajudar o homem. Em favor da raça, com a fraqueza do homem caído sobre Si, Ele deveria enfrentar as tentações de Satanás em todos os pontos pelos quais o homem seria acossado". Review and Herald, vol. 1, p. 143.5.

Ela agora faz uma declaração que deveria para sempre resolver a questão da natureza de Cristo. Assumiu Cristo a natureza do homem antes da queda, ou após a queda? Afirma ela:

"Estava na ordem de Deus que Cristo assumisse sobre Si a forma e natureza do homem caído para que pudesse ser feito perfeito mediante o sofrimento. . ." Spirit of Prophecy, vol. 2, p. 39.7.

Froom também declara em seu livro:

"Essa assembléia de Mineápolis que marcou época destaca-se como um pico montanhoso, surgindo acima de todas as outras assembléias em singularidade e importância. Foi uma distinta reviravolta. Nada semelhante havia ocorrido antes, e nada desde então tem sido a ela comparado. Ela definidamente introduziu uma nova era". Movement of Destiny, p. 187.5.

A Sra. White declarou que a luz que o Senhor enviou à assembléia da Associação Geral em 1888 em Mineápolis foi rejeitada por nossos próprios irmãos. Eles tinham REJEITADO A CHUVA SERÔDIA! (ver pp. 60-61). Assim, "a distinta reviravolta" e a "nova época" que Froom descreve é a de que nossa professa liderança adventista do sétimo dia tomou uma posição desafiadora contra Deus e Seus testemunhos, e aceitou enganos satânicos. Isto é exatamente o que eles têm feito desde 1888. Declarou ela:

"A mesma obra que foi empreendida no passado será levada a efeito sob a capa da Associação Geral" (ver p. 98).

E é! Na assembléia da Associação Geral de 1901, nossa professa liderança adventista do sétimo dia novamente REJEITOU A CHUVA SERÔDIA!! (ver pp. 124-125). Cristo tentou preparar o caminho para a Sua segunda vinda pelo derramamento do Seu Espírito duas vezes, e foi a nossa professa liderança que O rejeitou ambas as vezes. E continuará a fazer a mesma coisa! Oh, por que o nosso povo não abre os seus olhos para ver o que se está passando?

A professa estrutura adventista do sétimo dia de maneira global, suas instituições e suas igrejas, estão destituídas da presença de Cristo e de Seu Espírito!

Em 1859 a presença de Cristo foi retirada deles (ver pp. 11-12).

Em 1888 eles rejeitaram a Chuva Serôdia (ver pp. 60-61).

Em 1890 Cristo retirou Sua luz, o Espírito Santo (ver p. 71).

Em 1901 Cristo tentou dar-lhes o Seu Santo Espírito novamente e eles O rejeitaram e disseram-Lhe para ir-Se. Disseram que O chamariam quando Dele precisassem! (ver pp. 124-125).

Já que o Espírito de Deus não mais está com a professa estrutura adventista do sétimo dia, suas instituições e igrejas, a verdade de Deus não mais lhes é preciosa. É por isso que estão fazendo concessões sobre nossas verdadeiras doutrinas adventistas do sétimo dia, com os evangélicos!

Nossa professa liderança mudou a posição oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia sobre a natureza de Cristo e a expiação, para ensinar o mesmo que os evangélicos ensinam sobre estas doutrinas. Irá a nossa professa Igreja Adventista do Sétimo Dia continuar a fazer concessões com as outras igrejas evangélicas? Continuarão eles a apostatar da verdade de Deus?

Em 1966 algumas declarações apareceram em nossa revista Ministry. Uma declaração era de Leroy Froom, e a outra por Howard Weeks. Disse Froom:

"Hoje a velha e grandemente negativa metodologia enfatizando sobretudo as coisas em que diferimos de todas os outros grupos religiosos está no passado, definitivamente no passado". Ministry Magazine, março de 1966.

Weeks declarou:

"Se na expectativa de um papel profético maior entre essas tendências os adventistas cingissem seus lombos evangelísticos, eles se achariam em harmonia com outros evangélicos que compartilham sua preocupação. . ." Billy Graham é então mencionado como "o evangélico mais bem conhecido da nação". Prossegue Weeks:

"A Igreja Adventista está mais bem preparada hoje para fazer causa comum com estes outros evangélicos do que em qualquer período anterior da história. . . . A denominação está mais definidamente orientada do que nunca para os seus conceitos evangélicos históricos. . . . A pesada, e às vezes belicosa, ênfase sobre a lei e o sábado do passado indubitavelmente atingiu mais nervos sensíveis . . . em contraste, hoje, com uma clara asserção da herança evangélica da denominação . . . uma nova era de ênfase evangelística e crescimento de membros. . ." Ministry Magazine, junho de 1966.

 

Acaso nossa professa denominação adventista do sétimo dia decidiu unir-se aos evangélicos para ensinar o mesmo que outras igrejas? Somente três anos depois, no Concílio Outonal de 1969, uma resolução foi passada para ensinar em comum com outras igrejas.

"Considerando que . . . votado . . . planos departamentais . . . criar imagem pública . . . estabelecer salvação dentro do alcance das multidões . . . dar ênfase às verdades não controvertidas compartilhadas em comum com toda a cristandade". Review and Herald, 18 de dezembro de 1969. Voto do Concílio Outonal.

Como resultado desse voto, o próximo livro de uma nova ordem foi escrito: So Much in Common [Tanto em comum]. Escrito pelo Concílio Mundial de Igrejas e a Igreja Adventista do Sétimo Dia. é publicado pelo Concílio Mundial de Igrejas em 1973.

Tal obra explica quão semelhantes são os ensinos da professa Organização Adventista do Sétimo Dia comparados com as igrejas no Concílio Mundial.Com todas as rejeições e concessões de nossas puras verdades adventistas do sétimo dia pela professa liderança adventista do sétimo dia, verdadeiramente há agora tanta coisa em comum! A Sra. White nos advertira. Declara ela:

". . . tem havido por anos, em igrejas da fé protestante, um forte e crescente sentimento em favor de uma união baseada em pontos comuns de doutrina. Para assegurar tal união10, a discussão de assuntos sobre que todos não estão de acordo conquanto importante possam ser de um ponto de vista bíblico devem ser evitados". O Conflito dos Séculos, p. 444.7.

"Todos quantos negligenciam a palavra de Deus para estudar conveniência e política, para que não possam estar em desarmonia com o mundo, serão deixados a receber a heresia perniciosa como verdade religiosa". Spirit of Prophecy, vol. 4, p. 346.8.

"Aqueles que em sua sabedoria humana tentam ocultar as características peculiares que distinguem o povo de Deus do mundo perderão sua vida espiritual e não mais serão sustidos por Seu poder". Testimonies, vol. 6, p. 250.9.

 

Mas os nossos professos líderes não acataram a advertência! Assim, eles perderam a sua vida espiritual e o poder de Deus não mais os sustém. Estão crescendo em apostasia, pregando heresia danosa como verdade. Buscam avidamente unir-se a outras igrejas, e ao fazê-lo, estão renunciado a doutrinas de nossa verdadeira fé adventista do sétimo dia que não concordam com os ensinos comuns de outras igrejas. Declara ela:

"Quando aqueles que se estão unindo com o mundo, contudo reivindicando grande pureza, apelam por união com aqueles que sempre foram opositores da causa da verdade, deveríamos temê-los e evitá-los tão firmemente quanto o fez Neemias11. Profetas e Reis, p. 660.1.

Obviamente um dos mais fortes pontos de conflito entre nossa Igreja Adventista do Sétimo Dia e as outras igrejas é o verdadeiro sábado do Senhor o sétimo dia como o dia do Senhor.

Deus nos livre, mas irá a nossa professa liderança adventista do sétimo dia renunciar ao sábado de Deus pelo domingo? Antes que isso sequer seja tentado, nossa igreja deve primeiro renunciar a sua aversão para com o catolicismo romano. Isto, lamentavelmente, é exatamente o que fez!

Em março de 1975, nossa Pacific Press Publishing Association esteve enfrentando um processo judicial pela Comissão de Oportunidade de Igualdade no Emprego, do governo federal [dos E.U.A.]. O caso foi julgado no tribunal do distrito setentrional da Califórnia, em São Francisco.

Numa declaração escrita e juramentada de nosso presidente da Associação Geral Adventista do Sétimo Dia, Neal C. Wilson declara:

"Conquanto é verdade que houve um período na vida da Igreja Adventista do Sétimo Dia em que a denominação tinha uma postura distintamente anti-católica, e o termo 'hierarquia' era empregado num sentido pejorativo para referir-se à forma papal de governo, essa atitude da parte da igreja nada mais era do que uma manifestação de difundido antipapismo entre denominações protestantes conservadoras do século passado, o que agora tem sido lançado no lixo da história, no que concerne à Igreja Adventista do Sétimo Dia". Breve Resposta Para o Réu, p. 4, caso # c-74-2025 CBR. 30 de março de 1975.

NOTA - Durante uma recente reunião de Adventistas do Sétimo Dia em Bakersfield, CA., uma sessão de perguntas e respostas foi mantida com o nosso presidente da Associação, Neal C. Wilson. A pergunta foi levantada: "Cremos ainda da maneira como costumávamos crer sobre a besta e sua imagem? Qual é a posição hoje?

Resposta de Neal C. Wilson:

"Nossa posição não mudou. Mas nossa obra não é denunciar a Igreja Católica Romana. Falamos a verdade e deixamos que a verdade exerça o seu efeito. Não lançamos nada ao 'lixo', como certa publicação acusou. Não temos atenuado nem diluído a mensagem. Lamento que cheguem à imprensa declarações que não ofereçam uma imagem precisa". Pacific Union Recorder, 18 de fevereiro de 1985.

A Sra. White dissera anteriormente:

"Vi que o próprio espírito de perjúrio, que transformaria a verdade em falsidade, o bem em mal, a inocência em crime, está agora ativo. Satanás exulta sobre a condição do professo povo de Deus". Testimonies, vol. 5, pp. 94-95.

Ela também declara:

"Que loucura é confiar uma grande missão nas mãos de um homem12, de forma a que ele a molde e adapte segundo a sua mente, e segundo sua própria imaginação doentia". Testemunhos Para Ministros, p. 304.7.

Segundo nossa professa liderança adventista do sétimo dia renunciou agora a sua aversão ao catolicismo romano, o caminho está aberto para que comecem a pôr de parte o sábado verdadeiro de Deus em troca do domingo como o dia do Senhor! Isso preparou o caminho para o próximo novo livro de uma nova ordem.

O próximo livro de uma nova ordem é: From Sabbath to Sunday [Do Sábado Para o Domingo]. Tal livro foi escrito por Samuele Bacchiocchi, um professor de nossa University Andrews. É um professor adventista do sétimo dia e o único protestante a ter-se graduado no mais elevado centro de instrução da Igreja Católica Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma. Graduou-se com as mais elevadas honras em sua classe e ali escreveu o seu livro.

Esse livro foi publicado pela imprensa da Pontifícia Universidade Gregoriana, em 1977. O papa13 deu até sua aprovação para sua publicação (ver p. 4.5 de seu livro). Se From Sabbath to Sunday contém só a verdade, e não erro, então por que está o papa aprovando sua publicação? O papa até concedeu uma medalha a Bacchiocchi! Onde já se ouviu de um papa abençoando um herético? Estas perguntas somente deveriam advertir o nosso povo a acautelar-se, mas isso não é tudo. Nossa própria professa Igreja Adventista do Sétimo Dia exalta este livro como sendo uma grande obra. Eles até permitiram Bacchiocchi a promover "Seminários do Dia do Senhor" em nossas igrejas para promover o seu livro. Consideremos este livro para ver por que é tão popular junto aos nossos professos líderes.

Nesse livro, From Sabbath to Sunday, o "dia do Senhor" é referido como sendo o domingo, e não o sábado. Esse grande erro de que o dia do Senhor é o domingo ocorre mais de 51 vezes somente nas 160 primeiras páginas.

Bacchiocchi, com referência a Apocalipse 1:10, "Eu, (João) fui arrebatado em espírito no Dia do Senhor. . . "argumenta que o "dia do Senhor", a que tal texto se refere, é uma de três coisas. Ou se refere a um domingo semanal, ou um domingo de páscoa, ou se refere ao tempo da segundo vinda de Cristo a parousia (ver pp. 122-123 de seu livro).

A Sra. White declara sobre Apocalipse 1:10:

"O dia do Senhor mencionado por João é o sábado do sétimo dia, o dia em que Jeová descansou após a grande obra da Criação, e que abençoou e santificou porque havia nele descansado". Santificação, p. 74.4.

Na edição de 1977 de From Sabbath to Sunday, Bacchiocchi declara que os seus pontos de vista "diferem radicalmente" da posição tradicional da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Mas na edição de 1979, ele declara que os seus pontos de vista "diferem um pouco" da posição tradicional da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Seus argumentos não mudaram nem um pouco, assim, a posição tradicional da Igreja Adventista do Sétimo Dia é que deve ter mudado. Qual é a posição da professa Igreja Adventista Sétimo Dia sobre Apocalipse 1:10?

No livro chamado, The Sabbath in Scripture and History [O sábado na Escritura e História], publicado pela Review and Herald Publishing Association em 1982, eles declaram:

". . . a frase 'o dia do Senhor' em Apocalipse 1:10. . . . Mais atenção deveria ser dada à possibilidade de que a frase se refere a uma celebração anual da ressurreição". The Sabbath in Scripture and History, p. 127.8.

Verdadeiramente, nossa professa Igreja Adventista do Sétimo Dia alterou sua posição sobre o dia do Senhor mencionado em Apocalipse 1:10. Para eles não representa mais, indubitavelmente, o sábado do sétimo dia, mas agora poderia representar a páscoa! Verdadeiramente, estão trabalhando para serem exatamente como o mundo e desistir do verdadeiro sábado trocando-o pelo domingo14.

Bacchiocchi, com referência a Colossenses 2:16-17, declara que Paulo estava advertindo contra aqueles que promovem o sábado da lei moral como sendo uma ajuda indispensável à perfeição cristã. Ele também declara que Paulo estava declarando que o sábado era uma sombra (p. 356.4, e 369.3). A Sra. White declara:

"A lei moral (10 madamentos ) nunca foi um tipo ou uma sombra. Existia antes da criação do homem, e permanecerá tanto quanto permanecer o trono divino. Deus não poderia mudar nem alterar um preceito de Sua lei a fim de salvar o homem; pois a lei é o fundamento de Seu governo". Mensagens Escolhidas, Livro 1. pp. 239-240.

Depois Bacciocchi, com referência a Colossenses 2:14-16, declara:

"Neste caso Paulo está advertindo contra a observância de dias santos anuais, mensais, semanais em geral inclusive o sábado moral". (p. 360.7).

Na p. 163.2, Bacchiocchi chama a lei moral de instituição judaica e na p. 368.2 ele a chama de cerimonial. Que erro e engodo!

Por que estão os professos líderes adventistas do sétimo dia permitindo que ele promova o seu livro em nossas igrejas adventistas do sétimo dia? Por que estão permitindo que ele permaneça como um professor em nossa Universidade Andrews, e ensine os nossos futuros ministros adventistas do sétimo dia? Por que estão permitindo que engane o nosso povo? A Sra. White nos disse por que em 1897. APOSTASIA! Declarou ela:

"Estamos vivendo nos últimos dias da história desta terra, e podemos nem nos surpreender no campo de apostasias e negação da verdade. . . . A mão direita da comunhão está dada aos vários homens que estão introduzindo falsas teorias e falsos sentimentos, confundindo as mentes do povo de Deus, amortecendo suas sensibilidades quanto ao que constitui princípios retos" (ver pp. 104-105).

