Make your own free website on Tripod.com

MENSAGENS FINAIS

QUEM SOMOS

NISTO CREMOS

ESTUDOS

JUDICIAIS

CARTAS

Nova Exclusão em Massa por "Negação da Fé" na Trindade

Natal/RN

Domingo, 11 de Julho de 2004. A Liderança da Igreja de Cidade Nova, Natal/RN, leu a ATA de remoção dos nomes de vários irmãos do livro da igreja. Foram todos excluídos por “negação da fé”, por não crer na Doutrina da Trindade. Citamos abaixo os nomes, cargos desempenhados e outros detalhes importantes:

 

Nome

Função/Cargo

Tempo como membro e Obs.

Fabio Amaro

Ancião e vários outros cargos

17 anos de IASD.

Pedro Xavier

Ancião e vários outros cargos

10 anos de IASD.

Ricardo Ferreira

Diretor de comunicação, Min. Pessoal.

02 anos.

Ricardo Gomes

Idem.

03 anos.

Radyr Gonçalves

Vários cargos.

10 anos.

José Humberto

Diácono chefe, Mordomia.

04 anos.

Edinalva Xavier

Mordomia, Tesoureira e outros.

10 anos.

Elita Amaro

Diretora Dorcas e Diaconisa.

15 anos. Mãe de Fabio, Katrine e Kelly.

Katrine Amaro

Diretora de Música e outros.

15 anos.

Kelly Amaro

Secretária de Escola Sabatina.

15 anos.

Daniel Melo

Dir. JA e vários cargos.

Adventista de berço – 20 anos.

Eduardo (Dudu)

Clube de Desbravadores

08 anos.

Ednaldo Bezerra

JA, Escola Sabatina, outros.

10 anos.

Rosilene Bezerra

JÁ, outros.

Adventista de berço – 20 anos.

Bárbara Silva

Diretora Escola Sabatina

08 anos.

 

Por questão de estratégia, talvez política, ou como queiram entender, não excluíram as seguintes pessoas, que foram visitadas pela liderança, mas deixaram bem claro que não acreditavam, integralmente, como consta no manual da IASD e no livro Nisto Cremos - Trindade.

Nome

Função/Cargo

Tempo como membro e Obs.

Vânia Rocha

Secretária, Min. Mulher e Aventureiros

08 anos. Esposa de Fabio Amaro.

Lourdes Xavier

Dorcas, Diaconisa, Min. Mulher, outros.

10 anos de IASD.

Eva Luzia

Diretora Diaconisas, Dorcas e outros.

10 anos.

Marcílio Xavier

Diretor Min. Pessoal.

03 anos.

Júnior

Sonoplastia.

02 anos.

Josean Ventura

Vários cargos no passado.

10 anos.

Edinalva Santino

Membro.

02 anos.

Wanderley

Membro.

08 anos.

João

Membro.

01 ano. Líder de igrejas Evangélicas há 25 anos. Lindo Testemunho de amor à verdade.

NOTA Mensagens Finais - A estratégia da IASD é minar as bases (excluir os líderes do movimento)  para que os menos "importantes" se assustem e deixem o movimento...

 

BREVE HISTÓRICO

Tudo começou quando por volta de 1998/99 ao acessar pela primeira vez o Adventistas.com, fui tocado com análises de assuntos escatológicos.

Dentre tantos assuntos lidos e estudados (no site), por vezes concordando e as vezes discordando, fui evoluindo nas minhas pesquisas e como não poderia ser diferente, também estudei a Trindade. Foram dias difíceis para poder aceitar os fatos bíblicos. Estava entre o Status e a influência que tinha em toda capital do RN (Natal), como o homem das profecias, pregador, bom testemunho e venerado por pastores e líderes. Perder tudo isso era terrível – pensava eu. Esse conflito interno me trouxe dias de insônia e de preocupação, mas não resisti aos apelos bíblicos e aos fatos.

Resolvi estudar e aos poucos, de maneira prudente, fui tentando mostrar que algumas coisas precisavam ser reformadas – Voltar às origens! Dentre esses pontos de vista comentados fui mal interpretado sobre a Trindade, quando ainda não tinha a fé bem definida em meu coração.

