Make your own free website on Tripod.com

MENSAGENS FINAIS

QUEM SOMOS

NISTO CREMOS

ESTUDOS

JUDICIAIS

CARTAS

Três Espíritos Imundos!!! 

Marcelo Gomes – Codó-MA

 

Em Apocalipse 16 encontram-se descritas as sete pragas que cairão sobre o mundo antes do retorno de Jesus ao nosso planeta. Cada praga que se sucede, atinge uma determinada parte do globo, assim como também, alguns poderes dominantes e os habitantes da terra.

Após à sexta praga, o Apocalipse faz um parêntese. A atenção do profeta João muda de direção, e ele passa a descrever o que viu nestas palavras:

“Então vi três espíritos imundos semelhantes a rãs, saírem da boca do dragão, da boca da besta e da boca do falso profeta. São espíritos de demônios, que operam sinais, e vão ao encontro dos reis de todo o mundo, a fim de congregá-los para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-poderoso”. Apocalipse 16:13, 14.

A partir de agora, iremos em busca de um “ASSIM DIZ O SENHOR”, a fim de que, juntos encontremos as resposta que procuramos.

O primeiro passo é identificar quem são: o dragão, a besta e o falso profeta. Deixemos que a própria Bíblia identifique para nós cada um destes elementos.

No próprio livro do Apocalipse encontramos a primeira resposta. Exatamente no capítulo 12, onde há um relato da grande guerra que ocorreu no céu entre Miguel o Grande Príncipe e o Dragão. Vejamos o texto bíblico:

“E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, que engana a todo o mundo. Ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele”. Apocalipse 12:9.

Agora já podemos identificar com segurança quem é o dragão. Ele é o próprio diabo, ou Satanás, como também é conhecido. O próximo passo é identificarmos quem é, de acordo com as Escrituras, a besta.

No mesmo livro, capítulo 17, encontramos a descrição de uma mulher (prostituta) sentada sobre uma besta (animal). O anjo (um dos sete), é enviado do céu para fazer conhecido o mistério da grande prostituta ao profeta João.

“Então o anjo me levou em espírito a um deserto, e vi uma mulher montada numa besta escarlate (vermelha), que estava cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres. Apocalipse 17:3.

Aqui, podemos encontrar os primeiros vestígios que ajudarão na identificação da besta. Vejamos o capítulo 13 e façamos algumas comparações:

“E eu vi subir do mar uma besta que tinha dez chifres, e sete cabeças e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as sua cabeças um nome de blasfêmia.” Apocalipse 13:1

Façamos agora a comparação:

APOCALIPSE 17:3.

APOCALIPSE 13:1

“Então o anjo me levou em espírito a um deserto, e vi uma mulher montada numa besta escarlate (vermelha), que estava cheia de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres.

“E eu vi subir do mar uma besta que tinha dez chifres, e sete cabeças e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as sua cabeças um nome de blasfêmia.”

Entre os dois versos (Apocalipse 17:3 e Apocalipse 13:1) podemos perceber uma incrível semelhança:

As duas possuem juntas: sete cabeças, dez chifres e nomes de blasfêmias. Isto nos dá a segurança de afirmar que, as bestas descritas em ambos os capítulos não são distintas, mas uma só.

Prossigamos em nossa busca na identificação da besta.

No capítulo 17 encontramos outra importante pista que nos auxiliará em nossa busca:

“Aqui é necessário a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher esta assentada”. Apocalipse 17:9.

A mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.” Apocalipse 17:18.

Perceba que: As sete cabeças são sete montes sobre os quais a mulher esta assentada. E que, a mulher é a grande cidade.

Façamos agora a devida substituição: A grande cidade está localizada entre os sete montes. Pergunto a vocês: Qual a única cidade do mundo que é cercada por sete montes? A cidade de Roma na Itália. Cito agora, os nomes das suas sete colinas: “Captalina, Palatina, Esquilina, Aventina, Viminal, Quiminal e Cele”. Que maravilhoso Deus nós servimos! Que nos revela com segurança os acontecimentos futuros!

Passemos agora a Apocalipse 13 para a finalização da identificação da besta.

“Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é numero de um homem. O seu número é seiscentos e sessenta e seis.”Apocalipse 13:18.

Um documento católico chamado Our Sunday visitor, de 18 de abril de 1915, respondendo a uma pergunta publicou o seguinte:

 

“Qual é a inscrição que se encontra na coroa do papa, e que significa, se é que tem algum significado? As letras escritas na mitra do papa são: VICARIUS FILII DEI, que em latim quer dizer Vigário do Filho de Deus. Os católicos têm uma sociedade visível deve ter uma CABEÇA visível.” Extraído do Livro: Seminários as Revelações do Apocalipse, autor: Daniel Belvedere, Pág. 103.

 

                   

V  = 5   

F = 0   

D = 500

I   = 1   

I  = 1

E  = 0

C  = 100  

= 1

I   =1

A  =  0    

L  = 50

 

R  = 0

I   = 1

 

I   = 1

 

 

V  = 5

 

 

S  = 0       

 

TOTAL = 666

 

Veja a espantosa profecia bíblica que identifica a besta de apocalipse 16:

“Aqui é necessário a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher esta assentada. São também sete reis. Apocalipse 17:9, 10.

Perceba que, o texto não pára no verso 9, mas continua no verso 10 com uma surpreendente afirmação: AS SETE CABEÇAS SÃO TAMBÉM SETE REIS.

De acordo com o livro “Pio XI”, autor Renato Fontenelli, Editora Vozes – 1941. págs. 179-195:

 

“Era preciso, dado caráter supra-nacional da Santa Sé, que o papa, na qualidade de chefe (CABEÇA) visível da Igreja e de Pai universal dos fiéis, não fosse nem parecesse subordinado a nenhuma potência... Esta restauração do poder temporal passará a história sobre o nome de tratado político de Latrão.

Assim a Santa Sé, recobra, aos olhos do mundo, com a sua independência, o principado civil necessário a seu magistério universal.