Mas isto não é tudo. Na p. 4 de From Sabbath to Sunday, a palavra "Imprimatur" é empregada. Essa palavra é usada para designar ensinos ou doutrina católica! E nossa professa liderança adventista do sétimo dia aceita e exalta este livro como uma grande obra! É tempo para despertar e abrir nossos olhos para os enganos em nosso próprio meio, pois temos estado adormecidos por muito tempo.

Já vimos como nossa professa liderança adventista do sétimo dia renunciou à verdade sobre a natureza de Cristo e Sua verdadeira ministração no santuário Celestial por nós, mas o que dizer da própria mensagem do santuário? Tentarão livrar-se dessa preciosa doutrina também? Ela adverte:

"No futuro, engano de todo tipo deve levantar-se, e desejamos terra firme para os nossos pés. Desejamos pilares sólidos para o edifício. Nenhum alfinete deve ser removido daquilo que o Senhor estabeleceu. O inimigo introduzirá falsas teorias, tais como a doutrina de que não há santuário15. Este é um dos pontos sobre o qual haverá um desvio da fé. Onde encontraremos segurança a menos que seja nas verdades que Senhor tem estado concedendo pelos últimos cinquenta anos?" Review and Herald, vol. 25 de maio de 1905.

Ela também diz:

"Eu sei que a questão do santuário permanece em justiça e verdade, tal como temos sustentado por tantos anos. É o inimigo que desvia as mentes para o lado. Ele se compraz quando aqueles que conhecem a verdade se tornam envolvidos em reunir passagens para acumulá-las em torno de teorias errôneas, que não têm a verdade por fundamento. As passagens assim usadas são mal aplicadas; elas não foram dadas para substanciar o erro, mas para fortalecerem a verdade". Counsels to Writers and Editors, p. 54.5 (1915).

No final da década de 1970, um professo líder adventista do sétimo dia chamado Desmond Ford produziu um material de que não havia santuário no céu. Levou seis meses para completar este erro. Ele compilou e interpretou erradamente textos bíblicos para tentar apoiar as suas reivindicações. Muitos adventistas do sétimo dia creram nele e se desviaram da verdadeira fé adventista do sétimo dia.

Professas igrejas adventistas do sétimo dia dividiram-se ao meio algumas mantendo-se firmes na verdadeira fé e outras seguindo a falsa teoria satânica. Conquanto a acesa controvérsia pareça superada, há ainda

adventistas do sétimo dia sendo enganados com respeito a esta falsa doutrina.

Por favor, relede o que a Sra. White predisse que se daria há mais de 60 anos! (ver p. 160). É ela uma mensageira de Deus? Com toda certeza, SIM!

Mais recentemente, na revista Spectrum, Edward W. Vick, um professo professor adventista do sétimo dia de teologia, toma a posição de Desmond Ford de que os adventistas do sétimo dia podem seguramente descartar a doutrina do santuário. Ele declara que ela foi necessária no início, mas não é mais necessária agora (ver Spectrum Magazine, vol. 14, #3).

O que aconteceria se a doutrina do santuário fosse descartada? Diz ela:

"Numa representação que passou perante mim, vi certa obra sendo realizada. . . . O fundamento de nossa fé, estabelecida com tanta oração, tão zelosa pesquisa das Escrituras, estava sendo derribada, pilar por pilar. Nossa fé nada deveria ter sobre que se firmar o santuário tinha sido eliminado, a expiação tinha sido eliminada". Manuscrito 46, 18 de maio de 1904. The Upward Look, p. 152.8.

Se a expiação se foi estamos inteiramente perdidos!

Irão nossos professos líderes adventistas do sétimo dia continuar em sua apostasia da verdade de Deus? Irão partir para o próximo evento?

O quarto evento é:

UM SISTEMA DE FILOSOFIA

INTELECTUAL SER° INTRODUZIDO

Já podemos ver algo dessa "filosofia intelectual" sendo ensinada ao nosso povo na falsa teoria de que Cristo tinha a natureza de Adão antes que caísse, e que a obra de Cristo na expiação já foi completada na cruz. Consideraremos alguns outros erros e falsidades que a nossa professa liderança adventista do sétimo dia, ministros, professores, etc., estão ensinando ao nosso povo. São elas como segue:

#1 - Não podeis seguir a lei de Deus.

#2 - Não podeis vencer o pecado e tornar-vos perfeitos.

#3 - Deus não mata.

#4 - Tudo de quanto precisais é fé.

#5 - Tudo de quanto precisais é amor.

#6 - A igreja está marchando avante.

#7 - O número 144.000 é figurado

#1. A falsidade de que não podeis observar a lei de Deus.

A. "Desde a queda de Adão, os homens em toda época têm-se escusado por pecar, acusando a Deus por seu pecado, declarando que eles não poderiam observar os Seus mandamentos. Esta é a insinuação de Satanás lançada contra Deus no Céu. Mas o apelo-- 'eu não posso observar os mandamentos'-- nunca precisa ser apresentado a Deus; pois diante dEle apresenta-Se o Salvador, tendo as marcas da crucifixão sobre o Seu corpo, uma testemunha viva de que a lei pode ser guardada. Não é que os homens não possam observar a lei, mas que não querem". Review and Herald, vol. 4, p. 303.9.

B. "Cristo veio ao mundo para contrafazer a falsidade de Satanás de que Deus fez uma lei que os homens não podiam observar. Tomando sobre Si a humanidade, Ele veio a esta Terra e por uma vida de obediência, mostrou que é possível que o homem observe a lei perfeitamente"16.

"Aqueles que aceitam a Cristo como seu Salvador, tornando-se participantes de Sua divina natureza, estão capacitados a seguir o Seu exemplo, vivendo em obediência a todo preceito da lei. Através dos méritos de Cristo, o homem deve mostrar por sua obediência que poderia ser digno de confiança no Céu17, de que não se rebelaria". The Faith I live By, p. 114.1.

C. "Aquele que tem o amor de Deus no coração não tem inimizade contra a lei de Deus, mas prestará voluntária obediência a todos os Seus mandamentos18, o que constitui o cristianismo. . . . O amor vem a ser o cumprimento da lei; e é o dever de todo filho de Deus prestar obediência a Seus mandamentos". Sons and Daughters of God, p. 51.1.

D. "Somente para aqueles que retornam a sua aliança a Deus, somente para aqueles que obedecem a lei, que violaram, será de alguma valia o sangue de Cristo. . . . Cristo suporta a penalidade das transgressões passadas do homem, e por comunicar ao homem a Sua justiça, torna-lhe possível observar a santa lei de Deus". S.D.A. Bible Commentary, vol. 6, p. 1092.8.

E. "Após o período de graça, se formos achados transgressores da lei de Deus, o Deus de amor será achado um ministro de vingança. Deus não faz compromisso com o pecado. O desobediente será punido". Mensagens Escolhidas, Livro 1, p. 313.4.

F. "A única questão que se apresenta no julgamento será: 'Foram eles obedientes aos Meus mandamentos'". Obreiros Evangélicos, p. 315.1.

#2. A falsidade de que não podeis vencer o pecado e tornar-vos perfeitos.

A. "Satanás está continuamente buscando enganar os seguidores de Cristo com o seu sofisma fatal de que os seus traços defeituosos de caráter tornam-se impossíveis de serem vencidos19. . . . Que ninguém . . . considere os seus defeitos como incuráveis20. Deus concederá fé e graça para vencê-los" (ver Apêndice C). Spirit of Pro­phecy, vol. 4, p. 314.3.

B. "Nenhum de nós jamais receberá o selo de Deus enquanto o nosso caráter tiver uma mácula sobre ele21. É deixado conosco o remediar os defeitos em nosso caráter, purificar o templo da alma de toda contaminação22. Então a chuva serôdia cairá sobre nós tal como a chuva temporã caiu sobre os discípulos no dia de Pentecoste". Testimonies, vol. 5, p.214.7.

C. "Deus nos apela a que alcancemos o padrão de perfeição, e coloca diante de nós o exemplo do caráter de Cristo. Em Sua humanidade, aperfeiçoada por uma vida de constante resistência ao mal, o Salvador demonstrou que mediante a cooperação com a divindade, os seres humanos podem nesta vida alcançar a perfeição de caráter. Esta é a garantia de Deus para nós a fim de que também alcancemos a completa vitória". Atos dos Apóstolos, p. 531.7.

D. "A vitória de nossa triunfante Cabeça sobre a mais sutil tentação durante o Seu jejum de 40 dias, e a gloriosa promessa de reinar com Ele em Seu trono, sob a condição de que vençamos assim como Ele venceu, estabelece o fato de que uma das mais elevadas realizações na vida cristã, é controlar o apetite, e que sem esta vitória toda esperança do Céu é vã". (ver Apêndice A). Christian Temperance and Bible Hygiene, p 206.5.

E. "Jesus não revelou qualidades, e não exerceu poderes que os homens não possam ter mediante fé Nele. Sua perfeita humanidade é aquela que todos os Seus seguidores podem possuir, se estiverem em sujeição a Deus como Ele estava". O Desejado de Todas as Nações, p. 664.8.

F. "No Sermão do Monte, Cristo ofereceu uma definição de verdadeira santificação24. Ele viveu uma vida de santidade. Ele foi uma ilustração prática do que Seus seguidores devem ser. . . . Santificação é a obra progressiva de toda uma vida. O Senhor declara: 'Esta é a vontade de Deus, a vossa santificação' (I Tess. 4:3). é vossa vontade que vossos desejos e inclinações sejam trazidos em conformidade com a vontade divina?"

"Deus afirmou claramente que requer que sejamos perfeitos; e porque Ele requer isto, fez provisão para que possamos ser participantes da natureza divina. Somente assim podemos obter êxito em nossa luta pela vida eterna". Upward Look, p. 284.1.

 

G. "Aquele que não tem fé suficiente em Cristo para crer que Ele pode guardá-lo de pecar, não tem a fé que lhe dará entrada no reino de Deus"25. Review and Herald, vol. 5, p.24.3.

H. "Estamos firmes com todas as nossas faculdades concedidas por Deus para alcançar a medida da estatura de homens e mulheres em Cristo? Estamos buscando a Sua plenitude, sempre atingindo mais e mais alto, tentando alcançar a perfeição de Seu caráter? Quando os servos de Deus alcançarem este ponto serão selados em suas testas26". Manuscrito 148 (1899). Mensagens Escolhidas, Livro 3, p. 427.4.

I. "Quando o caráter de Cristo for perfeitamente reproduzido em Seu povo, então Ele virá para reivindicá-los como Seus". Parábolas de Jesus, p. 69.3.

#3. A falsidade de que Deus não mata.

A. "A alma que pecar, essa morrerá". Ezequiel 18:20.

B. "Quando Eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; não o avisando tu, não falando para avisar o ímpio acerca do seu caminho ímpio, para salvar a sua vida, aquele ímpio morrerá na sua maldade, mas o seu sangue da tua mão o requererei. Mas, se avisares o ímpio, e ele não se converter da sua impiedade e do seu caminho ímpio, ele morrerá na sua maldade, mas tu livraste a tua alma". Ezequiel 3:18-19.

C. "O amor de um Deus santo é um princípio impressionante, que pode agitar o universo em nossa benefício durante as horas de graça para nós e prova. Mas após o nosso tempo de graça, se formos achados transgressores da lei de Deus, o Deus de amor será achado um ministro de vingança. Deus não faz nenhum compromisso com o pecado. A desobediência será punida".

"O pecado é a transgressão da lei, e o braço que agora é poderoso para salvar será forte para punir quando o transgressor passa além dos limites da longanimidade divina. . . . No mesmo grau que os penitentes e obedientes são escudados pelo amor de Deus, os impenitentes e desobedientes serão deixados para o resultado de sua própria ignorância e dureza de coração, porque não receberam o amor da verdade a fim de que pudessem se salvar". Mensagens Escolhidas, Livro 1, p. 313.3.

D. "Porque, se pecamos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Hebreus 10:26-27.

E. "Quando o raciocínio de filosofia tiver banido o temor dos juízos de Deus, quando os mestres religiosos estão apontando adiante para longos períodos de paz e prosperidade, e o mundo está absorvido em seus círculos de negócios e prazer, plantando e edificando, festejando e divertindo-se, rejeitando as advertências de Deus e zombando de Seus mensageiros, então é que súbita destruição lhes sobrevém, e eles não escaparão". Patriarcas e Profetas, p. 104.4.

#4. A falsidade de que tudo de quanto precisais é fé somente.

A. ". . . aqueles que reivindicam que sua fé somente os salvará estão edificando sobre a areia, pois a fé é fortalecida e tornada perfeita somente pelas obras". História da Redenção, p. 289.2.

B. "Nenhum valor se prende à mera profissão de fé em Cristo; somente o amor que é revelado por obras é contado como genuíno". O Conflito dos Séculos, p. 487.6.

C. "Muitos no tempo presente declaram: 'Crede, somente crede, e vivei'. A fé e as obras vão juntas, crer e fazer estão fundidos. O Senhor não requer menos da alma agora, do que Ele requereu de Adão no paraíso antes que caísse perfeita obediência, justiça imaculada". Mensagens Escolhidas, Livro 1, 373.7.

D. "Alguns não farão uso correto da doutrina da justificação pela fé27. Eles a apresentarão de uma maneira unilateral, dando toda ênfase à fé, e depreciando as obras. Outros apanharão os pontos que têm uma inclinação para o erro, e ignorarão inteiramente as obras". Review and Herald, vol. 3, p. 13.7.

E. "Seus advogados ensinam que a santificação é uma obra instantânea, pela qual, mediante fé somente, eles obtêm a perfeita santidade. 'Somente crede', dizem eles, 'e a bênção será vossa'. . . . O testemunho da palavra de Deus é contra essa doutrina ardilosa de fé sem obras. Não é fé que reclama o favor do céu sem atender as condições sobre que a misericórdia é assegurada, e a presunção. . ." O Conflito dos Séculos, pp. 471-472.

F. "A alma que vive pela fé em Cristo não deseja nenhum outro ou maior bem do que conhecer e fazer a vontade de Deus. É da vontade de Deus que a fé em Cristo será tornada perfeita pelas obras; Ele liga a salvação e a vida eterna daqueles que crêem, com essas obras, e mediante elas propicia que a luz da verdade vá a todos os países e povos. Este é o fruto da operação do Espírito de Deus". Testimonies, vol. 5. p. 644.2.

#5. A falsidade de que tudo de quando necessitais é amor somente.

Primeiro de tudo, o que se entende por amor? Há aquilo que Deus chama de amor, e há o que Satanás chama de amor. Como se pode saber a diferença? A Sra. White declara:

"O verdadeiro amor busca primeiro a honra de Deus e a salvação de almas28. Aqueles que têm este amor não se evadirão da verdade para salvarem-se dos resultados desagradáveis da linguagem franca. Quando almas estão em perigo, os ministros de Deus não considerarão o eu29, mas falarão a palavra que lhes é dado falar, recusando escusar ou passar por alto o mal". Profetas e Reis, pp. 141-142.

Sendo que Deus tem um amor verdadeiro, também Satanás tem uma contrafação--um falso amor. Declara ela:

"É verdade que o espiritismo está agora mudando a sua forma e, acobertando alguns de seus aspectos mais objetáveis, está assumindo um disfarce cristão. . . . O amor é apresentado como o principal atributo de Deus, mas está degradado por um sentimentalismo franco, fazendo pequena distinção entre o bem e o mal. A justiça de Deus, Suas denúncias do pecado, os requisitos de Sua santa lei, são todos mantidos fora de vista". O Conflito dos Séculos, pp. 557-558.