Os dias se passaram... Dias de perseguição, de falso testemunho, de acusações... Sofri calado, porém com Deus. Nem minha esposa sabia de minha angústia e privação.

Quando a liderança percebeu que a eu pregava em mais 20 igrejas e que as lideranças locais têm muita consideração e uma ligação de amizade por mim, resolveram impedir meu acesso ao púlpito, mesmo sem pregar sobre a Trindade, Divindade de Cristo ou Espírito Santo.

Temiam que eu resolvesse pregar esses temas, mas como impedir meu acesso ao púlpito e justificar às lideranças locais? Uma maneira faceira e astuta: espalhar boatos falsos sobre o mensageiro. Realmente é uma arma diabólica, quando não se consegue atingir a mensagem, tentam acertar o mensageiro. Isso por parte de alguns, pois existem muitos fiéis na IASD.

Por testemunho e questões éticas, resolvi não aceitar convites daqueles mal informados que ainda insistiam em me convidar para pregar em suas igrejas. De Setembro de 2003 até hoje (12/07/2004) evitei e não aceitei nenhum convite.

Diante de comentários falsos a meu respeito, alguns irmãos me procuraram para saber da verdade. Foi quando expus meus estudos, conclusões, pontos de vista, etc... Essas pessoas passaram a estudar e chegar a conclusões semelhantes à minha.

Em novembro de 2003 o pastor de meu distrito (Cidade Satélite) me recebeu em sua residência a meu convite. Nessa ocasião ele me cobrava uma posição conforme o manual e crença da IASD, pois estava sendo cobrado pela liderança local e pela Missão Nordeste. Na mesma hora entreguei todos os meus cargos, ficando apenas como professor da Escola Sabatina.

Em Janeiro de 2004 o distrito recebeu outro pastor. Que em suas palavras iniciais deixava claro que era rígido e que não toleraria tais afrontas à sua gestão ou a organização. Tanto em minha presença, como em indiretas os recados eram sempre agressivos e irônicos.

Esse jovem pastor chegou a afirmar que tinham lhe pedido que viesse para esse distrito para ARRASAR com o irmão Fábio Amaro (eu), mas que quando me conheceu melhor percebeu que era uma pessoa equilibrada, de princípios e testemunho cristão.

Entre idas e vindas, trouxeram alguns pastores para supostamente apresentar o tema Trindade para a comunidade de toda Natal.

Primeiro veio o Dr. Luiz Nunes, homem agressivo que gostava de humilhar os presentes dizendo entre outras que todos tinham uma mentezinha/cabecinha, termo pejorativo a falta de sabedoria/inteligência para perceber o que foi revelado só para os que tem um diploma superior de teologia.

Depois veio o Pr. Demóstenes, esse conduzia a platéia (pois parecia um show) a risos e gargalhadas, com ironias, que mais tarde influenciaria todos os outros a tratarem todos os dissidentes conforme a orientação da santa madre igreja.

Uma série de estudos realizados na igreja sobre a Trindade começou a ser realizado. Todo início de sábado (19:00h até 22:00h). Era um martírio para as pessoas que estudavam comigo. As ironias eram terríveis, cito algumas: "...Até criancinha entende isso. Isto é no mínimo risível. São analfabetos. Não conhecem nem o português quanto mais o grego..." Eram tantas, tudo para impressionar.

Para se ter uma idéia, na primeira reunião, vieram o presidente da Missão Nordeste e mais 03 pastores departamentais e um teólogo convidado para apresentar toda a série de estudos com mais profundidade. Só que esqueceram de informar a igreja que esse teólogo estuda num curso teológico católico, e sua ênfase de estudo é a Trindade. Uma tentativa de impressionar pelo volume e pela força.

A cada pastor que se levantava para apresentar sua parte, havia contradição com os que haviam falado ou iria contradizer os que ainda iriam falar. A membresia que nunca haviam ouvido falar sobre esse tema, tudo era verdade e nem percebia absurdas contradições. Veio ter uniformidade quando o teólogo católico-adventista começou a apresentar seus estudos – e que profundidade. A mente desse homem tem conhecimento mais profundo do que a Bíblia e EGW, como disse o Pr. Leroy E. Froom.

Críticas, acusações ainda não cessavam, quando o jovem pastor percebeu, ao visitar a mais simples das ovelhas que estudava conosco e não conseguia convencê-la, pelo contrário, fazia perguntas que ele não tinha respostas.