O novo Estado Pontifício, compreendendo a basílica e a praça de São Pedro, o palácio, os museus, a Biblioteca, os jardins e todas as dependências do Vaticano, forma uma inserção de quarenta e quatro hectares, onde o Papa exerce doravante não apenas os direitos de um proprietário (quando antes possuía nada mais que usofruto) (comentário do próprio autor católico), mas as prerrogativas de um SOBERANO, com tudo que lhe serve de expressão: governo autônomo, poder legislativo, executivo e judiciário, legação ativa e passiva, polícia, estado civil, bandeira, moeda, serviços públicos, selos do correio...

Não é fora de propósito que a IGREJA deverá viver em um REINO como este, no qual se haverá elaborado um parto de um mundo novo... e do alto do Vaticano, curvando-se sobre as SETE COLINAS, o VIGÁRIO DE CRISTO, poderia, em verdade, responder...” Texto extraídos do livro Sete Reis. Págs. 76 e 77.

 

Este documento atesta que, a partir de 1929, através do Tratado de Latrão, o Vaticano passou a ser um país independente com governo próprio, e que, o Papa é o governante deste reino. Portanto, neste sentido, o papa é também um REI.

Antes de passarmos ao próximo passo, façamos menção de um ponto importante que deve ser salientado aqui:

“A besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como de urso, e a sua boca como de leão, o dragão deu-lhe o seu poder, o seu trono e grande autoridade. Apocalipse 13:2.

Toda autoridade exercida pelo papado provém de Satanás. O trono que o papa ocupa é o trono de Satanás. E todas as suas ações são dirigidas pelas hostes das trevas.

Até aqui, já conhecemos os dois elementos: o dragão (Satanás) e a besta (o papado). Continuemos nossa busca na identificação do falso profeta.

No capítulo 19 de apocalipse se encontra um texto que nos ajudará a encontrarmos o terceiro elemento:

“Mas a besta foi aprisionada e com ela o falso profeta que, com os sinais feitos diante dela, seduziu aqueles que receberam a marca da besta e eram os adoradores de sua imagem. Os dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre.” Apocalipse 19:20

Notem que o falso profeta realizou sinais diante da besta para seduzir aqueles que receberam a marca da besta e adoravam a sua imagem. E no capítulo 13 está escrito:

“Vi outra besta emergir da terra... Também opera grandes sinais, de maneira que até fogo do céu faz descer à terra, diante dos homens. Seduz os que habitam sobre a terra, dizendo aos que habitam sobre a terra que façam uma imagem à besta, àquela que, ferida à espada; sobreviveu.” Apocalipse 13:11, 13 e 14.

Utilizemos novamente o método da comparação para nos ajudar na compreensão dos textos bíblicos que estamos estudando juntos:

APOCALIPSE 19:20

APOCALIPSE 13:11, 13 E 14

“Mas a besta foi aprisionada e com ela o falso profeta que, com os sinais feitos diante dela, seduziu aqueles que receberam a marca da besta e eram os adoradores de sua imagem. Os dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre.”

Vi outra besta emergir da terra... Também opera grandes sinais, de maneira que até fogo do céu faz descer à terra, diante dos homens. Seduz os que habitam sobre a terra, dizendo aos que habitam sobre a terra que façam uma imagem à besta, àquela que, ferida à espada; sobreviveu.”

De acordo com os textos acima, a besta que emerge da terra é o falso profeta descrito em Apocalipse 16 verso 13.

Uma edição de um jornal  europeu de 1850, referia-se aos Estados unidos como um império maravilhoso, que estava “emergindo”, e no “silêncio da terra aumentando diariamente o seu poder e orgulho”. The Dublin Nation.

Certo escritor escreveu sobre a origem dos Estados Unidos da América: “mistério de sua procedência do nada... semelhando a semente silenciosa, desenvolvendo-se em império.” G. A. Townsend, The New World Comparated with the old, pág. 462.

O surgimento dos Estados Unidos como nação data de 4 de julho de 1776, ou seja, 22 anos antes da chaga mortal ter sido feita na besta que surge do mar no ano de 1798, finalizando os 1260 anos de supremacia papal.

Podemos, então, concluir que, o falso profeta descrito em Apocalipse 16 é, os Estados Unidos da América.

UM FATOR IMPORTANTE

Há algo muito relevante que precisa ser lembrado aqui. Em Apocalipse capítulo 13, a besta usa o seu poder militar e político. Já em apocalipse 16, Deus dá a João um panorama mais amplo das ações dos Estados Unidos na Profecia. Em Apocalipse 16, Os Estados Unidos aparece como a “América Protestante”.

No livro do Profeta Jeremias, existe um texto profundamente importante para nos auxiliar no entendimento deste importante assunto que estamos estudando:

“Os profetas profetizam falsamente, os sacerdotes dominam de mãos dadas com eles, e o meu povo assim deseja.” Jeremias 5:31.

O que o texto bíblico diz? Que os  falsos profetas e os sacerdotes proclamam juntos uma falsa mensagem. Certo?

Qual é hoje em nossos dias a Religião que é dirigida por sacerdotes, e que possui o poder em suas mãos? A Igreja Católica Apostólica Romana! E quem está de mãos dadas com o catolicismo? Existe um outro texto Bíblico que nos esclarecerá ainda mais o assunto aqui abordado:

“Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis...Nem todo o que me diz: SENHOR, SENHOR! entrará no Reino dos céus, mas aquele faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não expulsamos muitos demônios? E, em teu nome, não fizemos muitas maravilhas? E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.” Mateus 7:15,21-23

Aqui, Jesus nos dá  três sinais para que possamos identificar quem é o falso profeta descrito no Apocalipse:

1. Profetizar (pregam) em Nome de Jesus Cristo

2. Expulsar demônios

3. Realizar curas milagrosas e operar sinais e prodígios. Faz cair fogo do céu

Eis um precioso texto que descobri em minha pesquisa e gostaria de partilhar com vocês agora:

O Protestantismo está agora estendendo suas mãos através do abismo para andar  de mãos dadas com o papado, e uma confederação está sendo formada para mirar, pisar e lançar fora o Sábado do quarto mandamento; e o homem do pecado, que, sob a instigação de Satanás, instituiu o sábado espúrio, este filho do papado, será exaltado para tomar o lugar de Deus.” Special Testimonies, Series A,No. 1b, p. 38).