O verdadeiro amor será manifestado por Seu verdadeiro povo. Eles não se eximirão de reprovar o pecado quando o virem. Nem guardarão silêncio quando o pecado estiver entre o povo de Deus. O que aconteceria se permanecessem em silêncio quando um pecado é abertamente cometido? Declara ela:

"Aqueles que se postam em defesa da honra de Deus e mantêm a pureza da verdade a qualquer custo passarão por múltiplas provas, como fez o nosso Salvador no deserto da tentação. Enquanto aqueles que têm temperamento submissivo, que não têm coragem de condenar o erro, mas guardam silêncio quando sua influência é necessária para permanecerem em defesa do direito30 a despeito de qualquer pressão, podem evitar muita dor de coração e escapar de muitas perplexidades, perderão também uma recompensa muito rica, se não suas próprias almas". Testimonies, vol. 3, p. 302.8.

Nossa vida eterna está em jogo para fielmente reprovarmos, repreendermos e aconselharmos numa maneira amorável e cristã qualquer pecado aberto entre o professo povo de Deus. Sabemos agora as distinções entre o amor de Deus e o amor de Satanás, e como distingui-los!

Se vemos uma pessoa que está tentando corrigir alguém por um erro que foi abertamente cometido, tentando remover o pecado da igreja de Deus, então sabemos que essa pessoa está seguindo a Deus. Mas se vemos uma pessoa que está tentando parar esta obra de provação e corrigindo o pecado entre o povo, permitindo que o pecado e a corrupção cresçam, então sabemos que essa pessoa está seguindo a Satanás!

Com isto em mente, o que devemos fazer? Declara ela:

"De acordo com a luz que Deus me deu em visão, a impiedade e o engano estão aumentando entre o povo de Deus que professa observar os Seus mandamentos. O discernimento espiritual para ver o pecado como ele existe, e então colocá-lo fora do acampamento, está diminuindo entre o povo de Deus. . . . O reto testemunho deve ser reavivado, e separará aqueles em Israel que sempre estiveram em guerra contra os meios que Deus tem ordenado para manter as corrupções fora da igreja. O erro deve ser chamado de erro. Pecados graves devem ser chamados pelo seu nome certo. Todos do povo de Deus devem aproximar-se Dele e lavar suas vestes de caráter no sangue do Cordeiro. Então verão eles o pecado na verdadeira luz e reconhecerão quão ofensivo é à vista de Deus". Testimonies, vol. 3, p. 324.3.

#6. Irá a igreja prevalecer?

A verdadeira igreja de Deus, o Seu povo fiel que exalta o padrão de justiça, que obedece a todos os Seus mandamentos, que tem a fé de Jesus, e que segue toda luz e verdade que Deus revela, seguirá adiante para o céu. Mas que dizer da professa Igreja Adventista do Sétimo Dia e sua estrutura global? Estão as bênçãos e as promes­sas do Céu sob uma condição de fidelidade a Deus? Declara ela:

"Deve-se ter em mente que as promessas e as ameaças de Deus são igualmente condicionais". Evange­lismo, p. 695.3.

"O dom de Deus é vida eterna sob condição de integral obediência31. Review and Herald, vol. 4, p. 205.5.

Está a professa Igreja Adventista do Sétimo Dia cumprindo estas condições sobre que a promessa do Céu é concedida? Diz ela:

"Aqueles que reivindicam ter a luz da verdade não preencheram as condições sobre que o cumprimento das promessas se apoia32, nem têm sido dignos da graça de Cristo. O caráter e serviço da igreja são requeridos estarem de acordo com os talentos recebidos. Sua fé e obediência devem ser iguais ao montante que uma fiel melhoria de sua luz e oportunidades teriam obtido dela em elevação moral e espiritual".

"Mas muitos--não poucos, mas muitos*--têm estado perdendo o seu zelo espiritual e consagração, e volvendo-se da luz que tem estado constantemente brilhando mais e mais forte, e têm recusado caminhar na verdade porque o seu poder santificador sobre a alma não era o que desejavam. Eles poderiam ter sido renovados em santidade e terem alcançado o elevado padrão que a palavra de Deus requer; mas a condenação está sobre eles". Testemunhos Para Ministros, p. 449.6.

Nossa Associação Geral e sua professa liderança Adventista do Sétimo Dia não seguiram a luz de Deus. Eles não seguiram a Cristo, mas O rejeitaram e O representaram mal ao nosso povo. Estão enganando esse povo levando-o a crer que a professa nave adventista seguirá adiante até o fim, a despeito de toda sua impiedade sem arrependimento! Irá tal nave prevalecer? Afirma ela:

"Tive um sonho impressionante na noite passada. Pensei que estivestes num forte barco, navegando sobre águas bastante agitadas. . . . Disseste: 'Vou sair daqui; este barco irá ao fundo'. 'Não', disse alguém que parecia ser o capitão, 'este barco navegará até o porto. Ele nunca afundará'. Mas respondeste: 'Eu vou arriscar ir naquele barco que vês mais adiante'. Declarou o capitão: 'Não deixarei que vás para lá, porque eu sei que aquele barco se chocará contra as rochas antes que alcance o porto. . . . Não permitirei que percas a tua vida tomando esse barco. As tábuas de sua estrutura estão carcomidas por ataque de vermes e trata-se esse de um barco enganoso. Se tivestes mais conhecimento poderias discernir entre o espúrio e o genuíno, o Santo e aquilo que se destina a completa ruína'". Testimonies, vol. 5, pp. 571-572.

A professa organização da Igreja Adventista do Sétimo Dia não seguirá avante para a trasladação. Ela cairá e será destruída pelos juízos de Deus. (ver pp. 27, 28, 29, 51-53, 55, 72, 90, 130). Mas o que estão eles dizendo ao povo? "Permanecei no navio, ou sereis lançados fora". É isto verdade? Tem o peneiramento já começado? Declarou ela em 1850:

"O poderoso peneiramento começou e prosseguirá, e todos quantos não estão dispostos a tomar uma posição firme e inabalável pela verdade e a se sacrificar para Deus e Sua causa serão peneirados". Primeiros Escritos, p. 50.8. 26 de janeiro de 1850.

O peneiramento já se iniciou em 1850, e continuaria a aumentar. Mas não havia qualquer organização da Igreja Adventista do Sétimo Dia até 1863! Assim, por que o povo poderia ser peneirado? É por causa da verdade!

Lembrai-vos que ela disse que todos quantos não estivessem dispostos a tomar posição firme e inabalável pela verdade seriam peneirados. É em função da verdade que as pessoas são peneiradas e lançadas fora!

Se aceitais a verdade de Deus e deixais que ela vos faça tão firmes como uma rocha, sem vacilação33, então não podeis possivelmente ser abalados e deixar a verdadeira fé adventista do sétimo dia. Podeis ser forçados a deixar a professa Igreja Adventista do Sétimo Dia ou serdes desmembrados dela em vista de falardes a verdade plena e direta, mas acaso significa isso que fostes peneirados e retirados da fé? Não. Lembrai-vos de que o verdadeiro povo de Deus é composto de "almas fiéis", aqueles que são purificados pelas verdades que Deus concedeu (ver pp. 18-19). E há também aquelas pessoas que professam ser do povo verdadeiro de Deus mas que não vivem segundo a preciosa luz e verdades que Deus concedeu. Os últimos selarão vosso destino para sempre, mas os primeiros vos selarão para o Céu (ver Primeiros Escritos, pp. 88-89).

Nossa professa estrutura Adventista do Sétimo Dia tem rejeitado a verdade de Deus e está edificando sobre um falso fundamento. Contudo, dizem que irão adiante para o Céu. Ela os havia advertido antes. Declarou ela:

"Digo-vos, no temor de Deus, que foi-me mostrado que muitos de vós falhareis em obter a vida eterna porque estais edificando sobre esperanças do Céu num falso fundamento (ver p. 32).

#7. A falsidade de que 144.000 é um número simbólico.

Em Apocalipse 7:3-8, os 144.000 são compostos de 12.000 pessoas de cada uma das 12 tribos de Israel. 12.000 x 12 = 144.000. Nossa professa liderança declara que esse número é simbólico, e representa todos quantos são do povo de Deus. Em outras palavras, não há limite. É isso assim?

Na primeira visão da Sra. White, ela descarta completamente tal falsidade. Declara ela:

"Logo ouvimos a voz de Deus como a de muitas águas, dando-nos o dia e a hora da vinda de Jesus. Os santos vivos, 144.000 em número, são considerados 'as primícias de Deus e do Cordeiro'. 'Estes são os que vieram da grande tribulação'; eles passaram por um tempo de angústia como nunca houve desde que houve uma nação; eles suportaram a angústia do tempo de Jacó; permaneceram sem um intercessor através do derramamento final dos juízos de Deus". O Conflito dos Séculos, p. 649.3.

"Elias foi um tipo dos santos que estarão vivendo sobre a Terra ao tempo do segundo advento de Cristo e que serão 'transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta', sem provarem a morte. (I Cor. 15:51-52). Foi como um representante daqueles que serão assim trasladados que Elias, perto do encerramento do ministério terrestre de Cristo, teve permissão de aparecer com Moisés ao lado do Salvador sobre o monte da transfiguração. . . . Moisés, representando aqueles que serão levantados dos mortos por ocasião do segundo advento; e ali também compareceu Elias, representando os que, por ocasião do encerramento da história terrestre, serão transformados de mortais a imortais e trasladados para o céu sem verem a morte34". Profetas e Reis, p. 227.4.

Os 144.000 são os únicos vivos a entender a voz de Deus, após o encerramento do tempo de graça, e após as pragas terem sido derramadas, e são trasladados para o Céu sem provarem ou verem a morte.

Então, quem são as pessoas que serão levantadas dentre os mortos por ocasião da segunda vinda de Cristo? Declara ela:

". . .aquela grande multidão que sairá dos túmulos por ocasião de Sua segunda vinda35". O Desejado de Todas as Nações, p. 834.4.

Desse modo, somente 144.000 do povo de Deus serão trasladados, sem ver a morte, saindo do meio dos ímpios que estão vivos, por ocasião da segunda vinda de Cristo. Todos os demais que são do povo de Deus se levantarão das sepulturas e comporão a grande multidão. Dentre os vastos bilhões de pessoas vivas, por ocasião do segundo advento de Cristo, somente 144.000 serão salvas!

Não admira que a Sra. White declare:

"Empenhemo-nos com todo o poder que Deus nos tem dado para estarmos entre os cento e quarenta e quatro mil". S.D.A. Bible Commentary, vol. 7, p. 970.7.

O grande engano, nos ensinos de nossa professa liderança adventista do sétimo dia quanto ao número 144.000 ser simbólico, é que haveria lugar para todos serem salvos, assim não teríeis que vos preocupar, e não teríeis que vos preparar e não teríeis que pôr de parte os vossos pecados e serdes perfeitos, apenas aceitar a Jesus e ter fé somente e recebereis o selo de Deus para serdes salvos. Esse engano de Satanás, mediante a nossa professa liderança, soa muito agradável, mas não concorda com o espírito de profecia! Deus declara, mediante a Sra. White:

"Os do verdadeiro povo de Deus, que têm o Espírito da obra do Senhor e a salvação de almas no coração, sempre verão o pecado em seu caráter real, maligno. Sempre estarão do lado do fiel trato com os pecados que facilmente assediam o povo de Deus. Especialmente no encerramento da obra para a igreja, no tempo de selamento dos cento e quarenta e quatro mil que permanecerão de pé sem mácula perante o trono de Deus, sentirão eles profundamente os erros do professo povo de Deus". Testimonies, vol. 3, p. 266.5.

Como nos tornamos parte dos 144.000 e recebemos o selo de Deus? Declara ela:

A. "Muitos não receberão o selo de Deus porque não observam os Seus mandamentos ou produzem os frutos de justiça". S.D.A. Bible Commentary, vol. 7, p. 970.2.

B. "O selo do Deus vivo será colocado sobre aqueles somente que apresentam a semelhança de Cristo em caráter". S.D.A. Bible Commentary, vol. 7, p. 970.2.

C. "Nenhum de nós jamais receberá o selo de Deus enquanto o nosso caráter tiver uma mancha ou nódoa sobre ele36. É deixado ao nosso encargo remediar os nossos defeitos de caráter, purificar o templo da alma de toda contaminação37". Testimonies, vol. 5, p. 214.7.

D. "Somente aqueles que recebem o selo do Deus vivente terão o passaporte para atravessar os portões da Cidade Santa38". S.D.A. Bible Commentary, vol. 7, p. 970.1.

E. "O selo de Deus será colocado nas testas daqueles que suspiram e gemem por todas as abominações feitas na terra39". Testimonies, vol. 5, p. 212.6.

Assim, vemos que somente aqueles que observam todos os mandamentos de Deus, que produzem frutos (obras) da justiça, que têm o perfeito caráter de Cristo em si mesmos sem mancha ou ruga, e que suspiram e gemem por todas as iniquidades e abominações praticadas receberão o selo de Deus e se tornarão parte dos 144.000.

O fato de a nossa professa liderança adventista do sétimo dia ensinar que 144.000 trata-se de um número figurado equivale a dizer que o caminho é fácil. Mas o caminho é duro, porém não impossível. Temos um Salvador que nos concederá Sua própria justiça, que nos capacitará a tornar-nos perfeitos mediante o Seu poder. Reclamai esta preciosa promessa encontrada em Jeremias 23:6: "O SENHOR, JUSTIÇA NOSSA", e lutai com toda habilidade que possuís para seguirdes a Deus e a Suas verdades perfeitamente.

Os do povo de Deus serão provados e testados para demonstrar se são realmente dignos de receber o Seu selo. Declara ela:

"Deus está agora testando e provando o Seu povo. O caráter está sendo desenvolvido. Anjos estão pesando o valor moral, e mantendo um fiel registro de todos os atos dos filhos dos homens". Testimonies, vol. 1, pp. 332-333.

"Em breve o povo de Deus será testado por provas de fogo, e a grande proporção daqueles que agora parecem ser genuínos e verdadeiros se revelará como metal barato". Testimonies, vol. 5, p. 136.4.

Qual será a nossa prova? Declara ela:

"Postar-nos em defesa da verdade e da justiça quando a maioria nos abandonou40, para combater as batalhas do Senhor, quando os defensores forem poucos este será o nosso teste". Testimonies, vol. 5, p. 136.8.

E então, uma promessa:

"Aqueles que diante de cada circunstância superam toda prova, e as vencem, seja qual for o preço, atenderam ao conselho da Testemunha Verdadeira, e receberão a chuva serôdia, sendo assim tornados aptos para a trasladação". Testimonies, vol. 1, p. 187.9.

Novamente eu cito a Sra. White:

"Lutemos com todas as forças que Deus nos tem dado para estarmos entre os centro e quarenta e quatro mil". Review and Herald, vol. 5, p. 120.5.

Com todos esta falsa "filosofia intelectual"41 sendo ensinada e instada sobre o nosso povo, por nossos professos líderes, temos estas advertências:

"Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs subtilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo". Colossenses 2:8.