Na último sábado (sexta a noite) de reunião dos estudos sobre a Trindade, iria acontecer uma reunião para decidir a eliminação ou retratação dos dissidentes. Nessa reunião estava todo o ancionato do distrito – que não sabia da história, a não ser pela boca do jovem pastor e de algumas testemunhas falsas.

O jovem pastor havia me garantido que iria me dar oportunidade para expor meus pontos de vistas, conforme rezava no Manual, mas depois da reunião o Presidente levantou-se agressivamente sem nenhuma mansidão e queria nos dar 5 minutos para expor um ponto vista.

Eles haviam tido 16 sábados de sermões encomendados e 4 sextas-feiras (Sábado) para apresentar a Trindade e eu representando um grupo, teria apenas míseros minutos. Não concordei e relembrei de sua palavra em me dispor tempo para apresentar minhas conclusões.

No dia seguinte, fui convidado para estar numa reunião de comissão (Sábado à tarde, 15:00h). Quando novamente apelei e enfim permitiram que no dia seguinte – domingo 14:30h, eu teria a oportunidade de apresentar minhas conclusões e questionamentos.

 

DIA DO TESTEMUNHO

Antes do horário marcado (14:00h) estava lá. Chegaram as 15:00h e comecei a falar e, concluir por volta das 17:30h, não expus tudo, pois tinha vasto material.

De tudo o que tinham falado nos estudos apresentados, mostrei as contradições e pontos de vistas soberbos para enganar ignorantes e pessoas simples. Entreguei em folhas impressas meus comentários, para que se tivessem interesse e sinceridade na verdade e comentassem diante da igreja, mas engavetaram e não comentaram. Só comentam pontos isolados e fora do contexto. Por exemplo, nada comentaram sobre as declarações de George Knight e Leroy E. Froom.

Antes de começar a falar dei um testemunho de que não iria ser irônico e nem iria atacar pessoas, não iria ser agressivo, pois não faz parte do espírito cristão. O jovem pastor se impressionou com o testemunho dos estudantes que comigo estavam e a partir de então, criou-se um clima de respeito aos dissidentes, que foi provocado unilateralmente, se tivesse dependido da Organização a perseguição seria a ferro frio.

 

O DIA D

Domingo às 19:30h, o jovem pastor e um jovem ancião (líder de desbravador eleito ás pressas) para compor uma comissão defasada de quorum em abril/maio, entrou sem se conter em risos (não se de nervosismo), a igreja com visitantes quando leram a ATA de eliminação.

O jovem pastor educadamente, ressaltou a maneira elegante a mansidão dos eliminados em atender aos apelos para estudo, pela maneira como recebíamos em nossa casa, e nunca termos usado de agressividade ou qualquer prática contrária a mansidão e domínio próprio. LOUVADO SEJA DEUS!

 

TESTEMUNHANDO

Nos últimos 06 meses, temos presenciado de maneira poderosa a operação de Deus em nosso pequeno grupo de estudos. Orações respondidas de maneira miraculosa. Pessoas que nunca tinham se envolvido na igreja, hoje andam com a Bíblia e manuseia dando estudos de maneira a encher o coração de alegria, reforma de saúde chegando aos corações, começamos a estudar no sábado a tarde de 15:00h e vamos até 18:00h e ninguém se levanta nem para tomar água, não se troca esse momento por nada.

Sábado passado (10/07/04), testemunhos foram contados depois que começamos a estudar juntos que todos incontidos chegaram as lágrimas santas. Momentos poderosos de equilíbrio e poder.

 

PEDIDO DE ORAÇÃO

Continuamos freqüentando a igreja, porém sem realizar nenhuma “tarefa sacerdotal”, embora permitam que conjuntos da Assembléia de Deus cantem músicas (não louvores) dentro do templo.

Orem pelos irmãos que continuamente estudam nesse grupo. Unidos pela fé e pela mensagem do terceiro anjo.

Orem pelos irmãos de outras igrejas que estão em contato comigo, pois já estão sendo perseguidos e ouvindo barbaridades a meu respeito, mas no momento certo Deus lhes dará a oportunidade de testemunhar.

Fabio Amaro

RETORNAR para JUDICIAIS

HOME