Tem hoje o protestantismo andado de mãos dadas com o papado? O que significa dar as mãos, segundo as palavras de Hellen White? Significa partilhar algo, tem alguma coisa em comum. Neste capítulo descobriremos o que é que o dragão (Satanás), a besta (Papado) e o falso profeta (a América Protestante) têm em comum.

Quando as principais igrejas dos Estados Unidos, ligando-se em pontos de doutrinas que lhe são comuns, influenciarem o Estado para que imponha seus decretos e lhe apóie as instituições, a América protestante terá então formado uma imagem da hierarquia romana, e a inflição de penas civis será o resultado inevitável”. O Grande Conflito págs. 444, 445.

O próprio Senhor Jesus nos deu uma preciosa advertência do que aconteceria em nossos dias:

“Então se alguém vos disser: Olhai, aqui está o Cristo! Ou: Olhai, ali está ele! Não acrediteis, pois se levantarão falsos cristos, e falsos profetas, e farão sinais e prodígios, para enganar, se possível os próprios eleitos. Estai, pois, de sobreaviso; eu vos disse tudo de antemão.” Marcos 13:21-23.

Onde se instalam os falsos cristos e falsos profetas? Em que lugar ouvimos freqüentemente: Jesus Cristo está aqui. Ele é a Salvação. Nas Igrejas. Jesus afirmou que nós encontraríamos os falsos profetas nas igrejas cristãs protestantes! Por isso o Apocalipse chama A América Protestante Apostatada de “Falso Profeta”. Mais adiante, você verá esta afirmação plenamente confirmada.

Onde se encontram as sedes das mais importantes igrejas protestantes do mundo? Nos Estados Unidos da América!

Agora que chegamos as conclusões necessárias: 1. O dragão é satanás, 2. A besta é o Papado, 3. O Falso Profeta é a América Protestante apostatada. Precisamos saber com precisão, quem ou que, são os três espíritos imundos que saem da boca de cada um deles.

 

O CONCEITO BÍBLICO DE “ESPÍRITO”

Para a maioria dos religiosos no mundo, o espírito é uma entidade consciente que vive dentro do homem e após à sua morte, ele ainda sobrevive pela eternidade. Mas, de acordo com as Escrituras, o que é um espírito? Vamos analisar juntos alguns textos Bíblicos para chegarmos à conclusão necessária.

“Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim também as coisas de Deus ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus.” I Corintios 2:11.

O que o texto bíblico nos apresenta?

1. Que o homem tem um espírito dentro dele.

2. Que o espírito do homem conhece as coisas dele.

3. Da mesma forma acontece com Deus.

4. Deus tem um espírito que habita nele.

5. Esse espírito conhece as coisas de Deus.

Como bons conhecedores a respeito da mortalidade da alma humana, sabemos que o espírito que habita no homem não é uma entidade consciente separada do homem. Entretanto, se afirmarmos que o Espírito de Deus é um outro SER separado dele, teremos que admitir que o homem possui um ser consciente dentro dele que sobrevive após a sua morte. Paulo utiliza as palavras ASSIM TAMBÉM, que significa do mesmo modo, igualmente. O versículo 16 do mesmo capítulo faz a seguinte menção:

 

“Pois quem conheceu a mente do Senhor?, que o possa instruir? Nós, porém temos a mente de Cristo.”

Paulo cita aqui, Isaías capítulo 40:13:

“Quem guiou e espírito do SENHOR? Ou, como seu conselheiro o ensinou?”

A citação de I Corintios 2:16 é encontrada também em Romanos 11:34 de forma mais clara ainda:

“Quem pois, conheceu a mente do SENHOR? Ou quem foi o seu o seu conselheiro?”

Utilizemos agora, o método que estamos usando neste livro, o método da comparação de textos bíblicos:

ISAÍAS 40:13

ROMANOS 11:34

“Quem guiou o Espírito do SENHOR? Ou, como seu conselheiro o ensinou?”

“Quem pois, conheceu a mente do SENHOR? Ou quem foi o seu o seu conselheiro?”

Perceba que a palavra ESPÍRITO de Isaías 40:13, foi traduzida por Paulo como MENTE. Porque isso aconteceu? Simples. A palavra espírito no hebraico (ruach) significa: MENTE, fôlego, vento, ânimo (Concordância de David Strong). Em uma nota de rodapé, a Bíblia de Jerusalém comentando Gênesis 6:17, letra r, diz o seguinte:

“A palavra ruach designa o ar em movimento, seja o sopro do vento (Êxo. 10:13; Jó 21,18), seja o que sai das narinas (cap. 7:15, 22 etc). Ela designa, portanto, a força vital, OS PENSAMENTOS, os sentimentos e as paixões, nos quais ela se exprime...”

Veja que isso torna-se claro quando lemos o seguinte texto:

“E Jesus percebendo logo por seu espírito (por sua mente) que assim arrazoavam, disse-lhes: Porque arrazoais sobre estas coisas em vosso coração?” Marcos 2:8.

O espírito de Jesus é o lugar onde ele compreende todas as coisas, logo; o espírito de Jesus é a MENTE d’Ele. É por meio do seu Espírito que Ele é onipresente (Sal. 139:7, 8).

Com este entendimento, voltemos ao texto de I Corintios 2:11, e perceba como fica fácil a sua compreensão:

“Porque qual dos homens sabe as coisas do homem senão o seu próprio espírito (MENTE), que nele esta? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece senão o Espírito (MENTE) de Deus.”

Esta mesma idéia é confirmada no versículo 16 do mesmo capítulo de Corintios 2.

Com o entendimento de que  espírito significa “mente, pensamento etc”, prossigamos ao próximo passo em nossa descoberta.

Em primeiro plano, quase todos nós fomos ensinados que os três espíritos imundos semelhante a rãs são: o Catolicismo, Protestantismo Apostatado e o Espiritismo, certo? Mas é isso mesmo o que a Bíblia ensina? Não aprendemos que “nenhuma profecia provêm de particular interpretação”, (II Pedro 1:20) e que “a  profecia não foi dada por vontade de homem algum”? II Pedro 1:21. E que devemos “buscar no Livro do Senhor e ler”? Is. 34:16.