"Não tem Deus falado em Sua Palavra a respeito dos solenes acontecimentos que em breve terão lugar? Ao lerdes estas coisas, credes no que Ele diz? Ou tendes, vós, mediante o dar ouvidos a filosofia especiosa, renunciado a vossa fé em Deus? Pode qualquer poder evitar a punição que recairá sobre vós a menos que humilheis os vossos corações perante Deus e confesseis os vossos pecados? . . . Em breve o último grande acerto de contas com o homem terá lugar. Têm vossas vidas sido de tal índole que podeis então ser pesados nas balanças do santuário, e não serdes achados em falta? Ou tem vossa fé sido moldada e limitada até ter-se transformado em rebelião contra Deus?42 'Examinai-vos a vós mesmos, se ainda estais na fé; provai a vós mesmos'". Special Testimonies, Série B, # 2, pp. 16-17.

 

Como podemos ver claramente, nossa professa liderança adventista do sétimo dia está empregando "filosofia intelectual" sobre nosso desprevenido povo, que está sendo enganado. A santa verdade de Deus tem sido posta de lado, nossos verdadeiros pilares e princípios adventistas do sétimo dia têm sido considerados como erro, e nossos verdadeiros padrões adventistas do sétimo dia têm sido rebaixados a fim de que se ensine em comum com o restante das igrejas.

Isto tem preparado o terreno para o próximo evento nessa crescente apostasia!

O quinto evento é:

OS FUNDADORES DESSE SISTEMA

IRIAM ÀS CIDADES, E REALIZARIAM

UMA MARAVILHOSA OBRA

No final de 1982, nossa professa liderança adventista do sétimo dia anunciou que nos próximos 1.000 dias iriam estar batizando 1.000 novos membros cada dia em sua professa organização da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Isso foi chamado "Os 1.000 Dias de Colheita". Esse evento deveria ter sua conclusão em 1985 e uma assembléia da Associação Geral seria então promovida.

A fim de que um milhão de novos membros fossem batizados na igreja, em 1.000 dias, seria necessário o poder do Espírito Santo como foi dado no Pentecoste--a chuva serôdia. Mas a nossa professa liderança adventista do sétimo dia já REJEITOU A CHUVA SERÔDIA DUAS VEZES ANTES!! (ver pp. 60, 124-125). Ela também declarou que eles continuariam a fazer a mesma coisa! (ver p. 98). Assim, para obter 1 milhão de novos membros para a igreja, e ao mesmo tempo iludir as pessoas com o pensamento de que Deus tem abençoado a professa igreja com o chuva serôdia, nossos verdadeiros padrões adventistas do sétimo dia seriam rebaixados ao pó.

Isso a nossa professa liderança começou a fazer em 1957 com a sua rejeição e mudança de nossas verdadeiras doutrinas (ver pp. 149-151). E eles tem continuado desde então!

A Sra. White advertiu-nos disto anos antes. Declarou ela:

"Um grupo foi apresentado perante mim sob o nome de adventistas do sétimo dia, recomendando que a bandeira, ou sinal, que nos torna um povo distinto não devia ser revelado tão obviamente43, pois reivindicava que esta não era a melhor política a fim de assegurar o êxito de nossas instituições".

"Conquanto esforços devam ser aumentados para avançar em diferentes localidades, não deve haver ocultação de nossa fé para assegurar favor44. A verdade deve ir a almas quase a perecer; e se de algum modo estiver oculta, Deus é desonrado, e o sangue das almas será derramado sobre suas vestes". Testimonies, vol. 6, p. 144.3.

Nossa professa liderança adventista do sétimo dia tem recusado, rejeitado, e alterado o espírito de profecia. Os padrões de Deus são rebaixados, permitindo que mundanos meio-convertidos se misturem com o verdadeiro povo de Deus.

Ao final dos 1.000 dias de colheita, a Associação Geral manteve sua 54a assembléia mundial no Superdome de Nova Orleãs. Foi realizada para celebrar o batismo de 1.171.390 novos membros nas professas igrejas adventistas do sétimo dia.

Essa celebração e regozijo custou aos membros dessas igrejas mais de $ 6.164.000 (ver nota # 45). Tem Deus algum conselho sobre isto? SIM! Declara ela:

 

"Rebaixar os padrões a fim de assegurar popularidade e aumentar em número, e depois fazer esse aumento uma causa de regozijo, mostra grande cegueira. Se os números forem uma evidência de sucesso, Satanás poderia reivindicar preeminência; pois neste mundo os seus seguidores estão vastamente na maioria". Testimonies, vol. 6, p. 143.7.

Por que vem a ser isso uma grande cegueira? Ela descreve o porquê desde o seu próprio começo. Declara ela:

"Satanás, portanto, estabeleceu seus planos para guerrear com mais êxito contra o governo de Deus por plantar sua bandeira na igreja cristã".

NOTA--Satanás já havia plantado a sua bandeira em nossa Igreja Adventista do Sétimo Dia em 1868! (ver p. 16). Isso significa que este testemunho se aplica à nossa Igreja Adventista do Sétimo Dia também!

Prossegue ela:

"Se os seguidores de Cristo pudessem ser enganados e levados a desagradar a Deus, então sua força, segurança e firmeza falhariam, e eles cairiam como presas fáceis.

"Idólatras foram levados a receber uma parte da fé cristã, enquanto rejeitavam outras verdades essenciais. Eles professavam aceitar a Jesus como Filho de Deus e crer em Sua morte e ressurreição, mas não tinham convicção de pecado e não sentiam necessidade de arrependimento ou de uma mudança de coração. Com alguma concessão da parte deles, propunham que os cristãos deviam fazer concessões, que todos poderiam unir-se sobre a plataforma da crença em Cristo.

"Alguns dos cristãos permaneceram firmes, declarando que não poderiam fazer compromisso. Outros estavam em favor de submeter e modificar alguns aspectos de sua fé, e unir-se àqueles que tinham aceito uma parte de cristianismo. . . . Sob uma capa de pretenso cristianismo, Satanás estava-se insinuando na igreja para corromper sua fé e desviar suas mentes da palavra da verdade. Finalmente, uma porção maior do grupo de cristãos rebaixou os seus padrões, e uma união foi formada. . . Spirit of Prophecy, vol. 4, pp. 42-43.

Isto, infelizmente, ocorreu com a nossa igreja. A história se repete! Começou com o episódio Martin e Barnhouse em 1955 (ver pp. 149-151). Isso levou a renúncia ou modificação de nossa verdadeira fé adventista do sétimo dia e a publicação de livros de uma nova ordem (ver pp. 151-160).

Então, em 1969, nossa Associação Geral decidiu ensinar em comum com outras igrejas (ver p. 156), e se uniram "na plataforma da crença em Cristo". Há qualquer perigo em rebaixar os nosso padrões? Ela prossegue com este testemunho:

". . . a religião cristã tornou-se corrompida, e a igreja perdeu sua pureza e poder. Houve alguns, contudo, que não foram desviados por esses enganos. Eles ainda mantiveram sua fidelidade ao Autor da verdade, e adoraram a Deus somente.

"Tem sempre havido duas classes entre os que professam ser seguidores de Cristo. Enquanto uma classe estuda a vida do Salvador, e ardorosamente busca corrigir os seus defeitos e conformar-se com o Modelo, a outra classe evita as verdades claras e práticas que expõem os seus erros. . . . Mas não há união entre o Príncipe da luz e o príncipe das trevas, e entre os seus seguidores não pode haver união. Quando os cristãos consentiram em unir-se com os que eram somente meio-convertidos . . . passaram a percorrer um caminho que conduzia para mais e mais longe da verdade. Satanás exultava de que tinha tido êxito em enganar tão grande número de seguidores de Cristo. Ele então trouxe o seu poder para exercê-lo mais plenamente sobre eles, e inspirou-os a perseguir aqueles que permaneciam verazes a Deus". Ibid, pp. 43-45.

A grande cegueira é o fato de que Satanás é o espírito por detrás de nossa professa liderança, rebaixando os nossos padrões, e o aumento no número de meio-convertidos. Não o Espírito Santo de Deus! Nossa professa Igreja Adventista do Sétimo Dia rejeitou o Espírito Santo de Deus, e abraçou a Satanás!

A Sra. White nos advertiu em 1894:

"Que o filho do engano e falso testemunho seja acolhido por uma igreja que tem tido grande luz, grande evidência, e que essa igreja descartará a mensagem que o Senhor tem enviado, e recebe as mais inrazoáveis asserções, falsas suposições e falsas teorias. Satanás ri-se de sua loucura, pois sabe qual é a verdade.

"Muitos se erguerão em nossos púlpitos com a tocha da falsa profecia em suas mãos, acesa pela tocha infernal de Satanás (ver. p. 92).

NOTA--Nossa liderança mudou a palavra "filho" para "pecado" na edição de Testemunhos Para Minis­tros de 1962, pp. 409-410. Isso altera todo o sentido. Que engodo!

Como pode o verdadeiro povo de Deus--Suas almas fiéis--permanecer nessas igrejas onde enganos e falsidades estão sendo ensinados, e onde os padrões de Deus têm sido rebaixados? Ela prossegue com este testemunho:

"É requerida uma desesperada luta daqueles que seriam fiéis de permanecerem firmes contra os enganos e abominações que estavam disfarçados em vestes sacerdotais e introduzidos na igreja".

"Após um longo e severo conflito, os poucos fiéis46 decidiram dissolver toda união com a igreja apóstata se ela ainda recusasse libertar-se de sua falsidade e idolatria. Eles viram que a separação era uma absoluta necessidade se quisessem obedecer a Palavra de Deus. Não ousariam tolerar erros fatais para suas próprias almas47, e estabelecer um exemplo que poria em perigo a fé de seus filhos e dos filhos de seus filhos. A fim de assegurar a paz e a unidade, estavam prontos a fazer qualquer concessão coerentes com a fidelidade a Deus; mas sentiram que mesmo a paz seria adquirida a preço muito elevado ao sacrifício do princípio. Se a unidade pudesse ser assegurada somente pelo comprometimento da verdade e da justiça, então que haja diferença, e mesmo guerra". Ibid., 46.2.

Sobre o assunto da unidade, a Sra. White declara:

"Devemos todos unir-nos na apropriada base de unidade. Deus tem assinalado os resultados de certas ações que nunca podem ser sancionadas por Seus servos; e, não obstante essas claras mensagens de advertência e apelo, os mesmos atos de más ações têm sido persistentemente resistidos". Special Testimonies, Série B, # 7, p. 55.4.

"Temos uma mensagem probante a dar, e sou instruída a declarar ao nosso povo, 'Uni-vos, univos'48. Mas não nos devemos unir com aqueles que estão se afastando da fé, dando ouvido a espíritos sedutores e doutrinas de demônios49. Manuscrito 31, 1906. Mensagens Escolhidas, Livro 3, p. 412.5.

"Devemos nos unir, mas não sobre a plataforma do erro". Special Testimonies, Série B, # 2, p. 47.2.

O verdadeiro povo de Deus--os poucos fiéis--deve separar-se de suas professas igrejas adventistas do sétimo dia que estão ensinando o erro e falsas teorias (ver Apêndice B). Eles devem sair e unir-se aos seus verdadeiros irmãos que amam e exaltam a verdade de Deus. Este é o único meio pelo qual podemos ter a experiência do cenáculo que os discípulos tiveram.

Acaso os discípulos se uniram àqueles que não amavam a verdade? NÃO! Eles se uniram com os seus verdadeiros irmãos e amaram e exaltaram a verdade, e quando fazemos o mesmo, receberemos o derramamento do Espírito de Deus--a chuva serôdia. Isso concluirá a obra de modo a que o nosso abençoado Salvador possa vir novamente.

Nossos professos líderes adventistas do sétimo dia não prepararão o caminho para que o Espírito Santo de Deus seja derramado. Eles recusaram as advertências divinas, recusaram reformar-se, e seguiram seus próprios planos ímpios. Tomaram as puras verdades de Deus e as transformaram em erros, de modo que maiores números possam ser revelados em seus livros eclesiásticos. Eles não prepararão o caminho para a vinda do Senhor. Resta a nós, agora, o verdadeiro povo de Deus. Declara ela:

"Satanás está buscando conduzir homens em posições de confiança a buscarem a regeneração do mundo por planos de sua própria criação. Esses homens desejam ser reformadores, mas falham porque não trabalham segundo os princípios de Cristo. Podem eles reformar a outros, quando não se podem reformar a si próprios?

"Como testemunhas de Deus, nós temos uma mensagem a levar a todo o mundo. O Senhor tem muitos filhos que nunca ouviram a verdade para este tempo. Os servos de Deus precisam dar-lhes a advertência final". Letter 121, 15 de março de 1905. Upward Look, p. 88.8.

Esse rebaixamento de nossos verdadeiros padrões tem tomado lugar e mais de um milhão de novos membros meio-convertidos vieram às nossas professas igrejas adventistas do sétimo dia. Isso abre a porta para maior perseguição do verdadeiro povo de Deus, e para o próximo evento nesta série de apostasia .

O sexto evento é:

NADA SERÁ PERMITIDO PERMANECER NO CAMINHO DO NOVO MOVIMENTO

Nos primeiros estágios desse falso movimento, um ex-presidente de associação adventista do sétimo dia, chamado M. L. Andreasen, fez objeções às negação e mudanças de nossas verdadeiras doutrinas adventistas do sétimo dia no livro Questions on Doctrines. Ele escreveu seis panfletos intitulados, Letters to the Churches [Cartas às igrejas] em que expõe os erros e enganos de nossa professa liderança em rebaixar nossos padrões, e a falácia de seu novo posicionamento quanto a nossas doutrinas (esses 6 panfletos podem ser ainda conseguidos mediante Leaves of Autumn, P. O. Box 440, Payson, Arizona. 85541).

Devido a que Andreasen sustentava a verdade e expunha o erro, ele foi desligado da professa Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Mais recentemente, em 1984, cerca de 1.300 adventistas do sétimo dia húngaros foram desligados da i­greja por protestarem contra a filiação de nossa igreja ao Conselho Nacional de Igrejas Livres. Nossa Associação Geral os considera dissidentes, conquanto eles falem a verdade!

Num fórum de perguntas e respostas, mantido com o nosso presidente da Associação Geral, Neal C. Wilson, em Bakersfield, CA., foi-lhe dirigida a pergunta com respeito ao desligamento dos adventistas do sétimo dia húngaros.

Wilson respondeu:

"Nós exortamos o grupo dissidente a reconhecer a organização da igreja a nível mundial, colocar suas igrejas na igreja mundial. Mas não podemos reconhecer uma organização contrária baseada em falsas premissas". Pacific Union Recorder, 18 de fevereiro de 1985.

Desde quando manter a verdade coloca alguém sobre falsas premissas?

Bem poucas pessoas estão cientes de que há adventistas do sétimo dia sendo perseguidos na Rússia, Rumânia, Cuba e muitos outros países estrangeiros atualmente, porque não desejam renunciar a sua fé e comprometer-se com os governos. As palavras de Deus soam-lhes verdadeiras:

"Seja entendido que os adventistas do sétimo dia não podem fazer compromissos" Counsels to Writers and Editors, p. 95.5.

Na Rússia, o povo adventista do sétimo dia manda seus filhos para a escola aos sábados a fim de que o governo russo reconheça sua igreja e permitam-nos reunir-se legalmente. As professas igrejas adventistas do sétimo dia têm-se comprometido e enviado seus filhos para a escola no sábado do Senhor50. A verdadeira Igreja Adventista do Sétimo Dia recusa comprometer o sábado de Deus e precisa realizar os cultos da igreja em segredo. Se esses adventistas forem apanhados, então o pai é mandado para um campo de trabalhos forçados.

Por que não tendes ouvido sobre essas perseguições religiosas através de nosso Departamento de Liberdade Religiosa Adventista do Sétimo Dia? Porque nossa Associação Geral somente reconhece a professa Igreja Adventista do Sétimo Dia russa, e considera a verdadeira Igreja Adventista do Sétimo Dia, que não compromete o sábado de Deus, como dissidente.

