Make your own free website on Tripod.com

MENSAGENS FINAIS

QUEM SOMOS

NISTO CREMOS

ESTUDOS

JUDICIAIS

CARTAS

 O Israel Moderno

Prefácio

Prefácio

Penso muitas vezes na citação de 1TS 515 que diz: "Bom seria passar cada dia uma hora de reflexão, recapitulando a vida de Jesus da manjedoura ao Calvário. Devemos tomá-la ponto por ponto, deixando que a imaginação se apodere vividamente de cada cena, em particular das cenas finais da Sua vida terrestre". Creio, pois, que existem muitas lições a tirar deste estudo.

Nos meus dezoito anos e tal como adventista do 7º dia, muita água correu sob as pontes de todo o mundo. Muitas vezes li e me referi ao Desejado de Todas as Nações e tenho a certeza de que o leitor concordará comigo quando digo que é o mais belo livro alguma vez escrito. Mas, há cerca de sete anos - eu assim o acredito - o Senhor me impressionou a olhar este livro de uma perspectiva diferente.

O amor é importante e nós não podemos fazer nada sem ele mas, por vezes, quando nos focamos em alguma coisa durante muito tempo, a nossa perspectiva em relação a tudo o resto torna-se enevoada. Acredito que o Senhor me impeliu a olhar para o Desejado de Todas as Nações com outros olhos e tornou a focar o meu estudo, não no amor, mas nos paralelismos proféticos. Não estou a dizer que o amor deva ser esquecido mas, ao focar a minha atenção nos paralelismos proféticos, descobri que o Desejado de Todas as Nações é um livro muito importante e que foi escrito exactamente para o nosso tempo.

Durante os últimos anos tornou-se dolorosamente notório, falando na generalidade, que muitos dos professos líderes da organização adventista baixaram os padrões de conduta a tal ponto, que em muitos lugares a "igreja" é quase completamente diferente do que o era há vinte ou trinta anos. E como se isto não fosse suficientemente alarmante, tenho-me dado conta da grande influência que estes "professores" têm utilizado para tentarem incutir as suas impertinentes crenças liberais naqueles que amam, de todo o coração, este movimento e a sua mensagem.

Infelizmente para aqueles que, durante a maior parte das suas vidas cristãs, sempre foram estritamente leais a esta mensagem, nota-se que os líderes estão muito mais interessados em manter-se no poder do que num "assim diz o Senhor".

Irmãos e irmãs, apesar de tal situação ser surpreendente, não é nova. Muitos dos nossos "heróis" tiveram que enfrentar este tipo de apostasia e hipocrisia no seu tempo e se eles tivessem fugido ao cumprimento do seu dever, nós não estaríamos aqui hoje a desfrutar da liberdade que podemos ter para discutirmos este assunto.

Os gigantes espirituais como Moisés, Josué e Calebe, Enoque, Elias, João Baptista, todos os discípulos, Martinho Lutero, Calvino, Huss, Zwingley, Knox, Ellen White, muitos, muitos outros e o maior Herói de todos, o nosso Jesus Cristo, tiveram que enfrentar este "inimigo que se encontra no seio do povo de Deus".

Iremos descobrir que, quando o Senhor inspirou a Irmã White a escrever as palavras que encontramos em 1ME 122, Ele sabia que o grande peso dessas palavras seria apropriado para o nosso tempo: "Teremos mais a recear daquilo que vem de dentro, do que daquilo que vem de fora. Os obstáculos que se apresentam ao fortalecimento e sucesso da obra são maiores quando vindos da própria igreja, do que quando vindos do mundo… quantas vezes os professos advogados da verdade provaram ser, eles próprios, o maior obstáculo ao avanço da causa! A incredulidade é acariciada, as dúvidas expressas, as trevas acalentadas, a presença de anjos maus é encorajada e o caminho para a realização dos enganos de Satanás é desobstruído."