O segundo ponto é que, eles saem da BOCA do dragão, da BOCA da besta e da BOCA do falso profeta. Os espíritos imundos não são eles (o dragão, a besta e o falso profeta) mas, pertencem a eles.

Jesus Cristo falando com os fariseus a respeito do Dragão afirmou o seguinte:

 “Ele (Satanás) foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.” João 8:44.

O que sai da boca do dragão? Mentira! E em Apocalipse capítulo 13:5 e 6, a respeito do papado está escrito:

 “Foi-lhe dada uma boca que proferia arrogâncias e blasfêmias... e abriu a boca em blasfêmias contra Deus para lhe difamar o nome e difamar o tabernáculo, a saber os que habitam no céu.”

De acordo com o Mini Dicionário Aurélio, Blasfêmia significa: Palavras ultrajantes contra a Divindade.

Em Apocalipse 13:11 está escrito que a “a besta que emerge da terra...falava como dragão”.

Portanto, a América protestante perecia cordeiro, mas propagaria as mentiras do dragão.

 

PALAVRAS

As palavras, nada mais são do que, a expressão dos pensamentos, ou seja, o entendimento, de uma pessoa que é o seu espírito.

No livro de Jó, encontramos um verso bastante esclarecedor sobre o assunto que estamos analisando agora:

“Para quem proferistes palavras? E de quem é o espírito que saiu de ti? Jó 26:4.

Portando, segundo Jó, quando pronunciamos palavras, um espírito sai de nossa boca. Pois as palavras são a transmissão dos nossos pensamentos e idéias. É isto que a Bíblia ensina claramente.

“Nem só de pão viverá o homem”, mas de TODA PALAVRA que sai da boca de Deus”. Mateus 4:4.

Jesus dá um significado mais amplo às suas palavras:

“O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu disse são ESPÍRITO e vida” João 6:63.

Jesus afirmou que as palavras (transmissão das idéias e dos pensamentos) são espírito!

Jesus afirmou que o que sai da boca procede do coração, ou seja, da mente do entendimento do homem.

“Mas o que sai da boca procede do coração, e isto contamina o homem. Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias”. Mateus 15:18,19.

Para que fique mais claro sobre o que são os três espíritos imundos, leiamos mais dois textos da Sagrada Escritura e façamos uma comparação:

I TIMÓTEO 4: 1, 2

APOCALIPSE 16:14

“Mas o Espírito Expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e DOUTRINA DE DEMÔNIOS, pela hipocrisia de homens que falam (pregam) mentiras (doutrinas), tendo cauterizada a sua própria consciência”. Grifo nosso.

“Por que são ESPÍRITOS DE DEMÔNIOS, que fazem prodígios, os quais vão ao encontro dos reis de todo o mundo para os congregar para a batalha naquele grande Dia do Deus Todo-poderoso”.

Perceba que o texto Bíblico afirma o seguinte: que os três espíritos imundos: São espíritos DE demônios. Portanto, os espíritos são doutrinas arquitetas pelos demônios para enganar os que habitam sobre a terra.

De acordo com o texto de I Timóteo, os homens pregam as doutrinas dos demônios, doutrinas que são mentirosas. Façamos uma paráfrase para compreendermos o real sentido do texto:

“Porque são doutrinas de demônios, que realizam prodígios (obras de engano), as quais são recebidas pelos reis do mundo inteiro, para os reunir para a batalha do grande Dia do Deus Todo-poderoso”. Apocalipse 16:14.

Em I Tessalonicenses, capítulo 2, Deus nos dá preciosas advertências com respeito ao homem do pecado (o papa):

“Porque o mistério da injustiça opera, somente há um que, agora, resiste até que do meio seja tirado; e então, será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; a esse cuja vinda e segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais, e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E, por isso, Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam na mentira, para que sejam julgados todos os que não creram na verdade; antes, tiveram prazer na iniqüidade”. I Tessalonicenses 2:7-12.

O diabo, o papado e a América protestante proclamarão juntos TRÊS DOUTRINAS que combaterão diretamente os mais claros ASSIM DIZ O SENHOR. Essas doutrinas são as mentiras mais mortais e destruidoras, e seu objetivo é alcançar os reis de toda a terra.

Lembram-se que Hellen White afirmou que o protestantismo apostatado daria as mãos ao papado, já que este anda de mãos dadas com o dragão? Veja um testemunho importante de Hellen White a este respeito:

“A vasta diversidade de crenças nas igrejas protestantes é por muitos considerada como prova decisiva de que jamais se poderá fazer esforço algum para se conseguir  uma uniformidade obrigatória. Há anos, porém, que nas igrejas protestantes se vem manifestando poderoso e crescente sentimento em favor de uma união baseada em pontos comuns de doutrinas. Para conseguir tal união, deve-se necessariamente evitar toda discussão de assuntos em que não estejam todos de acordo, independentemente de sua importância do ponto de vista bíblico...Quando as principais igrejas dos Estados Unidos, ligando-se em pontos de doutrinas que lhe são comuns, influenciarem o Estado para que imponha seus decretos e lhe apóie as instituições, a América protestante terá então formado uma imagem da hierarquia romana, e a inflição de penas civis será o resultado inevitável”. O Grande Conflito págs. 444, 445.

De acordo com essa passagem do Grande Conflito, dois acontecimentos serão sucessivos:

1. União Protestante através de doutrinas que lhe são iguais

2. Influencia o Governo para apoiar seus decretos.

Portanto, de acordo com a Bíblia Sagrada e confirmada pela declaração do Grande Conflito, o dragão, o papado e o protestantismo apostatado seriam unidos pelas doutrinas em comum que pregam e, que, segundo o apocalipse, são as doutrinas do próprio Satanás, o príncipe dos demônios.

 

QUEM SÃO ELES

1. A IMORTALIDADE DA ALMA

Então, segundo as Escrituras, quais são estas três doutrinas mortais? A fim de descobrirmos teremos que examinar o primeiro livro da Bíblia, o Gênesis:

“Então disse a serpente á mulher: Certamente não morrereis”. Gênesis 3:4 

Qual é a mentira mais antiga pregada sobre a face de toda a terra? A imortalidade da alma!