Um adventista do sétimo dia russo, chamado Vladimir Shelkov, passou mais de 23 anos em prisões soviéticas por causa de sua fé. Quando ele tinha 83 anos de idade, foi apanhado e sentenciado a 5 anos de trabalhos forçados. Ele morreu na prisão.

Na Rumênia, Dorel Catarama, um adventista do sétimo dia, recebeu uma sentença de 10 anos por sua fé. Ele apelou de sua sentença e recebeu quatro anos adicionais, conquanto as acusações contra ele se demonstrassem falsas. Em Cuba, um pastor adventista do sétimo dia chamado Nobel Alexander, sofreu 21 anos de tortura numa prisão cubana. Ele foi desnudado, amarrado e lançado num poço profundo de água, e disseram-lhe que nadasse. Deus permitiu que flutuasse. Ele foi tirado de lá e lançado em um congelador. Declara que sentiu imenso frio, e então o frio desapareceu. Deus havia operado um milagre ao preservar-lhe a vida, e Deus fará o mesmo ao Seu verdadeiro povo.

Não ouvireis desses adventistas do sétimo dia sendo perseguidos em seus países por parte de nosso Departamento de Liberdade Religiosa, porque eles são vistos como dissidentes por nossa professa Igreja Adventista do Sétimo Dia. Se desejais obedecer ao "assim diz o Senhor" em Hebreus 13:3:

"Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo".

Depois escrevei a Christian Freedom International, Box 98, Liberty, Tenn. 37095. Ou a The Voice of Americanism, P. O. Box 90, Glendale, Cal. 91209.

Mais recentemente, em 7 de julho de 1985, cinco adventistas do sétimo dia estavam distribuindo papéis por ocasião da Assembléia da Associação Geral no Superdome. Eles estavam tentando abrir alguns olhos à verdade e expondo os enganos que estão em processo, quando foram detidos sobre propriedade pública, com a ajuda da Associação Geral.

A perseguição em breve se tornará mais severa de parte dos professos irmãos adventistas do sétimo dia. A Sra. White adverte:

"Jesus declarou: 'Portanto, eis que Eu vos enviareis profetas, sábios e escribas; e a uns deles matareis e crucificareis; e outros deles açoitareis nas vossas sinagogas e os perseguireis de cidade em cidade'. Esta profecia foi literalmente cumprida pelos judeus em seu tratamento de Cristo e dos mensageiros a quem Deus lhes enviou. Irão os homens nos últimos dias seguir o exemplo daqueles aos quais Cristo condenou? "Estas terríveis predições eles ainda não levaram a efeito plenamente; mas se Deus poupar suas vidas, e eles nutrirem o mesmo espírito que assinalou o seu curso de ação tanto antes quanto após a reunião de Mineápolis, irão preencher por completo os atos daqueles a quem Cristo condenou quando estava sobre a Terra".

A quem está ela se referindo? Quem foi que rejeitou o Espírito de Deus naquela assembléia de Mineápolis de 1888? Ela declarou que foi "nossos próprios irmãos" (pp. 60-61). Ela prossegue:

"Os perigos destes últimos dias estão sobre nós. Lede Mateus 26:14,15,1651. Satanás toma o controle de toda mente que não está decididamente sob o controle do Espírito de Deus*. Alguns têm estado cultivando ódio contra os homens aos quais Deus tem comissionado a levar uma mensagem especial ao mundo. Eles começaram essa obra satânica em Mineápolis. Posteriormente, quando viram e sentiram a demonstração do Espírito Santo testificando de que a mensagem era de Deus, eles a odiaram ainda mais, porque era um testemunho contra eles. Não quiseram humilhar seus corações para arrepender-se, dar a Deus a glória, e vindicar o direito. Eles seguiram em seu próprio Espírito, cheios de inveja, ciúmes e maus intentos, tal como os judeus52. Abriram os seus corações ao inimigo de Deus e do homem. Contudo, esses homens estiveram mantendo posições de confiança, e têm estado moldando a obra segundo a sua semelhança, tanto quanto puderam". Instructions to Ministers, 1895. Versão revisada em Testemunhos Para Ministros, pp. 79-80.

NOTA - Para enganar nosso povo, a liderança alterou este texto, de "Mat. 26:14-16" para "Mat. 25:14". E na edição de 1962 foi alterado inteiramente. Sem dúvida alguma, estão cumprindo o texto de Mat. 26:14-16.

A Sra. White claramente afirma que serão os nossos próprios professos irmãos adventistas do sétimo dia que perseguirão o verdadeiro povo de Deus. Mas, por quê? Ela declarou que é porque o povo de Deus falará a verdade, expondo os erros e enganos que estão tendo lugar "sob o disfarce da Associação Geral".

Essas mensagens especiais serão odiadas por nossa professa liderança porque é um "testemunho contra eles". Recusam-se a arrepender-se, dar a Deus a glória e vindicar o direito. Eles abrem seus corações completamente a Satanás, e perseguirão o verdadeiro povo de Deus!

Irá nossa professa liderança adventista do sétimo dia "preencher por completo os atos daqueles a quem Cristo condenou quando estava sobre a Terra"? Irá matar, açoitar, e perseguir o verdadeiro povo de Deus de cidade em cidade? Ela declarou que se eles nutrirem o mesmo espírito maligno de Mineápolis, então irão perseguir os seus verdadeiros irmãos. Podemos ainda ver a nossa professa liderança abrigando esse mau espírito que foi manifestado em Mineápolis?

Numa edição de 1984 de Ministry Magazine, apareceu uma propaganda referente à pré-sessão da 54a Assembléia da Associação Geral, a ser realizada no Superdome de Nova Órleãs. Dizia o seguinte:

"Em 1888 a direção da Igreja Adventista tomou um rumo ascendente na pré-sessão ministerial em Mineápolis . . . e a igreja não tem sido a mesma desde então.

"O Concílio Mundial de Ministros segue a tradição de 1888". Ministry Magazine, novembro de 1984, p. 22.

Verdadeiramente, a perseguição aumentará sobre o verdadeiro povo da parte de seus professos irmãos adventistas do sétimo dia! Como se deu com os judeus? Foi de qualquer modo diferente? Declara ela:

"Assim como Cristo buscou colocar a verdade perante o povo em sua apropriada relação com a sua salvação, Satanás operou mediante os líderes judeus, e os inspirou com inimizade contra o Redentor do mundo. Eles determinaram fazer tudo em seu alcance para impedi-Lo de causar uma impressão sobre o povo". Mensagens Escolhidas, Livro 1, p. 407.8.

Por que um número maior de pessoas, que ouviram Cristo pregando a verdade e expondo os erros e enganos nos ensinos de seus líderes judaicos, aceitaram Suas palavras e as seguiram? Declara ela:

"'Por causa dos fariseus eles não O confessavam, a fim de não serem expulsos da sinagoga; pois amaram o louvor dos homens mais do que o louvor de Deus'. Que lamentável é esta declaração! A manutenção da dignidade deles53 era de maior peso para eles do que o cumprimento de seu dever em exercer uma influência do lado da verdade e da justiça". Review and Herald, vol. 4, p. 238.2.

"As pessoas haviam sido profundamente movidas pelas palavras de Cristo. A beleza divina dos princípios da verdade os atraíram; e as solenes advertências de Cristo haviam-lhes vindo como a voz do Deus pesquisador de corações. Suas palavras havia atingido a própria raiz de suas idéias e opiniões anteriores; obedecer os Seus ensinos requereria uma mudança em todos os seus hábitos de pensamento e ação. Isso os poria em colisão contra os seus mestres religiosos; pois envolveria a derrubada de toda a estrutura que por gerações os rabinos haviam criado54". O Maior Discurso de Cristo, pp. 211-212 (edição de 1943).

É por isso que a perseguição foi tão severa para Cristo e Seus seguidores da parte dos líderes judaicos, e é por isso que a perseguição se tornará severa para os Seus seguidores hoje, da parte de nossa professa liderança adventista do sétimo dia.

Mas o que poderia causar a subversão da estrutura inteira? Um fato ao menos, o de ter sido fundamentada sobre o erro e não sobre a verdade, de modo que as bênçãos e proteção de Deus não lhe poderiam ter sido dadas. Mas outra razão é que se o povo reconhecesse que erros e enganos estavam sendo ensinados, então os seus dízimos e ofertas não mais iriam para o sustento da falsa estrutura e seus mestres de engano e erro. Seus dízimos e ofertas iriam ser encaminhados para sustentar a Cristo e Seus verdadeiros seguidores que apresentam e mantêm a verdade de Deus sem mistura com o erro.

Para onde os dízimos e ofertas deveriam supostamente ir? Declara ela:

A. "Na medida em que a verdade é progressiva, as reivindicações de Deus repousam sobre o homem para dar aquilo que Ele lhes confiou para este propósito". Testimonies, vol. 4, p. 469.5

B. "Seria uma errônea praxe sustentar do tesouro de Deus aqueles que realmente maculam e prejudicam Sua obra, e constantemente rebaixam o padrão do cristianismo". Testimonies, vol. 4, p. 469.5.

C. "Há temíveis ais para aqueles que pregam a verdade, mas não são por ela santificados, e também para aqueles que consentem em receber e manter o não santificado para ministrar-lhes em palavra e doutrina". Testimonies, vol. 1, pp. 261-262.

D. "Todos os meios não devem ser manipulados por uma só agência ou organização". "To Those Bearing Responsibilities in Washington and Other Centers", 6 de janeiro de 1908.

E. "Os dons (de Deus) são concedidos a homens como indivíduos. Todo homem tem sido feito um mordomo de sagrados legados; cada um deve desempenhar a sua missão segundo a direção do Dador; e por cada um, contas de sua mordomia devem ser prestadas a Deus. Somos responsáveis por investir esse meio nós próprios". Testimonies, vol. 7, pp. 176- 177.

Segundo a verdade seja divulgada expondo erros e falsidades que são ensinadas por nossa professa liderança adventista do sétimo dia, sob o disfarce da Associação Geral, a perseguição aumentará, e eles irão "preencher por completo os atos daqueles a quem Cristo condenou quando estava sobre a Terra".

O sétimo evento, nesta série de apostasias, é:

COLOCARIAM SUA DEPENDÊNCIA

NO PODER HUMANO

Ela adverte:

"Deus tem dado ao Seu povo advertência após advertência; mas os costumes, hábitos, e práticas do mundo têm tido tão grande poder sobre as mentes de Seu professo povo que Suas advertências têm sido descartadas.

"Aqueles que agem como uma parte na grande Causa de Deus não devem seguir o exemplo dos mundanos. A voz de Deus deve ser ouvida. Aquele que depende dos homens por força e influência apóia-se sobre um caniço quebrado.

"Depender do homem tem sido a grande fraqueza da igreja. Os homens têm desonrado a Deus deixando de apreciar a Sua suficiência, cobiçando a influência dos homens. Assim é que Israel se tornou fraco. . . . Eles desejaram ser guiados pelo poder humano que podiam ver, antes que pelo poder divino, invisível, que até aquele tempo os havia conduzido e guiado, e lhes havia dado vitória na batalha55. Eles haviam feito a sua escolha, e o resultado foi visto na destruição de Jerusalém. . ." Testimonies, vol. 6, pp. 249-250.

"A experiência de Israel é a experiência de todos quantos vão em busca de força no mundo, desviando-se do Deus vivente. Aqueles que se esquecem do Poderoso, a fonte de toda a força, e afiliam-se aos mundanos, colocando neles a sua dependência, tornam-se fracos em poder moral, tal como são aqueles em quem depositam sua confiança.

"Nenhuma aparência de proximidade de Deus, nenhuma asserção de ligação com Ele, será aceita de parte daqueles que persistem em desonrá-Lo por dependerem sobre o braço da força mundana.

"Hoje a palavra de Deus a Seu povo é: 'Saí do meio dela e separai-vos, e não toqueis nada imundo; e Eu vos receberei, e serei vosso Pai, e vós sereis Meus filhos e filhas". Review and Herald, vol. 5, p. 63.6

O oitavo evento, nesta série de apostasias, é:

SEU FUNDAMENTO SERIA

EDIFICADO SOBRE A AREIA

Lembrai-vos do que ela dissera em 1890:

". . . há uma remoção dos marcos básicos, e uma tentativa de derribar os pilares de nossa fé--daí um esforço mais decidido é feito para exaltar o falso sábado, e para lançar desprezo sobre o próprio Deus por suplantar o dia que Ele abençoou e santificou" (ver p. 66).

Já temos visto a nossa professa liderança adventista do sétimo dia removendo os marcos básicos de nossa verdadeira fé adventista do sétimo dia, e vimo-la tentando, com todas as suas forças, derribar os pilares de nossa verdadeira fé adventista do sétimo dia. Mas daí ela declara: "um esforço mais decidido é feito para exaltar o falso sábado".

O que a nossa professa liderança adventista do sétimo dia, ao edificar seu fundamento sobre a areia, tem que ver com o culto dominical? Diz ela:

"Demasiado tardiamente eles vêem a natureza de seu sábado espúrio, e o fundamento de areia sobre que estiveram edificando". Spirit of Prophecy, vol. 4, pp. 457-458.

Ter o seu fundamento edificado sobre a areia significa que se rejeita o sábado do Senhor e se aceita o domingo como o sábado, segundo o testemunho acima. Irá nossa professa liderança adventista do sétimo dia realmente aceitar o domingo e instar o seu culto sobre nosso povo adventista do sétimo dia?

Em Ezequiel capítulos 8 e 9, há uma profecia que nos diz respeito. Em Ezequiel 8, há abominações alistadas que estão sendo cometidas contra Deus por Seu professo povo. É esta uma profecia importante para os nossos dias, ou se aplicam somente aos dias de Ezequiel? Diz ela:

"Os profetas de Deus falaram menos para o seu próprio tempo do que para as eras vindouras, e especialmente para a geração que viveria em meio às últimas cenas da história desta Terra". Signs of the Time, vol. 3, p. 445.7.

"Estes homens do Velho Testamento falavam de coisas que se passavam em seus dias, e Daniel, Isaías, e Ezequiel não só falavam de coisas que lhes dizia respeito como verdade presente, mas a visão deles projetava-se para o futuro, e ao que ocorreria nesses últimos dias". Letter 132 (1898). Mensagens Escolhidas, Livro 3, pp. 419-420.

Em Ezequiel 9:4, Ele diz que somente aqueles que "suspiram e que gemem por causa de todas as abominações que se cometem" podem receber o selo de Deus. Onde estão essas abominações sendo cometidas, e por quem? Afirma ela:

"Aqueles que recebem a pura marca da verdade, operada neles pelo poder do Espírito Santo, representada por uma marca pelo homem vestido de linho, são aqueles que 'suspiram e gemem por todas as abominações que se cometem' na igreja". Testimonies, vol. 3, p. 267.4.

Essas abominações estão sendo cometidas em nossas professas igrejas adventistas do sétimo dia por nossa professa liderança adventista do sétimo dia! A última e maior abominação que é cometida, antes que os juízos de Deus sejam derramados, se encontra em Ezequiel 8:16. Declara Ele:

". . .à entrada do templo do Senhor, entre o pórtico e o altar, cerca de vinte e cinco homens, de costas para o templo do Senhor, e com os rostos para o Oriente; e eles adoravam o sol virados para o Oriente".