Nos locais onde eu e a Cathy pregamos esta mensagem, as pessoas acabam sempre por descobrir, a maior parte delas pela primeira vez, que devemos permitir que seja o Senhor a conduzir-nos e não os homens. As pessoas estão a dar-se conta de que é importante colocar Deus em primeiro lugar e o homem em segundo plano, sem se importarem com a posição que tal homem ocupa, quer seja o Pastor, o Presidente da Associação ou o Presidente da Associação Geral. Elas estão a verificar que não se trata de um espírito de vingança da parte de fiéis ministros independentes, mas sim da hipocrisia e falta de fé que se vê nas vidas dos professos líderes.

As pessoas estão a verificar o que nós já, há algum tempo, descobrimos: Jesus quer-nos a todos para Ele e Ele providenciou todas as coisas necessárias para que avancemos, mesmo que o resto do mundo escolha actuar de diferente maneira! Orem, queridos irmãos, para que o Espírito Santo vos guie ao longo deste estudo. Porque, eu acredito, que estais prestes a embarcar num dos estudos mais importantes que alguma vez fareis na vossa vida. Esta é a mesma mensagem que Jesus deu aos Seus discípulos num tempo passado e que espelha exactamente o que se passa no nosso tempo. Neste estudo descobrireis que estamos a viver num tempo paralelo ao dos dias de Cristo e da "igreja" do Seu tempo. Todos os intervenientes nesta peça ainda são vistos nos nossos dias - a Associação, os "quartéis-generais" e até mesmo os Pastores que sobrevivem pelos seus próprios meios e a quem Jesus nomeou para que continuassem a transmitir a pura mensagem "adventista do 7º dia" nos Seus dias de reforma. Vereis que neste extraordinário estudo absolutamente nada mudou; que no livro Desejado de Todas as Nações se encontra a mesma mensagem que libertou os discípulos e que aquilo que Jesus fez por eles - Ele o faz por nós hoje.

Neste estudo, se corretamente compreendido, acreditamos ter obtido a bênção de Deus, escolhendo servi-lo a Ele em primeiro lugar e relegando o homem para segundo plano. No tempo de Cristo, a "igreja" mudou de líderes e rejeitou o Originador do seu movimento. Nos nossos dias, enfrentamos esta mesma tragédia. Muitos dos "antigos adventistas" - os nossos antepassados espirituais - se perderam por se mostrarem leais a uma liderança (sacerdócio) que se tornara corrupta. Hoje em dia, a sua história tornou-se mais uma vez realidade.

É nosso privilégio descobrir e compreender que Jesus, que viveu no tempo dos nossos antepassados, na Sua graça e misericórdia para conosco, fez com que o Desejado de Todas as Nações fosse escrito não somente para nos mostrar o que é o amor, mas por razões bem mais profundas do que esta. Ele está a conceder-nos, aos adventistas do 7º dia em especial, uma última oportunidade para aprendermos com os erros dos outros e a prestarmos mais atenção ao que se passa à nossa volta e também ao que fazemos. Quer queirais, quer não, sereis vós a determinar o vosso destino eterno!

As nossas orações estão convosco e é nossa esperança e desejo que encontreis a liberdade que o nosso Salvador conseguiu para todos nós ao morrer na cruz - só então sereis realmente livres. Mas se não o conseguirdes, continuareis ligados a homens que não possuem um conceito mais alto do adventismo do que possuíam aqueles que faziam parte da Associação da igreja antiga - o Sinédrio.

O nosso estudo irá levar-nos através do coração de "O Desejado de Todas as Nações", começando pelo capítulo 63: "Eis Que o Teu Rei Virá" e terminando com o capítulo 78: "O Calvário". Quando terminardes, esperamos que vos encontreis muito mais ricos para a obra de Deus e muito mais sábios para o estudo da Sua Palavra. Que o Senhor esteja convosco.


NOTA Mensagens Finais - Este livro foi traduzido inicialmente para o português de Portugal...

 IR

HOME