Deus havia ordenado a Eva que não comesse do fruto da árvore que estava no meio do jardim. Se ela desobedecesse ao mandamento de Deus, morreria. Quando o dragão disse à mulher que ela não morreria, na verdade, estava dizendo que, ao transgredir o mandamento, mesmo assim viveria para sempre! Portanto, a doutrina da imortalidade da alma é transgressão da Lei de Deus, e promete ao homem vida eterna em pecado.

Vejam uma declaração do livro o Grande Conflito, pág. 533:

“O único que prometeu a Adão vida em desobediência foi o grande enganador. E a declaração da serpente a Eva, no Éden – ‘Certamente não morrereis’ – foi o primeiro sermão pregado acerca da IMORTALIDADE DA ALMA. Todavia, essa assertiva, repousando apenas na autoridade de Satanás, ecoa nos púlpitos da cristandade, e é recebida pela maior parte da humanidade tão facilmente como o foi pelos nossos primeiros pais”.

Deste engano satânico, advêm a adoração aos santos mortos e à virgem Maria. Orações em todo o mundo ascendem aos demônios que se disfarçam, a fim de iludir os habitantes da terra. Também, a doutrina do tormento eterno, onde os ímpios sofrerão por todo a eternidade sem fim, contorcendo-se em dores terríveis em um inferno de fogo.

A RAINHA DOS CÉUS

Após o dilúvio, certa ocasião, Noé encontrou-se bêbado em sua tenda e ficou despido. A Bíblia relata o acontecimento desta maneira:

“E viu Cão, o pai de Canaã, a nudez de seu pai, e fê-lo saber a ambos seus irmãos fora. Então tomaram Sem e Jafé uma capa e puseram-na sobre ambos os ombros, e indo virados pra trás, cobriram a nudez do seu pai, e os seus rostos eram virados, de maneira que não viram a nudez do pai.” Gênesis 9: 22 e 23.

Despertado Noé do seu vinho abençoou a descendência de Sem e Jafé, mas a descendência de Cão foi amaldiçoada.

 A Bíblia descreve no décimo capítulo do seu primeiro livro [o Gênesis] a descendência de Noé através dos seus três filhos, Sem, Cão e Jafé.

Nossa atenção deseja volta-se especificamente para os versos 8, 9 e 10 do décimo capítulo:

“Cuxe gerou a Ninrode, o qual começou a ser poderoso na terra. Foi valente caçador diante do Senhor; daí dizer-se: Como Ninrode, poderoso caçador diante do Senhor. O Princípio do seu reino foi Babel,... na terra de Sinar”.

Ninrode foi o rei de Babel, a cidade erigida que desafiou o próprio Deus. A terra de Sinar é a Mesopotâmia onde mais tarde foi erigida a cidade de Babilônia, a outra cidade que desafiou a Deus.

A esposa de Ninrode chamava-se Semíramis. Historiadores dizem que Semíramis era a sacerdotisa de Babel. Semíramis achou-se grávida. Porém, antes que o filho nascesse Ninrode morreu. Quando o menino nasceu, Semíramis disse que o filho nascido era a reencarnação de Ninrode. A mãe e o filho passaram a ser adorados no decorrer dos séculos, através de vários nomes diferentes.

Em Ezequiel capítulo 8, Deus mostrou ao profeta um sistema de adoração realizado em oculto pelos líderes apóstatas de Israel e suas mulheres:

“Então ele me levou à entrada da porta da casa do Senhor, que está do lado do norte, e vi ali mulheres assentadas chorando a Tamuz”. Ez. 8:14.

Em Jeremias 44:17 está escrito:

“Certamente cumpriremos toda a palavra que saiu de nossa boca, de queimarmos incenso à RAINHA DOS CÉUS e de lhe oferecermos libações, como nós e nossos pais, nossos reis e nossos oficiais, temos feito, nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém. Então tínhamos fartura de pão e prosperávamos alegres, e não víamos mal algum”.

Jeremias relata que até mesmo em Israel o culto Semíramis, aqui conhecida como RAINHA DOS CÉUS, era praticado abertamente.

Alexander Hislop, autor do livro “The Two Babylons” (As Duas Babilônias), afirma o seguinte:

“A prática do culto à deusa-mãe que leva o menino nos seus braços continuou a observar-se no Egito até que entrou no cristianismo”. Pág. 82.

Por conseguinte, os Israelitas trouxeram com eles do Egito a prática da adoração a Rainha dos Céus.

Conforme escreveu Hislop: “A nossa Senhora Romana e a Nossa Senhora babilônica são a mesma coisa”. (the Two Babylons, pág. 85)

Vejam uma declaração do livro “Uma Mulher Cavalga a Besta”, págs. 456, 457 onde relata uma oração feita por João Paulo II:

Com meu coração cheio de louvor para com a RAINHA DO CÉU, o sinal da esperança e a fonte de consolo de nossa peregrinação de fé à Jerusalém celestial, saúdo a todos vós que estais presentes nesta solene liturgia...Esta liturgia apresenta-vos, a MARIA, como a mulher vestida de sol...Em Maria, a vitória final da vida sobre a morte é uma realidade...”

Percebam que João Paulo II adora Semíramis e seu filho Tamuz (Ninrode reencarnado – segundo a crença babilônica). Há uma estreita e estranha ligação entre Maria (o demônio disfarçado) e o papa mais popular e carismático da história.

Vejam queridos, alguns textos escritos por videntes Católicos Romanos sobre “revelações” recebidas diretamente de “Maria”:

“Todas as manifestações proféticas contidas nos textos bíblicos ou outras mensagens celestes convergem integralmente para o cenário messiânico universal, associado ao retorno glorioso de Jesus e à implantação do seu reino na terra. 13/10/92 - Levantai, portanto, os olhos para o céu, meus prediletos e filhos a mim consagrados, porque SOBRE NUVENS LUMINOSAS VIRÁ O MEU FILHO JESUS, no resplendor de sua glória, para instaurar entre vós o seu Reino de amor, de santidade, de justiça e de paz”. Tudo Vos Foi Revelado, autor – Romero Gomes (Extraído do livro Sete Reis pág. 152).