Se estiverdes em pé entre o pórtico e o altar, então estareis no átrio do santuário, no ar livre. O que os sacerdotes supostamente estariam fazendo entre o pórtico e o altar? Em Joel 2:17 lemos:

"Chorem os sacerdotes, ministros do Senhor, entre o alpendre e o altar, e digam: Poupa a teu povo, ó Senhor. . ."

Mas o que estão fazendo esses 25 homens? Eles recusam chorar e pedir perdão a Deus, mas rebelam-se e volvem suas costas a Deus e a Sua verdadeira igreja, e adoram o sol.

Sendo que esta profecia se aplica a nossa professa Igreja Adventista do Sétimo Dia, quem são esses 25 homens?

No General Conference Bulletin of 1901 [Boletim da Associação Geral de 1901], p. 379, col. 1, parágrafo 2, seção 1, artigo 4, é dito o seguinte:

"A comissão executiva desta associação terá o número de 25. . ."

Nossa própria Associação Geral e sua professa liderança adventista do sétimo dia aceitará o domingo e instará nosso povo adventista do sétimo dia a fazer o mesmo; eles liderarão nosso povo a adorar no domingo!

Lembrai-vos como na apostasia de Salomão ele se esqueceu de Deus e se uniu aos pagãos, e adorou a Baal, o deus-sol. O dia de baal é o domingo! Salomão, o rei de Israel, conduziu sua nação em segui-lo no culto do sol.

A Sra. White nos advertiu anteriormente dizendo:

"O inimigo sabe que se a igreja pode ser controlada por ligações políticas, se puder se levada a unir-se com o mundo, virtualmente o reconhecerá como o seu cabeça. Então a autoridade dos mandamentos de homens operará para opor-se às regras do governo do céu. Sob a liderança de Satanás, os homens porão de lado, os justos e santos requisitos concernentes ao sábado" (ver p. 108).

Como sabemos, nossa professa Igreja Adventista do Sétimo Dia uniu-se com a política em 1899 (ver p. 108), e se uniu com o mundo em 1900 (ver p. 108-110). Na verdade, nossa professa liderança adventista do sétimo dia está repetindo a apostasia de Salomão e a profecia acima. Adorará no domingo, e conduzirá nosso povo adventista do sétimo dia a fazer o mesmo!

Acaso a Sra. White o confirma? SIM! Declara ela:

"O Senhor tem uma controvérsia com o seu professo povo nestes últimos dias. Nesta controvérsia, homens de em posições de responsabilidade seguirão uma rota diretamente oposta àquela seguida por Neemias. Eles não somente ignorarão e desprezarão o sábado, eles próprios, mas tentarão impedi-lo aos outros sepultando-o sob o refugo do costume e tradição. Em igrejas e em grandes reuniões ao ar livre, ministros instarão com o povo quanto à necessidade de observar o primeiro dia da semana". Review and Herald, vol. 1, p. 405.9.

Por favor, tende em mente que a maioria das pessoas religiosas deste mundo já observa o domingo como dia de culto, assim não se trata dos ministros deles que os insta a observarem o domingo. Trata-se de nossa professa liderança adventista do sétimo dia que instará quanto à necessidade de observar o domingo como dia santo. Lembrai-vos de que ela advertira:

"Temos muito mais a temer de dentro do que de fora. Os impedimentos para a força e o êxito são bem maiores de dentro da igreja do que de parte do mundo" (ver p. 57).

E então ela afirma:

"Não vos esqueçais de que os ardís mais perigosos que Satanás preparou para a igreja procederão de dentre seus próprios membros" (ver p. 64).

Por que nossa professa liderança adventista do sétimo dia renunciará ao sábado de Deus para adorar no domingo, e então conduzirá o povo a fazer o mesmo? Ela afirma:

"Ao aproximar-se a tempestade, uma grande classe que tem professado a fé na mensagem do terceiro anjo, mas que não se tem santificado mediante ela, abandonará sua posição e buscará refúgio sob a bandeira dos poderes das trevas. Ao se unir ao mundo e participar de seu espírito, eles chegaram a ver as questões quase sob a mesma luz; e quando o teste for trazido, eles estão preparados para escolher o lado fácil, popular56. Homens de talento e agradável apresentação que outrora regozijaram-se na verdade, empregam as suas faculdades para enganar e desviar as almas. Eles se tornam os mais amargos inimigos de seus antigos irmãos". Spirit of Prophecy, vol. 4, p. 426.5.

Qual é esse teste? Declara ela:

"O tempo não está muito distante quando o teste virá a toda alma. A observância do falso sábado será instada sobre nós. A competição será entre os mandamentos de Deus e os mandamentos de homens. Aqueles que se submeteram passo a passo às exigências mundanas se submeterão, então, às potestades, antes que se submeterem à ridicularia, insulto, ameaça de prisão e morte. Nesse tempo o ouro será separado da escória. A verdadeira santidade será claramente distinguida da aparência e tintura dele. Muitas estrelas que temos admirado por seu brilho irão então desaparecer em trevas. Aqueles que assumiram os ornamentos do santuário, mas não estão revestidos com a justiça de Cristo, aparecerão então na vergonha de sua própria nudez". Profetas e Reis, p. 188.4.

Onde está o ouro a ser separado da escória? Declara ela:

"A competição é entre os mandamentos de Deus e os mandamentos dos homens. Neste tempo, o ouro será separado da escória na igreja". Testimonies, vol. 5, p. 81.5.

Quando esse teste terá lugar? Declara ela:

"O Senhor tem-me mostrado claramente que a imagem da besta será formada antes que se encerre o tempo da graça; pois deverá ser o grande teste para o povo de Deus. . . . Este é o teste que o povo de Deus deve ter antes do selamento. Todos quanto provarem sua lealdade a Deus por observarem a Sua lei, e recusarem aceitar o sábado espúrio, se enfileirarão sob a bandeira do Senhor Deus Jeová, e receberão o selo do Deus vivo57. Aqueles que renunciarem à verdade de origem celestial e aceitarem o domingo como dia de adoração receberão a marca da besta"58. S.D.A. Bible Commentary, vol. 7, p. 976.2.

Se recusarmos adorar a imagem da besta, e recusarmos observar o domingo, e observarmos todos os mandamentos de Deus, então podemos receber o selo de Deus. Mas se aceitamos o domingo como dia de repouso, mesmo que ainda continuemos a adorar no sábado do Senhor, teremos recebido a marca da besta. Não pode haver nenhum comprometimento!

Por que nossa professa liderança adventista do sétimo dia engana o nosso povo para levá-lo a observar o domingo e perder a vida eterna? Declara ela:

"Assim, a apostasia na igreja preparará o caminho para a imagem da besta" (ver Apêndice D). O Conflito dos Séculos, p. 444.1.

Já vimos que nossa professa Igreja Adventista do Sétimo Dia apostatou em 1907 (ver p. 138). Mas ela tem mais a dizer:

"Uma igreja apóstata se unirá com os poderes da Terra e inferno para colocar sobre a testa ou na mão a marca da besta, e prevalecerá sobre os filhos de Deus para adorarem a besta e a sua imagem. Buscarão compeli-los a renunciar a sua aliança à lei de Deus, e prestar homenagem ao papado. Então o ouro será separado da escória, e se tornará evidente que são os santos, que são os fiéis e estejam centralizados em Cristo fracassarão em passar pelo teste e provação daquele dia". Review and Herald, vol. 2, p. 609.9.

Nossa Associação Geral e sua professa liderança estão seguindo a mesma apostasia de Salomão, e isto nos diz que eles conduzirão nosso povo à adoração no domingo!

Ezequiel 8 e 9 nos diz que a nossa Associação Geral e sua professa liderança conduzirá o nosso povo a adorar no domingo! (ver apêndice E).

A série de apostasia, que nossa Associação Geral e sua professa liderança está seguindo, nos diz que eles renunciarão ao sábado de Deus para adorar no domingo, e levarão nosso povo a fazer o mesmo! E a Sra. White nos diz isto também!

Poderia a abominação da desolação, que ocorreu no antigo Israel, realmente ocorrer novamente no moderno Israel--a professa Igreja Adventista do Sétimo Dia de Deus? Poderiam estas profecias ter um segundo cumprimento? SIM! Afirma ela:

"Cristo apresentou diante deles um esboço dos eventos destacados a terem cumprimento antes do fim do tempo. Suas palavras não foram então plenamente compreendidas; mas o sentido delas deveria ser revelado segundo o Seu povo necessitasse da instrução então dada. A profecia que Ele proferiu era de duplo sentido: enquanto previa a destruição de Jerusalém, prefigurava também os terrores do último grande dia.

"Jesus declarou a Seus atentos discípulos os juízos que deveriam sobrevir ao Israel apostatado. . . E o Salvador advertiu os Seus seguidores: 'Quando pois virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê atenda; então, os que estiverem na Judéia fujam para os montes'. . . . Quando o sinal de advertência fosse visto, os juízos se seguiriam bem rapidamente de modo que os que quisessem escapar não se atrasassem... Eles não devem hesitar um momento sequer, para não se verem envolvidos na destruição geral". Spirit of Prophecy, vol. 4, pp. 26-27.

Como os verdadeiros seguidores de Cristo escaparam? Declara ela:

"Antes da destruição de Sodoma, Deus enviou uma mensagem a Ló: 'Escapa-te por tua vida; não olhes para trás de ti, e não pares em toda esta campina; escapa lá para o monte, para que não pereças'. A mesma voz de advertência foi ouvida pelos discípulos de Cristo antes da destruição de Jerusalém: '. . .então, os que estiverem na Judéia, fujam para os montes'. Eles não devem atrasar-se para assegurar nada de suas posses, mas precisam aproveitar ao máximo sua oportunidade de escapar.

"Houve uma decidida saída, uma decidida separação dos ímpios, um escapar para preservar a vida. Assim foi também nos dias de Noé; como também com Ló, e também com os discípulos antes da destruição de Jerusalém; tal como será ainda nos últimos dias". Patriarcas e Profetas, p. 166.7.

O que aconteceu aos professos seguidores de Cristo, que rejeitaram Suas advertências e permaneceram em Jerusalém, ou aqueles que retornaram a Jerusalém, após a abominação ter sido plantada? Declara ela:

"Na família e na nação, como também entre as classes mais altas e as mais baixas, havia suspeita, inveja, ódio, luta, rebelião, assassínio. Não havia segurança em parte alguma. Amigos e parentes traíam-se uns aos outros. . . . Os governantes do povo não tinham poder para conduzi-lo. . . . Contudo, em sua presunção cega e blasfema, os instigadores dessa obra infernal publicamente declaravam que eles não temiam que Jerusalém fosse destruída, pois era a própria cidade de Deus. A fim de estabelecer o seu poder mais firmemente, eles contratavam falsos profetas para proclamarem, mesmo quando as legiões romanas estavam cercando o templo, que o povo deveria esperar pela libertação da parte de Deus".

Foi o povo enganado? Ela prossegue:

"Até o fim, multidões se apegavam à crença de que o Todo-Poderoso se interporia para derrotar os seus adversários. Mas Israel havia rejeitado a proteção divina, e agora não contava com qualquer defesa". Spirit of Prophecy, vol. 4, pp. 30-31.

Quando nossa Associação Geral e sua professa liderança adventista do sétimo dia rejeitarem o sábado de Deus, e aceitarem o domingo como dia de repouso, e instarem a observância dominical sobre o nosso povo, então a bandeira de Roma será plantada no lugar santo, e a ABOMINAÇÃO DA DESOLAÇÃO OCORREU!!

Quando isto acontecer, o verdadeiro povo de Deus deve decididamente fugir da professa estrutura adventista do sétimo dia--sinagoga de Satanás e de todas as suas igrejas! Se permanecerem, ou retornarem, serão enganados e levados a crer que a professa Igreja Adventista do Sétimo Dia seguirá adiante para o Céu e não será destruída. Mas nossa professa liderança não se arrependeu de sua impiedade. Eles rejeitaram as advertências de Deus, e renunciarão ao sábado santo de Deus por um engano de Satanás. Os juízos de Deus sobrevir-lhes-ão e sua falsa estrutura desabará, juntamente com todos quantos que nela confiam! Isto nos leva ao último evento na série de apostasia.

O nono evento é:

A TEMPESTADE E A TORMENTA

LEVARÃO DE ROLDÃO A ESTRUTURA

Nossa professa estrutura adventista do sétimo dia, a organização global da igreja, está profundamente em apostasia. Os líderes renunciaram aos verdadeiros princípios de nossa fé, rebaixaram os nossos padrões até o pó, deram a mão direita de comunhão àqueles que estão apresentando falsidades e enganando o nosso povo. O seu fundamento não está edificado sobre a verdade, mas sobre o erro, e cairá. O que Cristo, nosso precioso Salvador, diz?

"Todo aquele, pois, que escuta estas Minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; e desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas Minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; e desceu a chuva, e correram rios, e sopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda". Mateus 7:24-27.

A Sra. White afirma:

"Toda estrutura deve ser erigida sobre um fundamento certo a fim de subsistir"59. Testimonies, vol. 4, p. 563.4.

"Mas todo edifício erigido sobre outro fundamento que não seja a palavra de Deus, cairá". O Maior Discurso de Cristo, p. 216.6 (edição de 1943).

"Se edificardes sobre teorias e invenções humanas, vossa casa cairá". O Desejado de Todas as Nações, p. 314.5.

Ela nos advertira anteriormente, em 1893, dizendo:

"Sobre aqueles que se gabam de sua luz, e contudo deixam de andar nela, Cristo declara: 'Pois Eu vos digo que haverá menos rigor para Tiro e Sidom, no dia do juízo, do que para vós. E tu, Capernaum [adventistas do sétimo dia, que têm tido grande luz]*, que te ergues até aos céus [em termos de privilégios]*, serás abatida até aos infernos. . . . Farei também a esta casa, que se chama pelo Meu nome, na qual confiais, e a este lugar, que vos dei a vós e a vossos pais, como fiz a Silo. E vos arrojarei da Minha presença. . ." (ver pp. 90- 91). *Obs.: Colchetes da Sra. White. R&H, 01.08.1893.

Após a abominação da desolação ter sido estabelecida, na antiga Jerusalém, então deu-se a destruição!

Na série de apostasia, após a abominação da desolação do culto do domingo ser estabelecida, então ocorre a destruição!

Em Ezequiel 8 e 9, após a abominação da desolação do culto do domingo ser estabelecida, então ocorre a destruição!

Em Ezequiel 8, após o domingo ser cultuado pela professa igreja de Deus, Ele declara:

"Pelo que também eu procederei com furor; o Meu olho não poupará, nem terei piedade: ainda que me gritem aos ouvidos com grande voz, Eu não os ouvirei". Ezequiel 8:18.

Advertências têm vindo para a nossa professa liderança adventista do sétimo dia desde antes de 1855, e eles ainda não ouvirão hoje! Mas rebelaram-se e apostataram contra Deus e Sua verdade, e aceitarão o domingo [ao aceitar o papado e o ecumenismo] e instarão nosso povo adventista do sétimo dia a adorá-lo também. Portanto, ocorre a destruição! Como foi Jerusalém destruída? Afirma ela:

". . . a sorte do templo de Jerusalém. Aquela magnífica estrutura caiu. Anjos de Deus foram enviados para realizarem a obra de destruição. . ." S.D.A. Bible Commentary, vol. 5, p. 1098-1099.

Segundo os anjos de Deus foram enviados para destruir a estrutura da igreja judaica, também anjos de Deus serão enviados para destruir nossa inteira professa estrutura - sinagoga de Satanás - adventista do sétimo dia. Ao descrever esta destruição, declara ela:

"O Senhor comissiona os Seus mensageiros, (anjos) os homens com armas de matança em suas mãos: 'Passa pela cidade após ele, e feri: não poupe o vosso olho, nem vos compadeçais. Matai velhos, mancebos, e virgens, e meninos, e mulheres, até exterminá-los; mas a todo o homem que tiver o sinal não vos chegueis; e começai pelo Meu santuário. E começaram pelos homens mais velhos que estavam diante da casa'" (Ezequiel 9:5-6).

"Aqui vemos que a igreja - o santuário do Senhor - foi a primeira a sentir o golpe da ira de Deus. Os homens mais velhos, a quem Deus havia concedido grande luz e que tinham permanecido como guardiões dos interesses espirituais do povo, haviam traído o seu depósito. . . . Esses cães mudos que não sabem ladrar são aqueles que sentem a justa vingança de um Deus ofendido"60. Testimonies, vol. 5, p. 211.3.

Irá essa terrível destruição realmente ocorrer a nossa professa liderança e igrejas adventistas do sétimo dia? Declara ela:

"Estudai o nono capítulo de Ezequiel. Estas palavras serão literalmente cumpridas. . ." Letter 106, 26 de setembro de 1909.

Vemos que os juízos de Deus caem sobre as nossas professas igrejas adventistas do sétimo dia, e sua liderança primeiro, antes que vão para o resto do mundo. A Bíblia declara:

"Porque já é o tempo que comece o julgamento pela casa de Deus. . . ." I Pedro 4:17.

"Tribulação e angústia, sobre toda a alma do homem que obra o mal; primeiramente do judeu, e também do gentio. . ." Romanos 2:9.

Segundo comece o julgamento de Deus pela professa Igreja Adventista do Sétimo Dia e depois se estenda para o resto do mundo, assim o tempo de graça deve terminar para o nosso professo povo adventista do sétimo dia primeiro e então terminará para o resto do mundo61!

Preparação deve ser feita agora62, pois quando vier a prova, será demasiado tarde para preparar-se, pois a prova já é chegada.

De que lado estareis? Lembrai-vos que não é somente o povo de Deus que passará pelo tempo de angústia, mas todos os povos da Terra. Se escolherdes rejeitar a verdade de Deus, então sentireis as pragas juntamente com o resto dos ímpios. Mas se escolherdes sustentar a verdade de Deus, então sereis protegidos das pragas através do tempo de angústia. Todos passarão pelo tempo de angústia, o que importa saber é de que lado estais! Se do lado de Cristo, tereis a vida eterna, mas se do lado de Satanás, tereis morte eterna.

Saireis para sustentar a verdade de Deus e permanecereis com Cristo e Seu verdadeiro povo? Ou permanecereis e rejeitareis a verdade de Deus juntamente com a professa estrutura adventista do sétimo dia e Satanás, para receberdes os juízos de Deus?

A Sra. White diz:

"Todas as predições dadas por Cristo com respeito à destruição de Jerusalém foram cumpridas à risca". Spirit of Prophecy, vol. 4, p. 31.4.

E assim será cumprido à risca com as nossas professas Igrejas Adventistas do Sétimo Dia primeiro, e depois para o resto do mundo. Ela declara a respeito da destruição a ter lugar para o nosso professo povo adventista do sétimo dia:

"Homens, donzelas e criancinhas todos pereceram juntos". Testimonies, vol. 5, p. 211.7.

Oh, meu povo adventista do sétimo dia, volvei-vos, volvei-vos de vossos ímpios caminhos, pois por que morrereis? Deus declara:

". . .e o seu fundamento se descobrirá; assim cairá, e perecereis no meio dela. . .: Ezequiel 13:14.

Eu me uno a Jesus, à Sra. White e a todo verdadeiro povo adventista do sétimo dia de Deus ao dizer: "Sai dela Meu povo" (ver pp. 135-136 e Apêndice B).

Saí de todas as falsidades, erros e enganos que estão sendo ensinados e instados sobre vós por nossa professa liderança adventista do sétimo dia (ver pp. 8-193).

Saí para que não recebais de suas pragas ou vos unais com ela em sua estrutura que está para cair ante os juízos de Deus (ver pp. 27-29, 51-53, 72, 90, 130, 168-169, 190-193).

Saí e separai-vos, e regozijai-vos na pura verdade, sem mistura com o seu erro, e recebei as bênçãos e o poder que Deus e todo o Céu têm estado esperando derramar.

Que lado escolhereis? Permanecereis com as professas igrejas adventistas do sétimo dia e pertencereis a essa organização que é sinagoga de Satanás? (ver pp. 17-21). Ou vos separareis deles, e vos unireis aos poucos fiéis o verdadeiro povo adventista do sétimo dia e a verdadeira igreja? (ver pp. 17-19).

A escolha é vossa. Pelo menos, após ler neste livro o que Deus tem a dizer sobre a professa Igreja Adventista do Sétimo Dia e sua liderança, agora conheceis ambos os lados da história, e podeis agora tomar uma decisão inteligente.

Capítulo 6 (1909-1985)

Notas de Rodapé

#1. ". . .a falsa experiência se dispõe contra as leis da vida e os preceitos de Jeová". Conselhos Sobre Saúde, p. 109.5.

#2. "A história de Judas foi escrita para nosso aprendizado. Ele foi um traidor do depósito sagrado. . . . Assim será nos últimos dias. A causa de Cristo será traída. Aqueles que têm a luz da verdade, e que têm desfrutado as suas bênçãos, mas que volveram costas a ela, lutarão contra o Espírito de Deus. Inspirados por um espírito que procede de baixo, eles derribarão aquilo que outrora edificaram, e revelarão a todas as almas razoáveis, tementes a Deus, que não podem ser objeto de confiança. Eles podem reivindicar a posse da verdade e da justiça, mas o espírito e obras deles testificarão de que são traidores de seu Senhor. Aos atributos de Satanás, eles chamam ações do Espírito Santo". Review and Herald, vol. 3, p. 571.8.

#3. "A verdade que Deus concedeu a Seu povo nestes últimos dias devia mantê-los firmes quando vêm para a igreja aqueles que apresentam falsas teorias. A verdade que tem permanecido firme contra os ataques do inimigo por mais de meio século deve ainda ser a confiança e conforto do povo de Deus". Testimonies, vol. 9, pp. 69-70.

#4. "Nosso povo precisa entender as razões de nossa fé e nossas experiências passadas. Quão triste é que tantos deles aparentemente depositam ilimitada confiança nos homens que apresentam teorias tendentes a desarraigar nossa experiência passada e remover os velhos marcos básicos! Aqueles que podem tão facilmente ser conduzidos por um falso espírito mostram que têm estado seguindo o capitão errado por tanto tempo que não estão edificando sobre o verdadeiro fundamento". Mensagens Escolhidas, Livro 2, p. 25.5.

#5. "O inimigo porá tudo em ação para remover a confiança dos crentes nos pilares de nossa fé nas mensagens do passado, que nos tem situado sobre a elevada plataforma da verdade eterna, e tem estabelecido e dado caráter à obraA". Mensagens Escolhidas, Livro 2, p. 388.7

A -  "Negar esta obra seria negar o Espírito Santo, e nos colocaria na companhia dos que se desviaram da fé, dando ouvidos a espíritos sedutores". Mensagens Escolhidas, Livro 2, p. 388.6.

#6. "Ao tomar sobre Si a natureza do homem em sua condição caída, Cristo não participou em nenhuma medida de seu pecado. . . . Pudesse Satanás no mínimo particular ter tentado Cristo a pecar, ele teria esmagado a cabeça do Salvador. Mas o que se deu é que somente pôde ferir-Lhe o calcanhar. Houvesse a cabeça de Cristo sido tocada, a esperança da raça humana teria perecido. A ira divina teria sobrevindo a Cristo tal como a Adão. Cristo e a igreja teriam sido deixados sem esperança". S.D.A. Bible Commentary, vol. 5, p. 1131.5.

#7. Walter Martin escreveu um livro intitulado, Martin Speaks Out on the Cults [Martin Se Manifesta Sobre os Cultos]. Na p. 152.3 ele declara:

"Em parte alguma a Bíblia ensina que a expiação de Cristo ainda está para ser completada! Essa doutrina particular é extraída dos primeiros escritos dos adventistas do sétimo dia. . . . Para crédito dos adventistas, sua organização repudiou oficialmente essa posição, mantendo que a expiação já foi completada".

#8. "Ele (Cristo) tomou sobre Sua natureza sem pecado a nossa natureza pecaminosa, a fim de que pudesse saber como socorrer aqueles que são tentados". Medical Ministry, p. 181.7.

#9. "Pensai na humilhação de Cristo. Ele tomou sobre Si a natureza a humana caída, sofredora e degradada pelo pecado". Youth Instructor, 20 de dezembro de 1900.

"Como filho do homem, Ele nos deu um exemplo de obediência, como Filho de Deus, nos dá o poder para obedecer. . . . Ele foi condenado por nossos pecados, em que não tinha participação, para que pudéssemos ser justificados por Sua justiça, em que não temos parte. Ele sofreu a morte que era nossa, a fim de que pudéssemos receber a vida que era Dele. 'Pelas Suas pisaduras nós fomos sarados'". O Desejado de Todas as Nações, p. 24.7.

#10: "Que o Senhor abençoe o Seu povo com visão espiritual, para ver que os filhos de Deus e o mundo nunca possam estar em associação. Quem quiser ser amigo do mundo é inimigo de Deus. . . . Não formemos laços não santificados de união com os amigos do mundo, porque Deus pronunciou a Sua maldição sobre tais uniões". Testemunhos Para Ministros, pp. 276-277.

#11: "Conquanto não vos sintais capazes de falar uma palavra àqueles que estão atuando sobre princípios errados, deixai-os. Vossa retirada e silêncio podem fazer mais do que palavras. Neemias recusou associar-se com aqueles que eram infiéis ao princípio, e ele não permitia que os seus trabalhadores se associassem com eles". Review and Herald, vol. 4, p. 42.3.

#12: "Deus nunca deu a mínima sugestão em Sua palavra de que designou qualquer homem para ser o cabeça de Sua igreja". O Conflito dos Séculos, p. 51.2.

#13: "O povo fora enganado completamente. Eles foram ensinados que os papas e sacerdotes eram representantes de Cristo, quando de fato eram representantes de Satanás, e aqueles que se inclinavam a eles, adoravam a Satanás". Primeiros Escritos, p. 214.1.

#14: "As pessoas do mundo tentarão induzir-nos a suavizar nossa mensagem, suprimir um de seus aspectos mais distintivos. Eles dizem: 'Por que em vossos ensinos fazeis o sábado do sétimo dia tão destacado? Isso parece ser sempre lançado perante nós; poderíamos harmonizar-nos convosco se não dissésseis tanto sobre este ponto. . . . E tem havido uma disposição da parte de alguns de nossos obreiros em adotar esta política". Counsels to Writers and Editors, p. 94.5.

#15: "Satanás está lutando continuamente para introduzir suposições fantasiosas com respeito ao santuário, deturpando as maravilhosas representações de Deus e do ministério de Cristo por nossa salvação em algo que se ajusta à mente carnal. Ele remove o seu poder dominante dos corações dos crentes, e coloca em seu lugar teorias fantásticas inventadas para tornar nulas as verdades da expiação, e destruir nossa confiança nas doutrinas que temos mantido sagradas desde que a mensagem do terceiro anjo foi primeiro dada. Assim ele nos roubaria a fé na própria mensagem que nos fez um povo separado, e tem dado caráter e poder à nossa obra". Special Testimonies, Série B, #7, p. 17.2.

#16: "Por Sua obediência à lei, Cristo testificou de seu imutável caráter e provou que mediante Sua graça ela poderia ser perfeitamente obedecida por todo filho e filha de Adão". O Maior Discurso de Cristo, p. 79.7. (edição de 1943).

#17: "O dom de Deus é a vida eterna sob condição de obediência integral". Review and Herald, vol. 4, p. 205.5.

#18: "A perfeita obediência a Seus mandamentos é a evidência de que amamos a Deus". Review and Herald, vol. 4, p. 202.7.

#19: "Ele (Satanás) se esforça por incutir na alma o pensamento de que o seu caso é sem esperança, de que a mancha de sua contaminação jamais será lavada. Ele espera assim destruir a fé deles para que se submetam a suas tentações, volvam-se de sua aliança para com Deus, e recebam a marca da besta". Testimonies, vol. 5, p. 473.6.

#20: "Que ninguém diga, eu não posso remediar os meus defeitos de caráter. Se chegardes a essa decisão, certamente falhareis em obter a vida eterna. A impossibilidade jaz em vossa própria vontade". Parábolas de Jesus, p. 331.6.

#21: "Todos quantos recebem o selo devem estar sem mácula perante Deus serem candidatos para o céu". Testimonies, vol. 5, p. 216.7.

#22: "Não somos povo de Deus a menos que o sejamos integralmente. Todo peso, todo pecado que assedia, deve ser posto de lado". Testimonies, vol. 5, p. 83.6.

"Por que não cessais de pecar? Podeis vencer se cooperardes com Deus. A promessa de Cristo é segura. . . . Aquele que mediante a Sua própria expiação proveu ao homem um infinito fundo de poder moral não falhará em empregar esse poder em seu benefício". Review and Herald, vol. 4, p. 232.2.

"O Espírito Santo não obrigará os homens a tomarem um certo curso de ação. Somos agentes morais livres; e quando evidência suficiente tem-nos sido dada quanto ao nosso dever, é deixado a nosso encargo decidir o nosso curso. . . . Se quereis conhecer o mistério da santidade, deveis seguir a clara palavra da verdade, com ou sem sentimento, com ou sem emoção. A obediência deve ser prestada segundo um senso de princípio, e deve ser buscada sob todas as circunstancias". Review and Herald, vol. 2, p. 229.5.

"Se apenas observardes, continuamente vigiardes em oração, se fizerdes tudo como se na presença imediata de Deus, sereis salvos de sucumbir à tentação, e podeis esperar ser mantidos puros, sem mancha, e incontaminados até o fim". Obreiros Evangélicos, p. 128.5.

#23: ". . . Ele (Cristo) deve começar a obra de redimir o homem exatamente onde a ruína começou. Adão caiu na questão do apetite". Temperança, pp. 19-20.

#24: "A santificação significa perfeito amor, perfeita obediência, inteira conformidade com a vontade de Deus. Se nossas vidas se conformam com a vida de Cristo mediante a santificação da mente, alma, e corpo, nosso exemplo terá poderosa influência sobre o mundo. . . . Nunca entraremos nos portões da cidade de Deus até que aperfeiçoemos um caráter semelhante ao de Cristo. Se, com confiança em Deus, lutarmos por santificação, nós a receberemos." Manuscrito 38, 26 de março de 1899. Upward Look, p. 99.3.

"A obra de santificação é obra de toda uma vida; deve prosseguir continuamente; mas essa obra não pode seguir adiante no coração enquanto a luz sobre qualquer parte da verdade for rejeitada ou negligenciada. A alma santificada não se contentará em permanecer em ignorância, mas desejará caminhar na luz e buscar maior luz". Mensagens Escolhidas, Livro 1, p. 317.5.

#25: "Através de todas as eras e em cada nação aqueles que crêem que Jesus pode salvá-los e os salvará pessoalmente do pecado, são os eleitos e escolhidos de Deus; eles são o Seu tesouro peculiar. Eles obedecem ao Seu chamado, e virão do mundo e se separarão de todo pensamento impuro e toda prática não santificada". Review and Herald, vol. 3, p. 69.3.