De quem se trata quando ela se refere aquele que vem sobre as nuvens? Crês tu que “Maria” está falando do retorno de Jesus? A Bíblia declara que “o próprio Satanás de transforma em anjo de Luz”.

Eis uma importante citação do Grande Conflito:

“Como ato culminante no grande drama do engano, o próprio Satanás personificará a Cristo... Assim, o grande enganador fará parecer que Cristo veio. Em várias partes da terra, Satanás se manifestará entre os homens como um ser majestoso, com brilho deslumbrante, assemelhando-se à descrição do Filho de Deus dada por João no Apocalipse (Cap. 1:13-15). A glória que o cerca não é excedida por coisa alguma que os olhos mortais. Ressoa nos ares a aclamação de triunfo: ‘Cristo Veio! Cristo Veio! O povo se prostra em adoração diante dele, enquanto este ergue as mãos e sobre eles pronuncia uma benção, assim como Cristo abençoava seus discípulos quando aqui na Terra esteve. Sua voz é meiga e branda, cheia de melodia”. O Grande Conflito pág. 624.

Notem que “Maria” será a anunciadora da “vinda de seu Filho” a este planeta. Vejam como a imortalidade da alma realizará um poderoso prodígio diante dos reis de toda a terra, e para enganar até mesmo “os escolhidos”. Quem poderá resistir a estes enganos satânicos?

 

2. A SANTIFICAÇÃO DO DOMINGO

Diante das abominações que os líderes apóstatas estavam cometendo secretamente, Deus revelou ao Profeta Ezequiel:

“Ele então me levou ao átrio interior da casa do Senhor, e vi à entrada do templo do Senhor, entre o pórtico e o altar, cerca de vinte e cinco homens, De costas para o templo do Senhor, e com os rostos para o oriente, eles se prostravam diante do sol, virados para o oriente”. Ezequiel 8:16.

Em Ezequiel capítulo 8 percebemos duas grandes abominações cometidas pelos líderes de Israel: Adoração à deusa Mãe e seu Filho e a adoração ao sol.

A adoração à deusa mãe e a Tamuz (Ninrode reencarnado) fincava os fundamentos da Imortalidade da Alma entre o povo hebreu, enquanto que a adoração ao sol perpetuaria a Santificação do Dia do Sol (o domingo).

Esta adoração era realizada publicamente ou de forma secreta? Eles freqüentemente diziam que “O SENHOR não nos vê, o SENHOR abandonou a terra”, Ezequiel 8:12. Durante a Escola Sabatina a quem adoravam? O SENHOR. Após o culto divino, a quem adoravam? Samíramis, Tamuz e o deus Sol!

Oh Deus! Abra os olhos de nosso povo para compreenderem que isto se repete em nossos dias! Poderás perguntar surpreso para mim: Mas como os Adventistas tem adorado o deus sol? Eles não observam o Sábado?

Em meu artigo: O Sábado X Trindade, mostro através das Escrituras como essa adoração existe entre os adventistas do Sétimo Dia.

“As igrejas das denominações caídas são Babilônia. Babilônia tem fomentado doutrinas venenosas, o vinho do erro. Esse vinho do erro constitui-se de falsas doutrinas, como a imortalidade natural da alma, o tormento eterno dos ímpios, a negação da preexistência de Cristo antes de Seu nascimento em Belém, e a defesa e exaltação do primeiro dia da semana acima do santificado e santo dia de Deus. Estes e outros erros congêneres são apresentados ao mundo pelas várias igrejas... Os anjos caídos formam na Terra confederações com os homens maus. Nesta época o anticristo aparecerá como o verdadeiro Cristo, e então a lei de Deus será inteiramente anulada nas nações de nosso mundo. A rebelião contra a santa lei de Deus amadurecerá plenamente. Mas o verdadeiro líder de toda essa rebelião é Satanás, vestido como anjo de luz. Os homens serão enganados e exaltá-lo-ão ao lugar de Deus, e deificá-lo-ão”. Review and Herald, 12 de setembro de 1893.

 

“Como ato culminante no grande drama do engano, o próprio Satanás personificará a Cristo... Assim, o grande enganador fará parecer que Cristo veio. Em várias partes da terra, Satanás se manifestará entre os homens como um ser majestoso, com brilho deslumbrante, assemelhando-se à descrição do Filho de Deus dada por João no Apocalipse (Cap. 1:13-15). A glória que o cerca não é excedida por coisa alguma que os olhos mortais. Ressoa nos ares a aclamação de triunfo: ‘Cristo Veio! Cristo Veio! O povo se prostra em adoração diante dele, enquanto este ergue as mãos e sobre eles pronuncia uma benção, assim como Cristo abençoava seus discípulos quando aqui na Terra esteve. Sua voz é meiga e branda, cheia de melodia. Em tom manso e compassivo apresenta algumas das mesmas verdades celestiais e cheias de graça que o Salvador proferia; cura as moléstia do povo, e então, em seu pretenso caráter de Cristo, alega ter mudado o sábado para o domingo, ordenado a todos que santifiquem o dia que ele abençoou. Declara que aqueles que persistem em santificar o Sétimo Dia, estão blasfemando de Seu nome, pela recusa de ouvirem Seus anjos à eles enviados com a luz da verdade. É este o poderoso engano, quase invencível. Semelhantes aos samaritanos que foram enganados por Simão Mago, as multidões, desde o menor até o maior, dão crédito a esses sortilégios, dizendo: “Esta é a grande virtude de Deus.” Atos 8:10.” O Grande Conflito págs. 624 e 625.

 

Em Apocalipse 13, encontramos uma adoração imposta pela força a “todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos” e que “fosse posto um sinal na mão direita ou na testa”. Apocalipse 13:16.

Não é preciso ir longe para saber que o domingo é a marca da besta, e que será imposta sobre aqueles se submeterem às doutrinas pagãs do papado.

Mediante os dois grandes erros - a imortalidade da alma e a santidade do domingo - Satanás há de enredar o povo em suas malhas. Enquanto o primeiro lança o fundamento do espiritismo, o último cria um laço de simpatia com Roma. O Grande Conflito, pág. 588.

O que desejo mostrar é, que o domingo é um dos espíritos imundos de Apocalipse 16:13 e 14. Para isso precisamos relembrar o que diz o verso 14:

“São espíritos de demônios, que operam sinais, e vão ao encontro dos reis de todo o mundo, a fim de CONGREGÁ-LOS PARA A BATALHA, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso”.

Qual é principal objetivo das três doutrinas satânicas? Juntar, reunir, unir os reis de toda a terra, e prepará-los para o ARMAGEDOM.

 

3. A TRINDADE

 

Existe uma doutrina que é o elo de ligação entre a imortalidade da alma e a santificação do domingo.

Através das Escrituras Sagradas procuremos descobrir qual é esta doutrina satânica que também é levada ao mundo inteiro e têm enganado milhões em toda a terra.

As Heresias da Trindade

Jesus coexistente com DEUS, O Pai.

A doutrina da Trindade prega que Jesus coexiste, ou seja, existe simultaneamente, ao mesmo tempo que o Pai.

A Bíblia claramente que JESUS é o Filho Unigênito de DEUS:

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu FILHO unigênito, para que todo aquele que NELE crê, não pereça, mas tenha a vida eterna”. João 3:16

Unigênito significa: “O único gerado por seus pais”. Portanto a Bíblia diz que Deus deu o SEU UNIGÊNITO.

Em I João 5:18, está escrito:

“Nós sabemos que todo aquele que nasceu de Deus não peca; o Gerado por Deus o guarda e o Maligno não o pode atingir”. Tradução Bíblia de Jerusalém.

A Bíblia afirma claramente que Jesus foi gerado por Deus. Alguns poderão afirmar que o texto está dizendo que esta geração foi a terrestre, quando Jesus tornou-se carne. Pois bem, prossigamos em ver o que a Escritura declara.

Vejam esta maravilhosa citação do livro de Provérbios 30:4:

“Quem subiu ao céu e desceu? Quem encerrou os ventos em seus punhos? Quem amarrou as água na sua roupa? Quem estabeleceu as extremidades da terra? Qual é o seu nome, qual é o nome do seu filho? Se é que o sabes?”

Aqui, antes mesmo da encarnação a Bíblia declara que Deus já possuía um Filho. No mesmo livro de Provérbios capítulo 8: 25, está escrito:

“Antes que os montes fossem formados, antes de haver outeiros, eu nasci”.

O texto se refere a Cristo como a Sabedoria. E a Bíblia diz que “Cristo é a “Sabedoria de Deus”. I Coríntios 1:24 e 30.

Em Miquéias 5:2, diz-se que Cristo teve uma origem:

“E tu Belém Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas ORÍGENS são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.”

Segundo a doutrina da Trindade, Jesus de fato não é o Filho de Deus, portanto, chama a Deus de mentiroso quando Deus diz que nos amou de tal maneira que nos deu seu único Filho. O objetivo desta doutrina é diminuir o Amor de Deus, e como conseqüência, nossa apreciação por este amor infinito.

Três Reinando no Céu

Ela também afirma que o Espírito Santo reinará ao lado de DEUS e de JESUS CRISTO. Que existem três tronos e Três seres que compõem a Divindade.

A fim de derrubar estes sofismas, basta deixar que a Bíblia fale por Si mesma.

Em Efésios 5:5, está escrito:

“Sabei, pois, isto: nenhum incontinente, ou impuro, ou avarento, que é idólatra, tem herança no reino de CRISTO e de DEUS”.

Judas 24 e 25:

“Ora, àquele que é poderoso para vos guardar dos tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante de sua glória, ao ÚNICO DEUS, nosso Salvador, mediante JESUS CRISTO, Senhor nosso, glória, majestade, IMPÉRIO e SOBERANIA, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém”.

Apocalipse 11:15:

“O sétimo anjo tocou a sua trombeta e houve no céu grandes vozes, dizendo: o reino do mundo se tornou do NOSSO SENHOR e do SEU CRISTO, e ele reinará pelos séculos dos séculos”.

Apocalipse 3:21:

“Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no MEU TRONO, assim como também, eu venci, e me sentei com meu PAI NO SEU TRONO.”

Que o Deus do Céu possa abençoar nossos leitores, a fim de que sejam abertos os seus olhos para as grandes verdades da Escritura.

 

OS ADVENTISTAS E A TRINDADE

Certa tarde, sentado em meu sofá, percebi um pequeno livro em minha estante que havia recebido em um treinamento para evangelismo. Já fazia muito tempo que não o havia lido mais. De repente, veio uma impressão muito forte e fui compelido pelo Espírito do Senhor a ler aquele livro. Folhei algumas páginas e para minha surpresa descobri nele algo extraordinário que compartilharei com cada um de vocês, pois, provavelmente tenham ele em casa:

O título do livreto é “Estudando Juntos” do evangelista norte-americano Mark Finley. Precisamente na página 121 existe algo muito importante que consideraremos neste capítulo:

1. Compreendendo as Igrejas

2. A sua origem

3. Algumas das suas principais crenças

4. Doutrinas em Comum com os Adventistas do Sétimo Dia

5. Doutrinas errôneas e métodos de aproximação

Estudaremos o item 4 do “Estudando Juntos”, a partir de agora.

 

DOUTRINAS EM COMUM

A partir da página 122 encontraremos grandes surpresas que afetará nosso entendimento sobre as profecias bíblicas. A minha surpresa foi encontrar uma doutrina em comum entre Adventistas, as outras religiões protestantes e a Igreja Católica.

Com os Batistas:

3. A divindade (Trindade).

Igreja da Bíblia não denominacionais

2. A Trindade / Divindade.

Católicos

1. A Divindade (Trindade)

Episcopais

1. A Divindade (Trindade)

Luteranos

4. A Divindade (Trindade)

Metodistas

1. A Trindade Divina

Nazarenos

1. A trindade ou Divindade

Presbiterianos

2. A Trindade ou Divindade.

Batistas do Sétimo Dia

1. A Trindade ou Divindade

Eu sei que é bastante chocante perceber isso, mas é necessário para que nossa atitude possa mudar e possamos ajudar nossos irmãos e irmãs a encontrarem unicamente em Cristo e sua doutrina o conhecimento que precisam para ser salvos.