#26: "Ele (Cristo) havia observado os mandamentos de Seu Pai, e Nele não havia pecado que Satanás pudesse empregar para a sua vantagem. Esta é a condição em que aqueles que permanecerão firmes no tempo de angústia devem ser achados. O Conflito dos Séculos, p. 623.4.

"No tempo de angústia, pouco antes da vinda de Cristo, os justos serão preservados mediante a ministração dos anjos celestiais. . . . Os anjos não podem então proteger aqueles que estão desconsiderando um dos preceitos divinos". Patriarcas e Profetas, p. 256.4.

"Aqueles que recebem o selo de Deus e são protegidos no tempo de angústia devem refletir a imagem de Jesus inteiramente". Primeiros Escritos, p. 71.2.

#27: "A genuína fé será manifestada em boas obras; pois as boas obras são o fruto da fé. . . . Todo pecado deve ser renunciado como a coisa odiosa que crucificou o Senhor da vida e glória, e o crente deve ter uma experiência progressiva por continuamente fazer as obras de Cristo. É por contínua submissão da vontade, por contínua obediência que a bênção da justificação é retida. . . . Aqueles que são justificados pela fé devem ter um coração para conservar o caminho do Senhor". Mensagens Escolhidas, Livro 1, p. 397.1

#28: "Tende em mente que somente o grau de amor que tendes por Deus revelará para vossos irmãos, e para as almas que estão perdidas e destruídas, longe de Cristo". Review and Herald, vol. 4, p. 141.3.

#29: "Aqueles ministros que buscam ser agradáveis aos homens, que clamam, 'Paz, paz', quando Deus não falou de paz, deveriam bem humilhar seus corações perante Deus, pedindo perdão por sua insinceridade e sua falta de coragem moral. Não é em razão de amor a seu semelhante que eles suavizam a mensagem que lhes é confiada, mas em razão de serem indulgentes e amantes da comodidade". Profetas e Reis, p. 142.7.

#30: "Deus não pode utilizar homens que, em tempo de perigo, quando a força, coragem, e influência de todos se fazem necessárias, temem tomar uma firme posição pelo direito. Ele chama homens que fielmente batalharão contra o erro, guerreando contra principados e potestades, contra os dirigentes das trevas deste mundo, contra a impiedade espiritual nos lugares altos. É para tais pessoas como essas que Ele pronunciará as palavras: 'Bem está, servo bom e fiel . . . entrai no gozo do teu Senhor'". Profetas e Reis, p. 142.7.

"Aqueles que não se empenharem, mas se deixarem levar com a corrente, vivem para o eu. Eles nunca ouvirão o 'Bem está' pronunciado a eles". Upward Look, p. 139.6.

#31: "Na medida em que as pessoas sejam fiéis ao voto que fizeram, na medida em que forem obedientes à Palavra de Deus, em igual proporção o Senhor cumprirá Sua promessa de derramar ricas bênçãos sobre eles". Profetas e Reis, p. 668.3.

#32: "Quão vergonhosamente eles têm prejudicado a causa de Deus! Quão inteiramente têm-se separado Dele, seguindo seus próprios corruptos corações, suas próprias almas podem responder! Mas o dia de Deus revelará a verdadeira causa para todos os nossos desapontamentos no homem. Deus não está em falta. Ele lhes deu encorajadoras promessas sob condições, mas não se submeteram a tais condições". Testimonies, v. 3, p. 470.5

#33: "Vi alguns que não se estavam batendo firmemente pela verdade presente. Seus joelhos estavam tremendo, e seus pés deslizavam; porque não estavam firmemente plantados sobre a verdade, e a cobertura do Todo-poderoso Deus não podia ser estendida sobre eles enquanto assim tremiam". Primeiros Escritos, p. 43.5.

#34: "Ele (Enoque) caminhou com Deus trezentos anos; e não foi achado, porque Deus o tomou, isto é, o trasladou para o Céu. . . . Enoque representa aqueles que permanecerão sobre a Terra e serão trasladados para o Céu sem ver a morte. Ele representa aquele grupo que deve viver em meio aos perigos dos últimos dias, e suportar toda a corrupção, vilania, pecado, e iniquidade, e ainda permanecer incólume diante de tudo". Review and Herald, vol. 1, p. 94.9.

"Em verdade, em verdade vos digo que, se alguém guardar a Minha palavra, nunca verá a morte". João 8:51.

#35: "Somente por cair no terreno para morrer poderia Ele (Cristo) tornar-Se a semente da vasta seara, a grande multidão que de toda nação, tribo, língua e povo constitui os remidos de Deus". O Desejado de Todas as Nações, p. 623.7.

#36: "O templo da alma não deve ser contaminado por qualquer prática frouxa ou impura. Aqueles a quem Eu reconhecerei nas cortes celestiais devem ser isentos de mancha ou ruga". S.D.A. Bible Bible Commentary, vol. 7, p. 969.7.

"Todos quantos recebem o selo devem ser sem mancha perante Deus candidatos para o céu". Testimonies, v. 5, p. 216.7.

#37: "Foi-me mostrado o povo de Deus esperando que alguma mudança tivesse lugar--um poder compulsório dominando-os. Mas ficarão desapontados, porque estão errados. Eles precisam agir, precisam lançar mão da obra eles próprios e zelosamente clamar a Deus por um verdadeiro conhecimento de si mesmos". Testimonies, v. 1, p. 261.4.

"Foi-me mostrado que se o povo de Deus não fizer esforços de sua parte, mas esperar que o refrigério lhe sobrevenha e remova seus erros e os corrija; se dependerem disso para serem purificados de toda impureza da carne e do espírito, e adequá-los ao empenho no alto clamor do terceiro anjo, serão achados em falta. O refrigério, ou poder de Deus, vem somente àqueles que se prepararam para isso realizando a obra que Deus lhes ordena, ou seja, a de purificarem-se de toda imundície da carne e do espírito, aperfeiçoarem a santidade no temor de Deus". Testimonies, vol. 1, p. 619.7.

#38: "Ninguém que não seja portador do sinal de Deus entrará nas cortes celestes". S.D.A. Bible Commentary, vol. 7, 969.9.

#39: "'Que suspiram e gemem por todas as abominações que se cometem' na igreja". Testimonies, vol. 3, p. 267.4.

#40: "Neste tempo, devemos obter calor da frieza de outros, coragem de sua covardia, e lealdade de sua traição". Testimonies, vol. 5, p. 136.9.

"Todos quantos reunirem calor da frieza de outros, coragem de suas hesitações, e lealdade de sua traição triunfarão com a mensagem do terceiro anjo". Review and Herald, vol. 3, p. 472.5.

#41: "As puras doutrinas que são ensinadas em fé, o ouro, prata, e as pedras preciosas que são trazidas ao fundamento, elevarão e enobrecerão o beneficiário. Mas o ensino que é misturado com a filosofia humana nunca pode satisfazer". Review and Herald, vol. 4, 246.4.

#42: "Seguindo as inclinações de seus corruptos corações e os ensinos de uma filosofia enganosa, os homens se rebelarão contra a autoridade do Céu". Patriarcas e Profetas, p. 89.1.

#43: "Não devemos diminuir a distância entre nós e os mundanos descendo ao nível deles, baixando do elevado caminho estabelecido para que os remidos do Senhor nele caminhem". Testimonies, vol. 571.7.

"Não devemos elevar nosso padrão somente um pouco acima do padrão mundano, antes devemos tornar a distinção decididamente evidente". Testimonies, vol. 6, p. 146.9.

#44: "A obra do inimigo não é abrupta, não é súbita e chocante; é um solapamento secreto das fortalezas do princípio. Começa com coisas pequenas, a negligência de ser verdadeiro para com Deus e confiar Nele inteiramente, a disposição de fazer concessões às exigências do mundo a fim de obter números no livro da igrejaA. Mas em breve um vasto abismo será aberto entre a posição do pastor do rebanho e as claras verdades da palavra de Deus". Review and Herald, vol. 1, pp. 451-452.

A "Aqueles que colocam seus nomes no livro da igreja deveriam fazê-lo com plena e inteligente compreensão do que essa ação envolve. Significa que fizestes uma total entrega do eu a Ele, para que Cristo possa reinar onde o eu outrora reinava. Significa que renunciastes a vossas práticas e idéias acariciadas, e que submetestes a vossa mente à mente de Cristo. Significa que vosso decidido propósito é ser um com Deus, um com o Seu povo; que exercerás negação própria e sacrifício do eu para promover os interesses do Seu reino; que lutareis para vencer tudo quanto impede o crescimento na graça". - Manuscrito 56, 9 de maio de 1902. Upward Look, p. 143.1.

#45. Adventist Currents, vol. 1, # 6, p. 12. junho de 1985.

#46: "Desde o princípio, almas fiéis têm constituído a igreja sobre a Terra". Atos dos Apóstolos, p. 11.6.

#47: "Deus não se compraz conosco quando damos ouvidos ao erro, sem sermos obrigados a fazê-lo; pois a menos que Ele nos envie a essas reuniões onde o erro é forçado sobre o povo pelo poder da vontade, Ele não nos guardará. Os anjos cessam de exercer o seu dedicado cuidado por nós, e somos deixados sob os golpes do inimigo, para sermos entenebrecidos e enfraquecidos por ele e pelo poder de seus anjos malignos; e a luz em torno de nós se torna contaminada com as trevas". Primeiros Escritos, p. 125.1.

#48: "Em perfeita e completa unidade há força. Não em números, mas em perfeita confiança e unidade com Cristo, alguém pode perseguir um milhar, e pôr dois milhares em fuga". Testemunhos Para Ministros, p. 277.3.

#49: "Em todas as épocas Satanás tem operado mediante homens que se desviaram da fé, dando ouvido a espíritos sedutores, e ensinando doutrinas enganosas e princípios de origem satânica. . . . É pelo ensino da verdade que devemos derrotar os propósitos de Satã". Letter 86, 4 de março de 1907. Upward Look, p. 77.4.

#50: "Se os pais permitirem que os seus filhos recebam uma educação com o mundo e tornem o sábado um dia comum, então o selo de Deus não pode ser colocado sobre eles. Serão destruídos com o mundo, e não pesará o sangue deles sobre os pais? Mas se fielmente ensinarmos aos nossos filhos os mandamentos de Deus, trazendo-os em sujeição à autoridade paterna, e então pela fé e oração os confiarmos a Deus, Ele operará com os nossos esforços pois assim o prometeu. E quando a tormenta passar pela terra, eles conosco poderão ser escondidos no pavilhão secreto do Senhor". Testemunhos Seletos, vol. 2, p. 184.2.

"Os pais deveriam ser os únicos professores de seus filhos, até atingirem oito ou dez anos de idade". Review and Herald, vol. 1, p. 307.1.

#51: "A história de Judas é dada como uma representação da história de alguns que estarão na igreja até a conclusão da história deste mundo. Há mais de um Judas entre os professos seguidores de Cristo. . . . Eles receberam luz, mas recusaram caminhar por ela, e a luz tornou-se-lhes trevas. Aquilo que outrora eles amaram e sustentaram, agora odeiam e despedaçam. Cheios de ira, tratam como veneno o que outrora foi luz e alegria para eles". Review and Herald, vol. 4, p. 208.3.

#52: "Há muitos hoje que se sentem indignados e ofendidos por qualquer voz ser levantada apresentando idéias que diferem de suas próprias com respeito a pontos de crença religiosa. Não têm eles há muito advogado suas idéias como verdade? Assim os sacerdotes e rabinos raciocinavam. . . . Eles não têm direito de interferir com os princípios básicos de nossa fé. . . . E então esses líderes, na cegueira de suas mentes, dão plena força ao que supostamente seria justa indignação contra aqueles que têm posto de lado suas fábulas acariciadas. Eles agem como homens que perderam a razão. . . . Não abrirão os olhos para discernir o fato de que interpretaram e aplicaram mal as Escrituras, e edificaram sobre falsas teorias, chamando-as doutrinas da fé". Testemunhos Para Ministros, pp. 69-70.

#53: "O diabo pode cruzar os braços com o pecador e dizer: 'É melhor deixar as coisas como estão. Se confessares, tua dignidade será ferida, tua influência será perdida'. Assim ele obtém a vitória vez após vez". Special Testimonies, Série B, # 7, p. 23.2.

#54: "Eles (os judeus) defraudaram de Deus Sua glória, e defraudaram o mundo com uma contrafação do evangelho. Eles recusaram submeter-se a Deus para a salvação do mundo, e tornaram-se agentes de Satanás para sua destruição.

"O povo ao qual Deus tem chamado para ser pilar e fundamento da verdade se tornara representantes de Satanás. . . . Deus nada mais poderia fazer pelo homem mediante esses canais. O sistema inteiro deve ser eliminado". O Desejado de Todas as Nações, p. 36.3.

#55: "Deus honrará aqueles que fazem Dele sua fonte de dependência". Testimonies, vol. 6, p. 251.4.

#56: "Aqueles que se estão unindo com o mundo estão recebendo o molde mundano e preparando-se para a marca da besta". Testimonies, vol. 5, p. 216.4.

#57: "Aqueles que desejam ter o selo de Deus em suas testes devem guardar o sábado do quarto mandamento". S.D.A. Bible Commentary, vol. 7, p. 970.2.

". . .o selo do Deus vivo é colocado sobre os que de maneira conscienciosa observam o sábado do Senhor". S.D.A. Bible Commentary, vol. 980.2.

"A verdadeira observância do sábado é o sinal de lealdade a Deus". S.D.A. Bible Commentary, vol. 7, p. 981.7.

#58: "João foi chamado para contemplar um povo distinto daqueles que adoram a besta e a sua imagem por observar o primeiro dia da semana. A observância desse dia é a marca da besta". Testemunhos Para Ministros, p. 133.3.

#59: "Eles (os judeus) seguiram o seu próprio padrão, caminhando na luz emitida pela tocha de sua própria confecção, e pereceram em seu engano. Eles seguiram a imaginação de seus próprios corações, e Deus permitiu que fossem esmagados por sua própria ambição, destruídos pelas falsidades e enganos sobre que haviam edificado". Review and Herald, vol. 3, p. 466.2.

#60: "Mas vi que os ministros não escaparam da ira de Deus. O sofrimento deles foi dez vezes maior do que o de seu povo". Primeiros Escritos, p. 282.5.

#61: "Oh, que o povo pudesse conhecer o tempo de sua visitação! . . . O tempo dos juízos destrutivos de Deus é o tempo de misericórdia para aqueles que não tiveram oportunidade para aprender o que é verdade". Testimonies, vol. 9, p. 97.4.

#62: "A mensagem do terceiro anjo está crescendo na proporção de um alto clamor, e não deveis sentir-vos na liberdade de negligenciar o dever presente, e ainda manter a idéia de que em algum tempo futuro recebereis grandes bênçãos, quando sem qualquer esforço de vossa parte um maravilhoso reavivamento tiver lugar. Hoje deveis entregar-vos a Deus, para que Ele possa fazer de vós vasos de honra, e prontos para o Seu serviço. Hoje deveis entregar-vos a Deus, para que sejais esvaziados do eu, esvaziados da inveja, ciúme, más suspeitas, luta, tudo que seja desonroso a Deus. Hoje deveis ter vosso vaso purificado para que estejais prontos para o orvalho celestial, prontos para os chuveiros da chuva serôdia; pois a chuva serôdia virá, e a bênção de Deus encherá toda alma que é purificada de toda impureza. É nossa obra hoje submeter nossas almas a Cristo, para que possamos estar aptos para o tempo de refrigério da presença do Senhor--aptos para o batismo do Espírito Santo". Mensagens Escolhidas, Livro 1, pp. 190-191.

 

HOME