Você deve estar bastante surpreso em ver que a IASD que sempre pregou que Babilônia é a Igreja Católica Apostólica Romana e a Besta o Papado se encontra agora de mãos dadas com cada um deles. A Igreja Adventista sempre pregou que as filhas de Babilônia eram as igrejas protestantes que guardavam o domingo. E agora, anda lado a lado com cada uma delas através de um laço de amizade através de uma única doutrina: A TRINDADE.

Imagine que estamos vendo diante nós duas igrejas, uma do lado esquerdo (a Igreja Católica) e uma do lado direito (Igreja Adventista). Elas se encontram em extremos opostos, uma distante da outra. Imagine agora uma corrente formada por um único elo. Este elo que as une chama-se TRINDADE.

Observe este importante documento publicando no site oficial da Igreja Adventistas do Sétimo Dia www.adventist.org, datado de 15 de fevereiro de 2000, através de um “Tratado de Amizade” entre a Igreja Católica e a Igreja Adventista publicado depois de mais de 15 anos de diálogo:

“O lado católico reconhece no documento o caráter cristocêntrico de nossas crenças especialmente nossa crença na TRINDADE”.

As Escrituras Sagradas afirmam:

“Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis. Pois que sociedade tem a justiça com injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Pois vós sois santuário do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei, e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. Pelo que saí do meio deles, apartai-vos, diz o Senhor. Não toqueis nada impuro, e eu vos receberei. Eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-poderoso”. I Corintios 6:14-17.

Que união pode existir entre a “mulher vestida de sol” e a “mulher com a taça das abominações de toda a terra?” Que elo deve existir entre os mensageiros da verdade e o pregoeiro da iniqüidade?

Note, agora, uma declaração oficial daqueles que dizem sustentar-se apenas no ASSIM DIZ O SENHOR. Eis a declaração:

“Conquanto não exista uma única passagem escriturística que declare formalmente a doutrina da trindade, ela é assumida como um fato pelos escritores bíblicos... Somente pela fé podemos aceitar a existência da trindade”. Adventist Review, Special issue, volume 158, number 31. Grifo nosso.

Que tipo de fé pode apoiar-se em uma doutrina que não aparece uma única linha a seu respeito nas Escrituras?

Veja esta forte declaração de Ellen White:

“O Senhor tem pronunciado uma maldição sobre aqueles que retiram ou acrescentam partes das Escrituras. O grande EU SOU decidiu o que constituiria a regra de fé e doutrina, e Ele designou que a Bíblia seria um livro para a família. A IGREJA que sustenta a Palavra de Deus é IRRECONCILIAVELMENTE SEPARADA de Roma. Os protestantes estavam outrora separados da  grande igreja da apostasia, mas eles têm se aproximado recentemente dela, e estão silenciosamente seguindo o caminho para a reconciliação com a Igreja de Roma. Roma JAMAIS MUDARÁ. Seus princípios não foram alterados no passado. Ela não tem diminuído a brecha entre ela e os protestantes. Eles é que têm feito tudo ao avançar. Mas qual é o argumento dos protestantes destes dias? É a rejeição da verdade da Bíblia que faz os homens se aproximaram da infidelidade. É a apostasia da Igreja que diminui a distância entre ela e o Papado.” Signs of the Times, 19 de fevereiro de 1894.

Observe que a Igreja de Deus não pode ter laços com Roma e suas filhas, porque sustenta a Palavra de Deus! E a Palavra de Deus denuncia abertamente todas as heresias pregadas pela igreja Católica.

Através de nova encíclica papal, na qual trata das diretrizes do ecumenismo entre católicos e protestantes o papa João Paulo II declara:

“Tanto esta doutrina da Igreja Católica sobre o ministério sacerdotal na sua relação com a Eucaristia, como a referente ao sacrifício eucarístico foram, nos últimos decênios, objeto de profícuo diálogo no âmbito da ação ecumênica. Devemos dar graças à Santíssima Trindade pelos significativos progressos e aproximações que se verificaram e que nos ajudam a esperar um futuro de plena partilha da fé.” Fonte de pesquisa: www.vatican.va/holy_father/special_features/encyclicals/documents/hf_jp-ii_enc_20030417_ecclesia_eucharistia_po.html

 

 

“Quando se considera a Eucaristia como sacramento da comunhão eclesial, há um tema que, pela sua importância, não pode ser transcurado: refiro-me à sua relação com o empenho ecumênico. Todos devemos dar graças à Santíssima Trindade porque, nestas últimas décadas em todo o mundo, muitos fiéis foram contagiados pelo desejo ardente da unidade entre todos os cristãos. O Concílio Vaticano II, ao princípio do seu decreto sobre o ecumenismo, considera isto como um dom especial de Deus”. Idem.

Segundo esta encíclica, a Trindade tem um papel fundamental de união entre católicos e protestantes. De acordo com João Paulo II, ela seria um forte elo de ligação entre A Igreja Caída e os protestantes, inclusive os Adventistas do Sétimo Dia. Aqui, podemos ver as Escrituras Sagradas cumprirem-se à risca: “Porque são espíritos (doutrinas) de demônios... que se dirigem aos reis do mundo inteiro com o fim (objetivo) de ajuntá-los (uni-los) para a grande peleja (Armagedom)”. Apocalipse 16:14.

Hellen White tem uma sublime advertência a este respeito

Apenas o que forem diligentes estudantes das Escrituras, e receberem o amor da verdade, estarão ao abrigo dos poderosos enganos que dominam o mundo. Pelo testemunho da Bíblia estes surpreenderão o enganador em seu disfarce. Para todos virá o tempo de Prova. Pela cirandagem da tentação, revelar-se-ão os verdadeiros crentes. Acha-se hoje o povo de Deus tão firmemente estabelecido em Sua Palavra que não venha a ceder à evidência de seus sentidos? Apegar-se-á nesta crise à Bíblia , e a Bíblia só?” O Grande Conflito, pág. 625.

Deus nos habilite com o amor pela sua suprema Verdade. Que ela, unicamente ela, tenha morada em nossas mentes. E seja nosso abrigo diante da grande prova que há de vir sobre os habitantes de toda a Terra.

 

Marcelo Gomes – Codó-MA

 

HOME